Menu em imagem

Image Map

08 fevereiro 2017

{Senta que lá vem história...} ~ Era uma vez... ~

Olás,  pipows!
Como estão?

Eu estou morta com farofa! Gente de Deus... como estou cansada, SEN OR!
O trabalho está ainda mais puxado essa semana por causa das fortes chuvas - pra quem não sabe, trabalho em uma empresa que privatizou uma das rodovias daqui de Minas. Cuidamos para que tudo fique bem, atendemos os acidentados e aqueles que precisam de qualquer tipo de auxílio na rodovia. E, infelizmente, chuva é sinônimo de acidentes. Acidente é sinônimo de muito e muito trabalho pra mim. Mas vamos ao que interessa.

O sumiço se deve somente ao trabalho, Fabi? Não, confesso.
O outro motivo foi: bloqueio criativo - algo que, creio eu, se deve ao cansaço. Eu não conseguia pensar em nada (ainda estou tendo dificuldades, aliás), e como vocês bem sabem, eu prefiro ficar sem postar nada do que postar algo bosta. Mas hoje bateu aquela saudade, por isso vim pra bater papo com vocês e também para contar uma história.

Bora Rebobinar?


Era uma vez uma menina branquela, franzina e bochechudinha que adorava as princesas da Disney. Mas ela as adorava não por seu glamour, nem por se casarem com príncipes e beijarem sapos, não. Ela as adorava por que ela sempre as imaginava casadas com o Batman. É isso aí! Essa menina também adorava o Batman! E por essas e outras, sempre que ia brincar de faz de conta, tinha Batman e princesas na brincadeira.

Seu passatempo preferido, principalmente em dias chuvosos ou em noites em família, era recontar todas aquelas historinhas que já eram mega conhecidas, mas de um jeitinho bem particular. Como ela sempre foi uma leitora voraz, imaginação era algo que não faltava a ela, por isso, aqueles contos de fadas que, para as demais meninas eram cheios de fadinhas, cavalos brancos e bailes de gala, para ela nada mais eram do que sequências de ação alucinantes.

A sua historinha preferida era aquela em que uma princesa ficava presa em uma torre, e a tal torre era protegida por um dragão malvado, que vestia uma armadura de titânio (ela nem sabia o que era titânio, mas já tinha ouvido os primos falarem que era um troço muito daora e resistente) e que era muito bom em brandir uma espada. Além de cuspir fogo, claro.

Um cavaleiro vindo das trevas, vestido de morcego, chamado Batman, fica sabendo do caso da pobre princesa e resolve salvá-la, afinal, ele estava se sentindo sozinho na bat-caverna e queria se casar. Então, ele entra em seu bat-móvel super rápido e vai até a torre mais alta do castelo mais distante que, de quebra, era cercado por uma cerca gigantona, cheia de espinhos. Mas espinhos não são nada para o bat-móvel. Rapidinho ele consegue dar um jeito nisso.

Ao atravessar toda aquela cerca de espinhos, Batman ouve uma música bem distante... Ele percebe que a música vem do castelo e começa a prestar atenção. Ó céus! O que estava tocando?




Ele gostou do que ouviu, mas ficou intrigado, afinal, todos diziam que aquela princesa era triste por viver presa na tal torre. Mas ele deixou isso de lado. Melhor ela não ser uma princesa triste mesmo. E ele ficou encantado com o fato de ela ter bom gosto musical, pois ele adorava Sandy & Junior.

O dragão se aproveitou da distração do nosso herói trevoso e o atacou de surpresa. Mal sabia ele que ninguém pega Batman de surpresa... e o Homem Morcego logo revidou o golpe! E a luta começou a ficar cada vez mais acirrada, cada vez mais sangrenta (sim, a menina já adorava sangue naquela época), e a princesa, assistindo tudo da torre, já foi logo aprontar suas coisinhas, afinal, ela sabia que o guerreiro das trevas ia ganhar aquela luta e que ia levá-la embora dali para sempre.

Dito e feito! Batman vence o dragão, e com a ajuda de sua bat-corda que voa sozinha (a menina não tinha um nome melhor para dar a ela), ele escala a torre para resgatar a princesa. Ela ofereceu seus longos cabelos para que ele pudesse escalar a torre, mas ele preferiu usar aquilo que seu cinto de mil e uma utilidades tinha a lhe oferecer.

Rapunzel foi resgatada por Batman e logo em seguida eles se casaram. Alfred organizou tudo do jeitinho que a princesa queria! Festa com bolo, salgadinho, refrigerante de uva (o preferido da menina que nos conta história) e muita música, muito É o Tchan (essa menina adoraaaava dançar o Tchan! Aliás, ela ainda requebra loucamente até hoje quando toca. Quem nunca?).




Após o casamento, Batman continuou combatendo o crime e a princesa virou uma professora super fofa que aproveitava o seu tempo livre para ler revistinhas da Turma da Mônica, suas preferidas (e da nossa menina contadora de histórias também).




E eles viveram felizes para sempre. Amém.




Preciso dizer que essa magrela de imaginação fértil era eu? Acho que não, né? Rs.
Parece mentira, mas era bem assim. Eu nunca fui fã de toda aquela lenga-lenga de príncipe encantado que salva a mocinha/princesa. O que mais me atraía (e ainda atrai) nos contos de fadas era o decorrer da trama, não o final feliz. E incrementar tudo é comigo mesmo, isso é um fato!
Eu adorava contar as historinhas assim, ao meu modo. Os adultos se divertiam a valer com tudo isso, acreditem. Me lembro de uma série de ocasiões em que íamos para a casa dos meus avós e eu me sentava no fogão à lenha, lá na cidade onde meu pai nasceu, balançando as perinhas e contando as minhas historinhas malucas para os meus primos e tios. Se eu gostava? Sim ou claro? Hahahah

Como eu disse lá em cima, tô com aquele danado do bloqueio criativo. O objetivo do Rebobina é voltar ao passado, relembrar tudo aquilo de bom que vivemos, e quando baixei o banner pra colocar aqui no post e li o Era uma vez, logo me veio à mente essa historinha que, realmente, era a que eu mais gostava de contar. Poder relembra-la e, de quebra, poder falar um pouquinho sobre a minha infância, deixou o meu coração super quentinho! 💖😍

Espero que tenham gostado da história e de conhecer um pedacinho da minha infância. 
E agora é a vez do Era uma vez  de vocês! Me conte aí nos comentários qual (ou quais) é o seu conto de fadas preferido, o que mais você gostava nele! Me conte também uma história da sua infância! Vou adorar saber de cada detalhe.

E, por ora, vou ficando por aqui, pipows.
Já já eu volto com mais um postzinho pra vocês, num sai daí não!
Ah! Não deixem de fazer aquela visita marota lá no Lua Literária pra que você possa conhecer o Era uma vez  da Bia também! Tá lindo por demais.

Beijocas, seus lindos!


39 comentários:

  1. Olá Fabíola!!!
    Eu dei altas gargalhadas aqui com sua história eu nunca fui muito criativa com essas histórias e achei que o Batman foi bem longe de tudo kkkkk, na minha infância eu sempre gostei de todas as princesas então fico bem na dúvida de qual a preferida mais igual você falou aqueles finais de felizes para sempre ficava muito parecido uns com os outros mais mesmo assim eu adorava.
    Até mais!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari, eu tinha probleminhas, acho! shiAhsiuHAiushAs
      Eu sempre misturei os amores, mas no fim das contas, a mistureba dava certo! kkkkkkkkkkkk

      Beijocas

      Excluir
  2. Oi Fabi!
    Gostei de saber como funciona o seu trabalho. Não deve ser fácil, mas desejo força para que você continue. E de cansaço eu entendo! Hahaha Vivo cansada, credo! Não sei o que acontece! Hahaha

    Bloqueios criativos também não são fáceis. Eu gosto de escrever, mas às vezes eu fico um tempão só olhando para o papel ou a tela do computador. O negócio é fazer uma pausa e ter paciência mesmo, porque uma hora a criatividade volta! #oremos! hehehe

    Hahahahaha Adorei conhecer a sua versão da Rapunzel. Achei essa versão muito mais divertida! Eu não tinha o costume de reinventar as histórias, mas eu gostava de imaginar as princesas vivendo aventuras completamente diferentes umas das outras. E eu também ficava imaginando como seria se uma princesa fosse viver no mundo que a outra vivia. Hahaha não sei se deu para entender, mas eu gostava de fazer isso :D

    E nunca tive uma princesa favorita, mas as que eu mais gostava, e ainda gosto, eram a Cinderela e a Branca de Neve :)

    Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anninha, cansaço e sono ultimamente se tornaram parte de mim! sIAhsiuAhsuiHAs
      E reinventar é comigo mesmo! Desde criança. Essa coisa de "felizes para sempre" nunca me agradou muito... e eu também curtia imaginar as histórias invertidas. Tipo a Cinderela perdendo o sapatinho de cristal na floresta da Branca de Neve. Aí vinha um esquilo, roubava o sapato dela e o príncipe ficava perdido na hora de achá-la!
      Que tal?
      Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Beijocas

      Excluir
  3. Oi Fabi, mulher eu adoro essas tuas coisitas criativas, mas confesso que eu não curto o Batman não (pelamordideus num fica cum raiva de mim não). kkkkkkkkkkk, quando pequena eu nem me lembro de quase nenhuma princesa, como comentei no post do Rebobina do blog Lua Literária eu gostava da história da Ariel a pequena sereia, mas ela não tinha um final feliz não! E foi o tema da minha festa de aniversário de sete anos (óia). Me achava a louca do mar! uhuuuuuuuu, e quando fui a primeira vez na praia pense na decepção: em vez de me sentir encantada fui queimada por uma água-viva do capiroto! kkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Putz, Dri!
      Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      A pessoa vai pra praia se sentir sereia e se queima com água-viva! Que tensoooo!!!
      Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      E a sua sorte é que eu gosto docê dimais da conta! Senão eu ia ficar bravinha por vc não gostar do Batman! shIAHsiuHAusihIAHs

      Beijocas

      Excluir
  4. Oi, Fabi!
    MORTÍSSIMA COM ESSA HISTÓRIA HAHAHAHAHHAHAHAH Ri tanto que minha mãe achou que eu estava morrendo!
    Não sei se o melhor foi tudo se casar com o Batman ou cantar o Melô do Pau que Nasce Torto hahahahaha
    Beijos
    Balaio de Babados
    Promoção Quatro Anos de Minhas Escrituras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha criatividade é um trem que assusta desde sempre, Lu!
      shIAUhsuiAHsiHAs

      Beijocas

      Excluir
  5. Fabi, vc devia ser muito danadinha mesmo! hehehehe Quanta loucura numa história só.
    Eu não inventava muito nas histórias quando era criança, gostava do tradicional mesmo, mas histórias de princesas nunca me atraíram tanto. A minha preferida eram os 101 dálmatas. O primeiro livro que ganhei foi uma coletânea de clássicos da Disney e essa era a primeira história, e logo, a que eu mais lia.
    E só um PS: eu estava escutando músicas de Sandy & Junior hoje mesmo, porque aqui vai ter um bloquinho de carnaval só com as músicas deles, e achei muito destino ter uma das músicas que eu ouvi hoje aqui kkkkk
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Crissie, o destino está nos unindo fortemente, forevermente. Esses dias foi o mesmo livro... Agora Sandy & Junior! E que delicinha de bloquinho é esse, hein? Queroooo!

      Eu também tenho esse livro e também adoro a historinha dos 101 Dálmatas! Mas confesso que eu gostava mais do desenho que passava no SBT! Era apaixonada pela Pinta e pela Queridinha! shIAHsuiHAs

      Beijocas

      Excluir
  6. Muito legal sua história kkkkkk ri demais com a criatividade que você tinha quando criança. Eu gosto do Batman também, mas só comecei a assistir esses desenhos e filmes com mais de 10 anos, e preferia sempre o desenho do Homem de Ferro kkkkkkk Quando era pequenininha mesmo, sempre amei as princesas, e os filmes da Barbie, principalmente A Princesa e a Plebeia. Das princesas sempre amei a Cinderela e a Bela, de A Bela e a Fera, as duas ficam até hoje no meu coração como minhas preferidas.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ingrid, eu sou super fã do Homem de Ferro tb! Toca aqui! \o
      Eu adoro Barbie e as princesas até hoje! Mas o meu amor por Batman é um trem que supera até as bonecas, shIUAhsuiHAisuhAs

      Beijocas

      Excluir
  7. Mesmo você citando o bloqueio criativo, eu não concordo! MENINA, QUE HISTÓRIA MARAVILHOSA É ESSA.
    Achei bem peculiar a personagem, principalmente por essa fixação pelo Batman. Adoro personagens leitoras.

    Imaginação livre, leve e solta. Concordo que os finais de contos de fadas me decepcionam muito, é sempre esse lenga lenga de felizes para sempre, e uma história superficial. Costumo me importar mais com o meio da história do que com o final.

    Amei e espero ver mais posts divertidos assim aqui no rebobina.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fê, bloqueios criativos são coisas loucas... mas minhas histórias da infância são mais lucas ainda! hsiAHuishAs

      Beijocas

      Excluir
  8. Oi Fabi...

    Que gostoso conhecer um pouquinho mais de você... E confesso que me diverti muito com sua história... E a parte da Turma da Mônica, tem como não amar? Sou apaixonada pelos gibis e pelas historinhas até hoje... Falando nisso seria mais um ótimo tema para um próximo Rebobina... Adorava os contos de fadas... Falando nisso, lembra de um programa que passava na TV Cultura com esse mesmo título? Como era gostoso parar para assistir... Um dos meus contos preferidos até hoje é a Bela e a Fera... Estou curtindo demais esse Rebobina...
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cris, sua dica foi super anotada! Eu adoro a Turma da Mônica, inclusive, foi graças a ela que me tornei leitora e que me "curei" do TDAH! E a Bia também ama... então seria um Rebobina lindo!

      Beijocas!

      Excluir
  9. Oi.
    Deus rir demais com essa história hó imaginação fértil essa hem kkkkkkkkkk.
    Achei bem divertido e cativante apesar de não curtir muito o Batman, estou adorando os post da Robobina espero mais e mais kkkkkkkk.
    Adorei conhecer um pouco sobre você, também sinto esses bloqueios e é bem chato por que na maioria das vezes nem os livros consigo ler, enfim sem mais delongas eu simplesmente adorei e espero que tenha mais contos aqui, minha história preferida da disney é A bela e a fera clichê eu sei, mas não vejo a hora de assistir a adaptação que vai sair nos cinemas, ansiosa demais.
    Boa Noite.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marlene, tb tô doida de ansiedade esperando por A Bela e a Fera que vai estrear em breve. Contando os dias! Espero que seja tão lindo quanto a animação da Disney!

      Beijocas

      Excluir
  10. Oiii Fabi!!!
    O gif de gargalhadas da Selena totalmente me representa!!! Você devia ser bem sapeca e adorável quando criança!
    Adorei essa versão onde Rapunzel se torna a senhora Wayne. Quando criança eu assistia os filmes da Disney, mas a maior parte do tempo lia história em quadrinhos, principalmente quando era bem pequenininha e vivia entrando e saindo de hospitais, coletando sangue, fazendo hemodiálise... Então a forma que minha mãe encontrava para me deixar mais confortável, era no caminho passar em alguma banca de revistas e comprar HQs, assim eu me distraia. Tinha muitas do Batman, meu herói favorito (na verdade eu sempre fico em dúvida entre ele e o Spiderman, mas da DC, o Batman é o favorito), Superman, X-men, Luluzinha... Foi assim que aprendi a ler, e claro, tinha muitas da Turma da Mônica, na época meu avô e uma tia eram jornalistas na Editora Abril e compravam um monte pra mim, ganhei a primeira quando ainda nem tinha dois anos!
    Quanto as versões malucas de contos de fadas, minha mãe era quem contava, mas sempre se esquecia do final feliz, as princesas sempre acabavam mortas. Em uma das versões dela, Branca de Neve morreu e foi sepultada pelos anões (sem direito a beijo de príncipe), Cinderela, não foi ao baile e cansada da madrasta foi substituir Branca de Neve na casa dos anões, Bela Adormecida também morreu de tanto dormir, ou seja as estórias da minha mãe eram piores e mais macabras do que as dos irmãos Green!!! (obrigada mãe por destruir minhas ilusões românticas tão cedo!). Só descobri a verdade sobre as princesas por volta dos cinco anos, a primeira animação que vi delas foi A Pequena Sereia, que até hoje, junto com a Bela é uma das minhas favoritas. Estou adorando o Rebobina e amei saber mais sobre sua infância!
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jacque, sua mãe me representa! E eu tenho a impressão de que minhas versões contadas aos meus filhos serão mais ou menos assim... alá Stephen King!
      Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Eu fui uma criança realmente sapeca, viu! Mas era um bichinho do mato, literalmente rosnava pros seres humanos! Rrsrsr
      COnviver comigo era divertido, mas complicado. ALiás, acho que pouco disso mudou hoje em dia... kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Beijocas

      Excluir
  11. Olá, acredito que todos nós reconstruímos as histórias de contos de fadas em nossas cabeças com algumas mudanças, pois ficam muito mais interessantes e sensacionalistas. Beijos,
    P.S. Adorei que você shippava as princesas com o Batman haha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alison, shippava as princesas, as Barbies, as boneca "tudo" com o Batman! Ele foi o cara mais pegador da minha infância, ever! shIAhsuiHAiushAs

      Beijocas

      Excluir
  12. tô rindo até agora do texto
    eu te entendo tb não gostava dessa da princesa ficar lá esperando ser salva
    mas nunca imaginei elas se casando com o batman eu sempre achei que ele ia ficar com a mulher gato - sem saber que em algum dos milhares de universo paralelo eles ficam
    TURMA DA MÔNICA eu amo até hj!!
    tô aqui imaginando a rapunzel casando com o batman e o alfred sendo o padrinho do casamento... e o dragão a madrinha? (vai saber o sexo dos anjos, ops digo dragões) tocando sandy e jr para poder combinar com a música que eles se encontraram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      O dragão ser menina e ser a madrinha me lembrou Shreek! Adooooro!
      Vc deu mais cor à minha história! Amei!
      shIAHsuHAIhAs
      BEijocas

      Excluir
  13. Deos, to gostando demais das duas introduções... Disney, vcs estão perdendo em não contratar Fabíola hahahahaha
    Confesso que essa coisa do príncipe encantado pronto pra salvar a princesa não me atrai. Gosto mais das animações que deixam uma mensagem, como O Rei Leão, Frozen. A princesa mais badass é Mulan.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estão me perdendo mesmo, Jois! Oi, Disney! ME NOTAAA! sIAhsiuAHsiuhas
      Eu também adoro a Mulan! Acho ela badasss demais... e ainda, de quebra, tem o Mushu!
      sHAIUshIUHsiahs

      Beijocas

      Excluir
  14. Princesas, Batman, É o Tchan, Sandy e Júnior, Turma da Mônica, tudo em uma só historia, santa criatividade hahaha. Adorei a historinha, melhor que os clássicos viu? Muito mais divertida.
    Meu conto de fadas preferido foi e é até hoje A Bela e a Fera , sempre achei a Bela muito mais corajosa e a frente de todas as outras princesas.
    Ha, eu também dancei muito é o Tchan, eles vem pra o Carnaval da minha cidade esse ano, nem sabia que eles ainda existiam, mas...calei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahhahahaha
      Kris, minha cabeça sempre funcionou a milhão! Um dia a Disney me nota e me contrata pra eu fazer contos mais legais pras crianças de hoje, hehehe.
      E eu danço É o Tchan até hoje! Fico envolvida pelo ritmo, não tem jeito! hsIAHsuiHAs

      Beijocas

      Excluir
  15. Ai a gente vê que a menina já é esquisita desde a infância rsrsrs. Adorei o modo como vc contava as suas historinhas, eu já não gostava de contar as minhas pra ninguém, eu pegava minhas bonecas e ia pro nosso cantinho brincar e inventar nossas histórias, até pq duas cabeças de crianças juntas a imaginação rola solta.
    Lembro até hoje que tbm não era muita fã tbm das partes ondes os príncipes iam salvar as princesas, eu gostava mais das outras partes ou das histórias que não tinham os príncipes. Sempre achei eles meio malas e chatos, gostava mesmo era do Aladin pq ele era aventureiro, gostava mais dos Anões do que da Branca de Neve...
    Amei conhecer um pouqinho da Fabi criança.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabi criança renderia uma série de posts comédia aqui, Alleh! E esquisitice é um trem presente na vida da pessoa desde o nascimento, viu né! hsAHsuihAiushAs
      E eu também sempre gostei mais dos anões do que da Branca de Neve. Aliás, pra mim, ela é uma das princesas mais sem graça. O único atrativo é cantar pra fazer os bichos fazerem a faxina pra ela! hsIAHsuihIAHs

      Beijocas

      Excluir
  16. kkkkkkkkkk eu ri alto com essa história. E vou te contar: foi a melhor "adaptação" para contos de fadas que já ouvi. Batman é realmente um lindo, não sabia sobre seus gostos musicais (vivendo e aprendendo).
    Fabi amei demais, de verdade, será essa versão que contarei para meus futuros filhos e sobrinhos.
    Beeijos
    http://lua-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que conte mesmo, Bia! Assim teremos mais fãs do Batman espalhados por ai!
      sHIAhsiuAHsihAIsh

      Beijocas, sua linda!

      Excluir
  17. Meu Deus do céu! kkkkkkkkkkk eu tô rindo muito com essa ideias! Sério, queria inventar uns troços assim também porque é muita imaginação e muita doideira, mas fica incrível xD
    Batman, gente. O Batman!
    E tem até É o Tchan! Ai meu Deus, muito boa essa história!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Criatividade never ends na cabeça da pequena criança maluca que hoje fica aqui escrevendo as doideiras de antigamente pra vcs! shAIUhsuiHAIUhsas

      Beijocas

      Excluir
  18. Oi Fabi!
    Menina do céu, que dom você tem hem. Meus parabéns!!!
    Ri horrores kkkkkk Só de imaginar o batman querendo se casar, curtindo Sandy e Junior, e ignorando o fato da princesa ser pra baixo, já fez a leitura mega valer a pena kkkkk
    Beijokas
    [SORTEIO] Aniversário de 1 Ano: Livro - Perdida
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Batman curtindo as adversidades da vida!
      shIUAhsiHIUASh

      Beijocas

      Excluir
  19. Oi, Fabi!
    Rir muitooooo!! Que imaginação é essa menina!! Batman casando com a Rapunzel!! Nunca iria imaginar isso!! E as músicas?!! É o Tchan e Sandy e Júnior!! Gostei muito!! kkkkkkkkk
    Beijoss

    ResponderExcluir

© PAUSA PARA PITACOS - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: RENATA MASSA | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo