Menu em imagem

Image Map

21 fevereiro 2016

{Etc e tal...} ~ Livros para desidratar ~

Boa noite, pipow!
Como estão?
Sumi ontem de novo né... mas não fiquem bravos comigo!
Além de ainda estar me sentindo mal pra caramba, ontem foi niver da minha cunhada e tive que ir à festa dela mesmo passando mal! #BadDay
Mas foi tudo de bom, apesar das dores, rs.

Vamos ao que interessa!
Meu último post foi a resenha do livro Dançando sobre cacos de vidro, e como eu falei lá, eu nunca chorei tanto lendo um livro. Quase desidratei!
Por isso, resolvi fazer um post envolvendo o assunto. Ainda estou tentando superar a ressaca literária, nesse caso, nada melhor do que relembrar os chororôs passados, né não?!

Então preparem os lencinhos, pois o choro é livre!



O caçador de pipas - Khaled Hosseini
O caçador de pipas é considerado um dos maiores sucessos da literatura mundial dos últimos tempos. Este romance conta a história da amizade de Amir e Hassan, dois meninos quase da mesma idade, que vivem vidas muito diferentes do Afeganistão da década de 1970. Amir é rico e bem-nascido, um pouco covarde, e sempre em busca da aprovação de seu próprio pai. Hassan, que não sabe ler nem escrever, é conhecido por sua coragem e bondade. Os dois, no entanto, são loucos por histórias antigas de grandes guerreiros, filmes de caubóis americanos e pipas. E é justamente durante um campeonato de pipas, no inverno de 1975, que Hassan dá a Amir a chance de ser um grande homem, mas ele não enxerga a sua redenção. Após desperdiçar a última chance, Amir vai para os Estados Unidos, fugindo da invasão soviética ao Afeganistão, mas vinte anos depois de Hassan e a pipa azul o fazem voltar à sua terra natal para acertar contas do passado.


"Por você eu faria mil vezes!" - E é aí que eu começo a chorar largado!
Quando resolvi ler esse livro imaginei que eu só ouviria falar sobre a invasão soviética ao Afeganistão, a história do seu povo e etc. Felizmente, eu estava enganada! Só Deus sabe o quanto eu aprendi com esse livro e o quanto ele mexeu comigo!
É impossível não se emocionar e não refletir sobre tudo o que acontece ali. O mundo inteiro precisa ler esse livro, eu juro.



Cruzando o caminho do sol - Corban Addison
Sita e Ahalya são duas adolescentes de classe média alta que vivem tranquilamente junto de seus familiares, na Índia. Suas vidas tranquilas mudam completamente quando um tsunami destrói a costa leste do seu país, levando com suas ondas a vida dos pais e da avó das meninas. Sozinhas, elas tentam encontrar um modo de recomeçar a vida. Mas elas não devem confiar em qualquer um...
Em quanto isso, do outro lado do mundo, em Washington, o advogado Thomas Clarke enfrenta uma crise em sua vida pessoal e profissional e decide mudar radicalmente: viaja à Índia para trabalhar em uma ONG que denuncia o tráfico de pessoas e tenta reatar com sua esposa, que o abandonou.
Suas vidas se cruzarão em um cenário exótico, envolto por uma terrível rede internacional de criminosos.
Abrangendo três continentes e duas culturas, Cruzando o caminho do sol nos leva a uma inesquecível jornada pelo submundo da escravidão moderna e para dentro dos cantos mais escuros e fortes do coração humano.

Eu não sei o que dizer exatamente sobre esse livro.
Posso dizer com certeza que ele é lindo! Forte, dramático, deixa nossos nervos em frangalhos e, o que mais me impressionou, foi o fato de que na história podemos conhecer alguns dos diversos tipos de seres humanos que encontramos por aí. Conhecemos desde os mais simpáticos e solícitos até aqueles que querem tirar vantagem de tudo, que usam as pessoas até que elas não são mais necessárias - isso julgado por eles. Pessoas que tratam pessoas como animais em cativeiro, que submetem pessoas às maiores humilhações que se pode imaginar. Mas ele é perfeito. Simplesmente PERFEITO!




Belle - Lesley Pearse
Londres, 1910.
Belle, de 15 anos, viveu em um bordel em Seven Dails por toda a sua vida, sem saber o que acontecia nos quartos do andar de cima. Mas sua inocência é estilhaçada quando vê o assassinato de uma das garotas e, depois, pega das ruas pelo assassino para ser vendida em Paris.
Sem poder ser dona de seu próprio destino, Belle é forçada a cruzar o mundo até a sensual Nova Orleans onde ela atinge a maioridade e aprende a aproveitar a vida como cortesã. A saudade de casa - e o conhecimento de que o seu status como garota de ouro não durará muito - a leva a sair de sua gaiola de ouro.
Mas Belle percebe que que escapar é mais difícil do que imaginou, pois sua vida inclui homens desesperados que imploram por sua atenção. Espirituosa e cheia de desenvoltura, ela tem uma longa e perigosa jornada pela frente.
A coragem será suficiente para sustentá-la? Ela poderá voltar para a sua família e amigos e encontrar uma chance para a felicidade?

 Nossa Fabi! Mas vira e mexe você fala desse livro! Tô ficando de saco cheio!
- Não fique, please.
Te contar meus motivos.
Esse livro é incrível, gente! Ele mexe conosco, nos ensina, nos inspira! Pois a força de Belle é algo que nos inveja - inveja branca, viu? - e seu sofrimento nos mostra que vivemos reclamando de barriga cheia.
Fabi, sua louca! A história se passa há um século atrás!
- Eu sei. Mas apesar de ser um caso antigo, tudo o que rola ali pode muito bem acontecer hoje.




A cidade do sol - Khaled Hosseini
Mariam tem 33 anos. Sua mãe morreu quando ela tinha 15 anos e Jalil, o homem que deveria ser seu pai, a deu em casamento a Rashid, um sapateiro de 45 anos. Ela sempre soube que seu destino era servir o marido e dar-lhe muitos filhos. Mas as pessoas não controlam os seus destinos.
Laila tem 14 anos. É filha de um professor que sempre lhe diz: "Você pode ser tudo o que quiser." Ela vai à escola todos os dias, é considerada uma das melhores alunas do colégio e sempre que seu destino era muito maior do que casar e ter filhos. Mas as pessoas não controlam seus destinos. Confrontadas pela história, o que parecia impossível acontece: Mariam e Laila se encontram, absolutamente sós. E a partir desse momento, embora a história continue a decidir os destinos, uma outra história começa a ser contada, aquela que ensina que todos nós  fazemos parte do "todo humano", somos iguais nas diferenças, com nossos pensamentos, sentimentos e mistérios.


Tio Kha tem o dom de nos fazer chorar.
Com a mesma pegada que vemos em O caçador de pipas, esse livro nos emociona ao extremo. Mais uma vez o cenário é o Afeganistão, mais uma vez vemos o sofrimento das pessoas e temos vontade de entrar no livro e matar algumas delas. #Fato
Mais um livro impossível de ler sem derramar lágrimas. MUITAS lágrimas.




Eu sou o mensageiro - Markus Zusak
Ed Kennedy leva uma vida medíocre, sem arroubos. Trabalha, joga cartas com cúmplices do tédio, apaixona-se por uma amiga que dorme com todos os vizinhos do subúrbio e divide o apartamento com um cão velho.
Certo dia ele impede um assalto a banco e é celebrizado pela mídia. O ato heroico tem consequência. Logo depois, Ed recebe enigmáticas cartas de baralho pelo correio: uma sequência de ases de ouros, paus, espadas, copas, cada qual contendo uma série de endereços ou charadas a serem decifradas. Após certa hesitação, rende-se ao desafio. Misteriosamente levado ao encontro de pessoas em dificuldades, devassa dramas íntimos que podem ser resolvidos por ele. Uma mulher é estuprada diariamente pelo marido, enquanto uma senhora de 82 anos afoga-se em solidão, à espera do companheiro, morto há mais de meio século.
A ele parece caber o papel de eleito, do salvador. Convencido disso, segue instruções e se perde entre ficções de estranhos e sua própria, embaçada, realidade. A certa altura pergunta-se: "Eu sou real?"
Markus Zusak cria um personagem comovente capaz de confrontar o mistério e, por meio da solidariedade, empreender um épico que o levará ao centro de sua própria experiência.

Markus é conhecido por seu maior sucesso mundial - A menina que roubava livros.
Sou do tipo que acredita que dificilmente um cara que escreve um bom livro seja capaz de fazer livros meia-boca depois. E Zusak não é um deles. Ele brilha em Eu sou o mensageiro tanto quanto brilha em A menina que roubava livros.
Sua narrativa continua fluida e gostosa. Com esse livro rimos, choramos, ficamos receosos, aprendemos, quebramos barreiras impostas por nós mesmos. Nos pegamos torcendo pela felicidade de cada um dos personagens - principalmente Porteiro, rs.
Porteiro é um cara bacana que merece todo o meu respeito. E seu colega de apartamento também é um cara inspirador. Ele inspira a ajuda ao próximo, nos mostra que precisamos fazer o bem sem olhar a quem...



E então, chorando litros aí?
São muitooooos livros pra mostrar em um post só, mas prometo voltar com outros livros para fazer vocês desidratarem, viu?
Espero que tenham gostado!
Lembrando que a minha escolha foi aleatória diante dos inúmeros livros impactantes e lindos que eu já li.

Vou ficando por aqui pois esse horário de verão me deixou estranha, rs.
Beijos doces!




30 comentários:

  1. Oi, Fabi!
    Ainda não li nenhum desses livros. Eu não sou de chorar ao ler, mas fico bem mexida. Proibido e O Lado Feio do Amor me deixaram bem assim.
    Beijos
    Balaio de Babados | Participe do sorteio do livro Marianas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu!
      EU sou durona e raramente choro ao ler. Mas todos esses livros me fizeram chorar e muitoooo!!! Rs...
      Vale a pena conferir!

      BEijocas

      Excluir
  2. Oii Fabi!

    Espero que vc esteja se sentindo melhor e se não te desejo melhora,s e rápido viu?

    Já viu a filme do Caçador de Pipas: chorei o filme inteiro! ok, ok talvez não exatamente o filme inteiro mas no minimo de perto da metade até o final eu só chorei! Aprendi horrores com esse autor maravilhoso Khaled Hosseini, os livros dele são incríveis e tocam na alma da gente.

    Cruzando o Caminho do Sol está na minha lista de desejados faz é tempo, preciso conferir essa leitura também.
    Um livro que eu amei (não cheguei exatamente a chorar) mas me comoveu e me ensinou muito foi Mulheres de Cabul, da Harriet Logan. Ela fala justamente da vida e da força das mulheres afegãs, uma lição de vida e é maravilhoso conhecer as guerreiras por trás da burka. Como vc curte os livros do Khaled, acho que vai amar este além de que fala de mulheres, como nós, e ai... te indico muito.

    Beijokas

    naprateleiradealice.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alice!
      Obrigada! Já estou bem melhor e me recuperando mais e mais a cada dia!

      Acho que Hassan é um dos personagens mais marcantes da minha vida. Sempre que falo de personagens que me marcaram ele surge em minha mente juntamente com mais alguns outros. Esse livro nos ensina e nos comove demais, né?
      Já ouvi falar de Mulheres de Cabul - inclusive esse danadinho está em minha lista há muito tempo - e eu acabei me esquecendo de sua existência, rs. Mas foi ótimo vc ter me lembrado, obrigada!

      Obrigada por sua visita! Espero vê-la por aqui sempre e sempre!

      BEijocas

      Excluir
  3. "O Caçador de Pipas" tá no topo da minha lista de livros favoritos, ao lado do "Extraordinário", é claro, que é meu outro queridinho.
    Quando comecei a ler esse livro, não esperava nada mesmo, minha madrinha me emprestou porque sabia que eu gostava de ler, me disse que era bom, mas eu fui ler sem expectativas. Ai dou de cara com o Hassam, e que garoto incrível. É impossível não se emocionar com a história, ele dá uma lição e tanto de amizade pra todo mundo.
    Um dia ainda comprarei pra ler de novo, vale muito a pena.
    Por causa dele, morro de vontade de ler "A cidade do sol", mas vão aparecendo outros livros, ai ele sempre vai ficando pra trás, mas um dia dá certo.
    Beijo Fabi!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Crissie, eu concordo com você. O Caçador de pipas nos dá uma lição de vida daqueles! E Hassan, como eu disse acima, é um dos meus personagens preferidos da vida.
      A cidade do sol é tão emocionante quanto O caçador de pipas e eu super indico! Não o deixe de lado, rs.
      Beijocas

      Excluir
    2. Não deixarei, um dia vou ler com certeza!

      Excluir
  4. Gostei bastante das tuas escolhas,não li nenhum livro que tu indicou e fiquei surpresa em saber que O Caçador de Pipas é um livro emocionante, fiquei interessada em ler, outro que também não li mas já sei que deve ser maravilhoso é Eu Sou o Mensageiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, Manu!
      Então, O Caçador de pipas é um dos livros mais emocionantes que eu já li na vida! Super recomendo!
      E Eu sou o mensageiro é outro livro incrível! Nos ensina tanto... mexe tanto com a gente...
      Leia!

      Beijocas, sumida!

      Excluir
  5. Gostei bastante das tuas escolhas,não li nenhum livro que tu indicou e fiquei surpresa em saber que O Caçador de Pipas é um livro emocionante, fiquei interessada em ler, outro que também não li mas já sei que deve ser maravilhoso é Eu Sou o Mensageiro.

    ResponderExcluir
  6. esses livros são um tapa na cara de pessoas que escolhem livros pela cara!!
    capas simples porem com historias incríveis!!!
    Morro de medo de ler livros assim, tenho medo que eles mecham com meu psicológico!!!!
    Pelo fato de ler poucos livros assim eu só chorei com três: "NOITES DE TORMENTAS" "O PEQUENO PRÍNCIPE" e "O BANGALÔ".
    Amei demais estes!!! bateu ate uma vontadesinha de ler o caçador de pipas!! vc fala tanto dele!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente as capas deles são bem singelas, né?
      Quem compra livros julgando somente pelas capas com certeza perderá grandes livros como estes, né?
      E eu adoraria que você lesse O Caçador de pipas. Tenho certeza de que vc vai amar! Leia!!!! Rsrsrsr

      Beijocas

      Excluir
  7. nossa eu não li nenhum desse.... bora todo mundo pra listinha pq chorar faz bem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chorar lendo lava a alma, né ALine?
      sHAIshiuHSIUAHs

      Beijocas

      Excluir
    2. quando vc não ta no trem é ótimo hahahahahhahaaha
      bjus

      Excluir
    3. Eu choro largada mesmo no trem,no ônibus, nem ligo!
      kkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  8. Helloo, Fabi! Tudo numa nice?!
    Quanto tempo que não venho aqui, não é?! Pois é. Estou bem desorganizada e nem tenho conseguido visitar todos os blogs que quero. Eu gosto muito de livros para desidratar aahaahah. Dessa lista eu não li nenhum, mas assisti ao filme O Caçador de Pipas e chorei horrores. Imagina como será com o livro que com certeza deve ser mais cheio de detalhes.
    Eu ia começar a ler O mensageiro do Makus, mas acabei deixando para trás porque fui acrescentando muitos outros livros à lista.
    Uma amiga me indicou Dançando sobre Cacos de Vidro, mas eu deixei de escanteio, mas com a sua indicação a vontade de ler retornou.
    Ótimo post...
    Beijin...
    Pieces of Alana Gabriela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alana, sua sumida! Tudo numa nice, e contigo?

      O livro com certeza é melhor do que o filme - fato.
      É ainda mais emocionante!
      E dê mais uma chance a Eu sou o mensageiro. É um livro incrível e forte, bem diferente daquilo que estamos acostumadas a ver por aí!
      E dançando sobre cacos de vidro... aiai!
      Ainda tô com uma ressaca de leve por causa dele... Lindo de morrer!

      Não suma mais, viu?
      Beijos

      Excluir
  9. Loucona para ler Belle e caçador de pipas, estão quase me enlouquecendo para ler esses livros, muuuuuuitas indicações, ouvi dizer que tem o filme caçador de pipas não é? Acho que sim.
    Não sou de chorar lendo, as vezes nem emocionada fico, sou uma pessoa um tanto... aaaah sei la... kkkk Mas um unico livro que me fez chorar que nem criança foi uma vida na porta da geladeira... Chorei pacas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Temo filme sim, Carlinha! E é muito bom por sinal. Mas, já adianto: o livro é infinitamente melhor!
      Eu também não sou de chorar lendo, sou durona! Kkkkkk
      Mas esses livros me fizeram abrir a torneira até todas as lágrimas do meu corpo secarem. E Dançando sobre cacos de vidro foi ainda mais choroso, rs!

      Leia!

      Beijos

      Excluir
  10. Sempre quis ler "caçador de pipas".. Sempre ouvi ótimas criticas desse livro.. E eu simplesmente amooo essas voltas que a vida dá! É pra mexer mesmo!!! Eu chorei em quase todos os livros q eu lii.. Kkkkk.. Tenho probleminhas! Amei suas dicas! Acho que se emocionar em livros é o grande tchan de tudo.. É sinal q vc se entregou... Que chegou na proposta do autor! *__*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, Fê!
      Quando a gente se entrega, o choro é livre mesmo!
      E super indico O caçador de pipas. Ele é um dos melhores livros da minha vida, sem dúvida! Leia!!!!

      Beijos

      Excluir
  11. Sempre quis ler "caçador de pipas".. Sempre ouvi ótimas criticas desse livro.. E eu simplesmente amooo essas voltas que a vida dá! É pra mexer mesmo!!! Eu chorei em quase todos os livros q eu lii.. Kkkkk.. Tenho probleminhas! Amei suas dicas! Acho que se emocionar em livros é o grande tchan de tudo.. É sinal q vc se entregou... Que chegou na proposta do autor! *__*

    ResponderExcluir
  12. Oie, tudo bem?
    Nem me fale em chorar, você já leu Como eu era antes de voce?Se não, leia o mais rápido que puder que voce vai se apaixonar pela história <3
    Já li Caçador de pipas e chorei litros.Planejo ler Belle!
    bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, Mich! Tudo ótimo, e vc?
      Li Como eu era antes de você e amei demais da conta! Lindo de morrer!
      Leia Belle, vc vai amar!

      Beijos

      Excluir
  13. No momento estou lendo O caçador de Pipas, lembro que comecei a lê-lo acho que uns 5 anos atrás e acabei o abandonando. Estou tentando terminá-lo e estou quase na metade. Acho que devo preparar meu pscicológico e meu reservatório de lágrimas né? kkkk
    Amo livros que nos despertam emoções fortes e que nos fazem chorar, por isso anotei todas as indicações kk
    beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. POde preparar mesmo, Cris!
      Eu chorei largado, viu!
      É lindo, um dos livros da minha vida!

      Beijos

      Excluir
  14. Olá....
    Ainda não li nenhum desses livros... Mas no quesito chorar em meio às leituras ou assistindo a algum filme sou perita... kkkk.... Livros que me fizeram ficar desidratada: Convergente, Como eu era antes de você, e por aí vai... Sou a famosa manteiga derretida... kkkk
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cris, eu sou muito durona, mas livros me deixam molenga! shUIAshiuHAs
      Não li Convergente ainda, mas Como eu era antes de você me fez desidratar também... Rs

      Beijos

      Excluir
  15. Oi!
    Ainda não li nenhum desses livros, pois não gosto muito dos livros tristes mas quero muito ler Dançando sobre cacos de vidro que li a resenha aqui no blog e a historia me conquistou e Belle que já tinha visto o livro mas é a primeira sinopse que leio !!

    ResponderExcluir

© PAUSA PARA PITACOS - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: RENATA MASSA | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo