Menu em imagem

Image Map

19 dezembro 2018

{Tem na Netflix} ~ Mogli - Entre Dois Mundos ~

Uma meta para 2019 é a de assistir mais filmes. E vou terminar 2018 já colocando isso em prática.

Sexta-Feira conferi o mais recente lançamento da Netflix: Mogli - Entre Dois Mundos, e venho contar tudo que achei agora para vocês!!


Título Original: Mowgli: Legend Of The Jungle
Título no Brasil: Mogli - Entre Dois Mundos
Distribuidor: Netflix
Data de Lançamento: 07/12/2018
Direção: Andy Serkis
Duração: 1h 44min
Gênero: Aventura
Classificação Etária: 12 anos
Avaliação: 
Sinopse: Criado por uma alcatéia em meio às florestas da Índia, Mogli (Rohan Chand) vive com os animais da selva e conta com a amizade do urso Baloo (Andy Serkis) e da pantera Bagheera (Christian Bale). Ele é aceito por todos os animais, exceto pelo temido tigre Shere Khan (Benedict Cumberbach). Quando Mogli se defronta com suas origens humanas, perigos maiores do que a rixa com Shere Khan podem surgir.
Mogli é de longe minha história predileta. A animação da Disney, cheia de musicais, como manda a tradição; nunca me conquistou; mesmo já havendo assistido algumas vezes.

Em 2016, a Disney relança o clássico animado: desta vez em live action, com efeitos especiais modernos e bem próximos da realidade.

Quando vi Mogli - Entre Dois Mundos no catálogo da Netflix, o primeiro pensamento que veio foi: qual o motivo de se relançar outra versão do clássico num intervalo tão curto de tempo?

Considerei estranho. Mas mesmo não sendo minha história predileta, mesmo com os receios que tenho em assistir filmes com animais (não tenho psicológico para suportar uma perda), assisti.

Num primeiro momento, o que mais agrada é com certeza o ator escolhido para viver Mogli, Rohan Chand. Ele se encaixa perfeitamente à etnia indiana e sua atuação é convincente.


A base do enredo é a mesma. Um garoto que chegara ainda bebê na floresta, que fora acolhido por um casal de lobos.

Ficamos encantados e decepcionados com os efeitos especiais e detalhes técnicos. E quando assistirem perceberão que não estou confusa, pois é realmente isso que se sucede. Ao mesmo tempo que a personificação dos lobos, do famoso urso Baloo, da pantera Bagheera e do fofo lobo albino Booth encantam; os gráficos do antagonista Shere Khan e da cobra Kaa decepcionam. São artificiais beirando o grotesco. Mas eu, sendo uma simples mortal, não levei o feito em conta para a avaliação.


É tudo que vocês estão lendo por ai. Este filme é mais sombrio, não tem pegada musical, não tem alívio cômico e aquilo que mais garantiu fofura e ternura, ao meu ver, foi ao mesmo tempo o que garantiu drama, choque e sofrimento.

Está mais violento, está mais selvagem e realista. E quando digo realista não estou me pegando nos detalhes técnicos, mas sim na mensagem que o próprio enredo passa; da sobrevivência como um todo, do bullying vívido, das palavras ao vento que machucam e, ainda mais forte, do tempo que poderemos não ter para corrigi-las.

Resultado de imagem para mowgli legend of the jungle gif

É um filme que vale a pena ser assistido, que me emocionou e chocou. São contrastes peculiares, que deixaram o conto infantil adulto, sem inocência. Mas que demonstra uma realidade nua e crua: que somente os fortes sobrevivem.

O filme se encontra no catálogo da Netflix

13 comentários:

  1. Eu assisti este filme tem alguns dias e entendo muito bem o que você sentiu. É um misto de adorei, com poderia ter sido mais caprichado!rs
    A atuação do garotinho é espetacular! Kaa narrando também deu um ar sombrio, denso a toda história e Bagheera é fenomenal(eu amei)
    Mas sei lá, ficou muito artificial a coisa toa. Poderiam ter dado um arzinho mais natural.rs
    Mesmo assim, super indico!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh é exatamente isso!
      O meu coração está partido até agora :(
      Beeijos

      Excluir
  2. Eu lembro muuito pouco da história do Mogli, de beeem antigamente, achava bem legal mas nunca fui atrás de refilmagens. Achei os bichos digitalizados um pouco... falsos, mas né é o que tem x) De repente assisto uma hora dessas :D

    Beijinhos
    tipsnconfessions.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Também notei esse filme no Netflix e fiquei sem entender, pois tem a versão que irá estrear nos cinemas. Mas pelo resenha aqui,essa versão da Netflix é diferente, gosto de ver as versões lançadas, pois sempre tem peculiaridades e podemos enxergar a história de outro angulo!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Karina! Sim, é uma versão diferente, sombria e mega peculiar.
      Beijos

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Quando vi na Netflix achei que seria a mesma coisa sem mudança nenhuma.
    Mas vendo agora que você disse que tem essa pegada mais sombria, fiquei curiosa.
    Beijokas
    http://quantomaislivrosmelhor.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Oie. Eu assisti este filme. E achei super pesado, mais para adulto que para criança. Chorei demais com a morta do lobinho albino. Sério, passei uns dois dias só pensando nele, não podia nem ouvir o nome lobo que eu sentia uma crise enorme de choro. Nao assitiria de novo se pudesse voltar no tempo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kakau! Nem gosto de lembrar do lobinho. Meu coração se partiu com essa perda tremenda. E compartilho da mesma opinião: jamais assistiria de novo.
      Beijos

      Excluir
  7. Benedict Cumberbatch, como não achar todos os seus projetos incríveis? Ele é simplesmente o máximo! Quero muito ver o seu novo trabalho, Brexit. Este filme me parece ser um dos melhores e mais aguardados do gênero de drama que está pra estrear. Só pelo trailer, é impossível não se deixar levar pelo ritmo da historia. A maioria dos filme sobre política são cansativos e este parece estar longe de ser, só pelo assunto e pelos atores. Eu estou ansiosa para assistir e, com toda certeza, verei na estreia.

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita e pelo carinho! <3
Deixe sua opinião sobre o post e também um pouquinho de amor!

© PAUSA PARA PITACOS - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: RENATA MASSA | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo