Menu em imagem

Image Map

23 maio 2017

{Resenha} ~ A rainha do castelo de ar - Stieg Larsson ~

Nhaaaiii,  pipows!
Tudo lindo por aí?

Hoje eu vim pra falar do último livro da série mais fodástica maravilhosa de todos os tempos - a Trilogia Millenium. Eu demorei pra falar sobre ela, mas quando resolvi, vim com tudo né? Tô até com orgulho de mim mesma, rs!

E vim pra dar continuidade à overdose de resenhas por motivos de: ainda tenho mais nove - eu disse NOVE - livros para serem resenhados. É isso aí. Rachei de ler esse ano mas num rachei de fazer resenhas. Acontece? Acontece. Sabem como é, né? Enrolação aqui é mato. Mas vamos ao que interessa! Lisbeth Salander nos espera!

Quando eu estava fazendo essa resenha eu me lembrei de mais um detalhe que eu esqueci de mencionar aqui. Em 2015 (acho), um autor chamado David Lagercrantz resolveu que tinha cacife para dar continuidade à tão aclamada Trilogia Millenium. Quando fiquei sabendo de tal fato, fiquei com o pé atrás, claro, mas ainda assim, resolvi dar uma chance ao livro. Me arrependi? Sim, amargamente. Eu não vou entrar em detalhes, pois eu já até resenhei esse livro aqui, então, dá um pulinho lá depois para lê-la e saber o que eu achei dessa afronta, rs.

E agora vamo de resenha!

Quando li: Também não me lembro. 2013, talvez.
Título: A rainha do castelo de ar - Millenium #3
Autor(a): Stieg Larsson
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 688
Avaliação: 
Onde comprar? Amazon | Americanas | Submarino
Sinopse: Mikael Blomkvist está furioso. Furioso com o serviço secreto russo, que, para proteger um assassino, internou Lisbeth Salander - na época, com apenas doze anos - num hospital psiquiátrico e depois deu um jeito de declará-la incapaz. Furioso com a polícia que agora quer indiciar Lisbeth por uma série de crimes que ela não cometeu. Furioso com a imprensa, que se compraz de pintar a moça como uma psicopata e lésbica satânica. Furioso com a promotoria pública, que pretende pedir que ela seja internada de novo, desta vez - ao que parece - para sempre.
Enquanto Lisbeth recupera-se, num hospital, de ferimentos que quase tiraram a sua vida, Mikael procura conduzir uma investigação paralela que prove a inocência de sua amiga. Mas a jovem não fica parada, e muito mais do que uma chance para defender-se, ela quer uma oportunidade de dar o troco. Com a ajuda de Mikael, Lisbeth está muito perto de desmantelar um plano sórdido que durante anos articulou nos subterrâneos do Estado sueco, um complô cujo centro está o pai dela, um perigoso espião russo que ela já tentou matar. Duas vezes.

Talvez haja um spoilerzinho aqui e acolá, já aviso. Mas prometo que nenhum deles irá prejudicar a sua leitura. Não será nada cabuloso demais, somente fatos já citados na sinopse, inclusive.

Na verdade, comecei a resenha assim, saindo do meu padrão, porque eu não sei bem como começar. Eu não sei bem o que dizer. Por isso, antes de começar a falar sobre o livro em si, queria contar rapidamente a minha história com essa trilogia.

Não é segredo que eu sou uma grande fã de livros de mistério, né? Sou aficionada pelo gênero, e sempre que uma novidade e/ou autor aparecem, fico logo doida para conhecer melhor. E com a Millenium não foi diferente. Um amigo me apresentou à série. Não só me apresentou, mas me emprestou seus livros para que eu os lesse. Confesso que, apesar das capas lindas e dos títulos intrigantes, não dei muito papo. Romances suecos, oras bolas! Por que diabos isso há de ser bom? Mas, como a indicação foi forte e ainda veio acompanhada dos livros, resolvi ceder. E me arrependi amargamente. Me arrependi de ter demorado tanto!

Anos depois, eu a indiquei ao André, e como a saudade bateu, resolvi relê-la. E foi ainda mais incrível! Eu já estava mais madura, com o olhar mais apurado e a percepção mais aguçada, por isso, a leitura foi ainda melhor. Eu já era apaixonada, depois de reler, virou amor avassalador. E é por isso que não sei como começar essa resenha!

Bem, vamos aos fatos. Acho que isso ajuda a começar bem.

Esse livro começa exatamente onde o anterior parou – graças a Deus! Ele não perde a pegada punk dos últimos acontecimentos, por isso, as páginas vão virando rapidamente, e quando nos assustamos, a trama começou a diminuir o ritmo para que possamos respirar.

Lisbeth está hospitalizada. No quarto ao lado está Zala. Ela está sendo procurada não só pela polícia, mas também por caras bem barra pesada. A polícia a quer presa em um manicômio de novo. Esses caras do mal querem dar cabo de sua vida de qualquer jeito. E tentam, mesmo dentro de um hospital.

Ela está debilitada, lutando para sobreviver, por isso, sua melhor chance é o Super-Blomkvist. Ele sabe – não é só fé, ele realmente sabe! – que ela é inocente, e com a ajuda de seus amigos da Millenium e de sua irmã Anikka, ele irá mover céus e terras para provar que Lisbeth é inocente. E a ajuda vem de outros lugares que ele nem esperava.

Mikael tem que praticamente ensinar a polícia a trabalhar. Ele vai lhes dando um norte quando necessário, mas a verdade é que isso não irá resultar em nada. O promotor quer por que quer trancafiar Lisbeth, e para tanto, tem vazado informações esparsas sobre sua vida íntima, e tais informações, unidas a tantas outras relacionadas ao seu passado, acabam desenhando uma figura perigosa que precisa ser neutralizada a qualquer custo. A maioria do corpo policial acredita nisso, mas dois agentes, Jan e Sonja, espertos como eles só, começam a entender tudo aquilo que Mikael vem tentando dizer nas entrelinhas. Eles continuam seu trabalho, mas dessa vez, agem de forma diferente. Eles estão lutando ao lado de Blomkvist para inocentar Salander.


Somos apresentados a mais uma série de incríveis personagens, e apesar de termos um livro um pouco mais lento aqui devido a toda a investigação para levantar provas, ficamos tão fascinados, vidrados e viciados como nos anteriores. Entenda: é um POUCO mais lento. Isso não quer dizer que o pau não quebra durante essa investigação. Tenham isso em mente. O pau quebra SIM, e muito.

Todos estão correndo contra o tempo, pois é necessário cavar muito fundo para ter acesso a informações tão complexas – informações estas que são segredo de estado, literalmente -, e quanto mais rápido elas forem reunidas, mais rápido libertam Lisbeth, e mais rápido se livram dessa tarefa que tem posto a vida de todos os envolvidos em risco.

As artimanhas usadas para tanto são coisas de outro mundo, gente. E não estou falando somente das artimanhas para espionar e conseguir tais provas, não. Estou falando das que possibilitaram Lisbeth a ajudar. Como já mencionamos, ela é uma racker brilhante. E para que uma racker possa trabalhar, é preciso ter computadores, internet... mas como dar tais ferramentas a uma pessoa que está trancafiada em um hospital com policiais fazendo vigília em sua porta? Pois Mikael dá um jeitinho para que ela possa ter tudo isso sim. E essa parte foi genial. Aliás, não só essa. Tudo referente às táticas de busca por provas foi formidável!

Tudo se resolve. Tudo se encaixa. Tudo é cruelmente desvendado. Aqui os sentimentos são levados ao nosso extremo, faz com que sintamos tanta coisa diferente e ao mesmo tempo, que dificilmente você irá se esquecer desse livro.

A política mais uma vez mostra o quão suja e nojenta ela é. Mais uma vez, temos a prova concreta de que o poder pode corromper e muito as pessoas. Vimos o quão obstinado Mikael é e o quão indestrutível Lisbeth pode ser. E não estou falando de seu corpo, não, pois este ficou bastante debilitado. Estou falando de sua mente. De seu caráter. De sua vontade de viver.

Já conhecemos praticamente todos os elementos que permeiam essa história. Acho até que pode ser que o autor tenha pensado em fazer um livro único, mas no fim, ter feito tudo separadinho foi a melhor das escolhas. Deixou tudo ainda mais fascinante. Mesmo conhecendo tudo e todos, estando à par da situação, mesmo sabendo que, como se trata do último livro, tudo irá se resolver, ficamos tensos, apreensivos, pois a probabilidade de algo dar errado é iminente.

Eu queria poder entrar em detalhes, falar um pouco mais sobre essa trama tão perfeita e redondinha, mas nosso combinado foi de que as resenhas seriam livres de spoilers, né? Pois bem. É o que farei (fiz). Eu só espero que essa – e também as outras – tenham sido o suficiente para demonstrar o quão impactante, bem escrita, preciosa e viciante esta trilogia é.

Eu espero que seu encontro com Lisbeth não demore a chegar. Ela te espera! ;)


25 comentários:

  1. Uaaal Fabi, que resenha é essa!
    Adorei conhecer o livro, nunca tinha ouvido flar dessa trilogia, já qro né...
    Tbm espero q não demore mto pra ler...
    O enredo é bom dmais!
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomara que não demore meeeesmo, Aline!
      Vou ficar falando nela aqui até todo mundo ler! Hahahha

      Beijocas

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Olá Fabi!
    Menina, como eu nunca vi esse livro antes?! A trilogia parece ótima, vou tentar conferir o mais breve possível.
    Beijos!

    http://excentricagarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, Esther!
      Confere mesmo, menina! É a trilogia mais top de todos os tempos, vai por mim! Rs

      BEijocas

      Excluir
  4. Oi Fabi!
    Nossa, após acompanhar as suas resenhas sobre esta trilogia, a minha curiosidade só aumentou! A trama parece ser muito bem construída, e além dos personagens envolventes, a história parece ser muito viciante!
    Vou ter que arrumar um espacinho nas minhas metas de leitura desse ano para encaixar essa série :D
    Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah mas vai ter que arrumar mesmo, Anninha! Do contrário, vou ficar pentelhando todo mundo aqui até vocês lerem! Kkkkkkkk
      É a trilogia que se torna um amor eterno, juro!

      Beijocas

      Excluir
  5. Fabi, menina, passei um tempinho longe e quando volto dou de cara com a Lisbeth por aqui, que coisa boa hein?! Eu realmente não tenho palavras pra desse livro, você sabe do meu caso de amor com essa trilogia. Só tenho uma coisa a dizer, quero ser igual a Lisbeth quando eu crescer hahaha
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super quero ser como a Lisbeth quando eu crescer também, Crissie!
      Mulherão da porra! Hahhahaha
      Fiquei feliz em saber que curtiu vê-la por aqui. Estava demorando já pra ela dar as caras, né?

      Beijocas

      Excluir
  6. Oi Fabi, tudo bom?
    Apesar de Os Homens que Não Amavam as Mulheres ser meu favorito da trilogia, A Rainha foi fantástico. Achei o fechamento da história fabuloso.
    Eu amo como o autor equilibrou tão bem as cenas de ação, as revelações e toda a tensão em volta da história. É uma obra prima do início ao fim!
    Adorei a resenha *-*

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredita que eu ainda não consegui decidir qual é o meu preferido, Denise?
      Às vezes acho que é o primeiro... às vezes o segundo... e depois o terceiro. Exatamente por ser uma obra prima, acho tudo muito bem escrito e construído! E o autor foi um gênio ao saber medir tudo bonitinho, né?
      Só suspiros! Rsrsr

      Beijocas

      Excluir
  7. Sua resenha é o máximo!
    Adorei acompanhar cada relato seu com relação ao livro. Me deu vontade de ler, e olha que não sou fã de livros de mistérios... haja unha pra roer amiga. kkk
    Achei a capa do livro linda e eu leria sim, fugiria um pouco do meu estilo padrão de ler livros estilo romântico meloso. kkk
    Uma coisa é certa sobre o que li na resenha, o poder infelizmente corrompe e transforma muitas pessoas, acho que eu iria gostar de ler A Rainha do Castelo de Ar, vou pesquisar e rezar para ter versão em PDF.
    Estou te seguindo de volta.
    Beijos. ♥

    Diário da Lady

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente tem que ter força na peruca e muita unha pra roer, Leidiana! Principalmente em se tratando desta trilogia, rs!
      Fico feliz por ter despertado sua vontade de ler. Espero que o faça, pois essa obra é sensacional!

      E obrigada por seguir! Espero vê-la sempre por aqui!

      Beijocas

      Excluir
  8. *** Acabei de olhar no Lelivros e achei, só que essa é a unidade 3, vou baixar os demais e quando eu tiver tempo vou ler e comentarei o que eu achei. ^^
    Beijos. ♥

    Diário da Lady

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Volta pra contar mesmo, Leidiana!
      Este é o terceiro livro mesmo... Espero que tenha encontrado todos!
      Boa leitura pra vc!

      Beijocas

      Excluir
  9. Fabí!!
    Realmente finalizando com esse ultimo livro estou arrependendo por não ter conhecido os livros bem antes já dei uma olhadinha lá na Amazon próximas aquisições será esses livros, então espero ter um longo tempo para devorar e apreciar a leitura. E aqui pensando você leu novamente os livros kkkkkkk to criando coragem para fazer isso com alguns.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari, que bom que consegui despertar a sua vontade de ler! Eu espero que passe a amar essa trilogia pelo menos um bocadinho do quanto eu amo! Hahahhaha
      E eu reli, menina... e falar deles me deu vontade de ler de novo!
      E olha que não sou de reler livros. Dá pra contar nos dedos - de uma mão! - os livros que eu reli!

      Beijocas

      Excluir
  10. Olá... tudo bem??
    Caramba ein... resenha super empolgada tinha que ser deste livro é claro!! Além das capas lindas, títulos instigantes os livros são bem escritos, a trama muito bem desenvolvida, mas a Lisbeth é a melhor sempre!!! Eu gostei muito de sua resenha e sua opinião a respeito da obra. Foi maravilhoso ainda saber da releitura. Xero!!!

    https://minhasescriturasdih.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, Diana!
      Tudo bem, obrigada! E vc?
      Realmente, Lisbeth é a melhor! POr isso fica tão complicado não se empolgar com a resenha, rs!
      E a releitura foi uma delícia! Tô até pensando em ler de novo! Hahhaha

      Beijocas

      Excluir
  11. Vc simplesmente arrasou. Aguçou nossa curiosidade, nos apresentou essa trama incrível, não deu spoiler nenhum mas ainda assim conseguiu explicar muito bem do que se trata o livro.
    Que Deus te ouça e meu encontro com essa personagem maravilhosa chegue logo.
    Obs: Estou amando essa overdose de resenhas e posts aqui, estava com saudade desse movimento todo aqui no blog. Fico feliz que a chegada da Bia tenha dado um up tão positivo aqui. Que essa maré boa permaneça <3
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antes de mais nada, Amém, Alleh! Espero mesmo que essa maré boa seja eterna, rs!
      E eu fico feliz por saber que eu consegui aguçar a curiosidade de vocês. Eu enrolei demais - desde que eu comecei o blog, pra ser exata - pra fazer essas resenhas exatamente por medo de não saber falar sobre os livros, e ter esse retorno positivo me deixa feliz por demais - e mais segura. Rs!

      Obrigada pelo feedback positivo! VC é uma linda!
      #GaleeenhaCoxinhaQueArrasa

      Beijocas

      Excluir
  12. Lá pela época que saiu o filme eu e uma amiga minha ficamos loucas pra ler esses livros. Mas não deu e fiquei só na vontade mesmo. Parece ser tão bom!
    Adoraria ler esses benditos, mas vai saber quando vou conseguir e lembrar. Porque esqueço dele, viu. Se não ver em algum lugar falando da história me bate um branco. Mas é só ver que a vontade de ler volta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, então anota pra vc lembrar sempre, Cris!
      Vc num sabe o que está perdendo, rs! Esses livros são fantásticos!

      Beijocas

      Excluir
  13. Oi, Fabi!!
    Acompanhei a resenha dessa Trilogia Millenium e cada nova resenha estou mais apaixonada!! Tenho que ler esses livros fantásticos!!
    Bjoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu espero que possa lê-los em breve, Marta! É a minha trilogia preferida da vida, e sempre que alguém fala que leu e, principalmente, que gostou, eu fico vibrando! Hahhaha

      Beijocas

      Excluir

© PAUSA PARA PITACOS - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: RENATA MASSA | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo