Menu em imagem

Image Map

24 maio 2017

{Resenha} ~O Homem que Odiava o Mundo - Sara Muniz ~

Hello  amores!!! Como vocês estão? Espero que bem!!

Eu estou bem, tive uns dias corridinhos, mas ontem relaxei. Fui ao cinema conferir "Os Guardiões da Galáxia vol. 2" com as melhores companhias do mundo: meu irmão e minha cunhada. Foi lindo demais, já assistiram? 

Mas o post não é sobre o filme. Trago mais uma resenha nacional!



Título: O Homem que Odiava o Mundo
Autora: Sara Muniz
Editora: Publicação Independente
Páginas: 221
Avaliação: 
Onde Comprar? Amazon
Sinopse: O que é o mundo? Basicamente, um lugar onde muitos estão vivos, mas ninguém vive realmente. A única pessoa que percebe estar consciente entre os mortos-vivos chama-se Henrique e, absolutamente toda vez que ele para e pensa acerca do mundo, não consegue ver nada além de uma porcaria poluída.Contudo, ele decide sobreviver e desviar das paredes da realidade. A vida lhe prega inúmeras peças, que não fazem um sentido significativo o bastante para encaixar em seu quebra-cabeça depressivo. Ele luta contra amores platônicos e, até mesmo, sentimentos tragicamente recíprocos. A vida de Henrique o faz odiar o mundo ainda mais a cada segundo. A vida, entretanto, não teria graça se fosse fácil.

Henrique é um jovem universitário do curso de filosofia. Poderia ser um cara qualquer, mas acontece que ele está demasiadamente revoltado com o mundo.

É impaciente, questionador, mal humorado. O título cabe bem ao personagem, por várias vezes eu percebi que ele odiava mesmo o mundo.

Mas em outras, conseguia ver que muitas vezes Henrique o via como um lugar legal, principalmente quando estava na companhia de seus velhos amigos.

O enredo do livro gira totalmente em torno de Henrique, de suas ações, escolhas, romances. É uma história que considero diferente, não temos um grande ápice, não temos um motivo que nos prende de imediato para querer acompanhar a vida do protagonista; mas ao mesmo tempo, devido a essas características negativas do personagem, acabamos por nos identificar.

É exatamente isso. Toda a revolta de Henrique com o mundo, em algum momento, fará com que o leitor se enxergue ali, e é isso que faz com que avançamos as páginas.

O enredo aponta muita coerência, fato esse que considerei o auge do livro. Mesmo sendo jovem, a autora se preocupou com esse detalhe tão importante. Ela se inteirou sobre a filosofia, tanto em se tratando da faculdade do personagem, quanto nos pontos que provoca reflexões no leitor.

Porém, a história em si não funcionou para mim. E talvez seja um problema de idade.

Com toda certeza foi uma ousadia, por assim dizer, a introdução de um personagem tão negativo. Henrique se mostrou pra mim infantil e vazio. Não considero esse fato como um ponto negativo. O enredo criado pede por isso; a autora nos faz refletir muito justamente por nos oferecer tal personagem. Compreendi a mensagem que ela quis passar, foi um alerta, isso é certo.

O que me incomodou foi o fato de, em nenhum momento, eu conseguir me conectar com nenhum personagem. Mesmo os amores de Henrique, mesmo os amigos, me soaram vazios. Não conseguia me compadecer nem mesmo com as passagens de sofrimento do personagem. Henrique me irritou na maioria das vezes, e mesmo com todas as reflexões impostas, ao final da leitura não consegui tirar nada de construtivo pra mim.

Acredito se tratar de um livro mais indicado para o público mais jovem, porém aconselharia a autora a revisá-lo e procurar uma leitura crítica profissional. Temos um bom enredo, mas que precisa ser lapidado.

21 comentários:

  1. Já deu pra ver que vc é das minhas, sem paciência pra gente negativa rsrsrs.
    Parece ser o tipo de livro que tinha tudo pra ser bom mas foi mal construído. Uma pena, podia ter feito algo bom e diferente do tradicional que temos por ai.
    Acho que se eu lesse iria me irritar muito com o Henrique e querer taca-lo pela janela seria uma ideia constante rsrsrs. Tenha a paciência do tamanho de uma formiguinha.

    Já falei no post da Fabi e agora vou falar no seu. Amando essa overdose de resenhas, sua vinda aqui deu um up lindo no blog.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alleh! hahaha pois é, não gosto de pessoas negativas que não tem motivo pra tanto.
      Ele foi tão impassível, que por muitas vezes nem raiva conseguia me provocar.
      E que bom que está aprovando minha mudança, fico toda feliz aqui ♥
      Beijos

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Oi querida,
    Adorei a sua resenha. Além de você ser muito sincera com a obra, escreve super bem.
    Pra ser sincera, não gostei muito do enredo construído pelo autor. Porque no momento em que todos estão querendo algo inovador e que seja positivo, ele criou algo mais para nós pensarmos e as vezes até nos irritar com o Henrique.

    P.S eu recomendaria para o publico adulto, porque os jovens estão ligados a New Adult, Distopia e Ficção.

    Beijoss, Enjoy Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alice, muito obrigada ♥
      Pois é, vendo por esse lado, realmente os mais jovens não se interessariam pelo livro. Mas, as problemáticas abordadas na maioria das vezes, são mais voltadas para esse público. Por isso acredito que, talvez para eles, a leitura possa ser mais interessante.
      Beeijos ♥

      Excluir
  4. Amei demais sua resenha e a história do livro, parece abordar um tema extremamente completo. Já anotei a dica! ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  5. Oi flor! Tudo bom?
    Acho terrível quando não consigo me conectar com nenhum personagem da trama - aconteceu recentemente com Três Coroas Negras e foi complicado terminar o livro. Independente do gênero, o autor tem que saber criar pelo menos um tiquinho de empatia entre leitor/personagem, senão não tem jeito de funcionar :/
    Que pena que o livro não deu certo, apesar de ter um tema tão interessante.
    Ótima resenha.

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi amore, estou bem e você?
      Eu também odeio quando isso acontece, parece que o enredo deixa de fluir. De uma forma ou de outra, como você disse, é necessário termos algum vínculo com o personagem.
      Obrigada ♥
      Beijo

      Excluir
  6. Oi Bia!
    Eu achei a premissa deste livro interessante, mas pena que a leitura não funcionou para você! Também não gosto nem um pouco quando não consigo me conectar com os personagens ou quando estes acabam me irritando.
    Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anna!
      Então leia, quem sabe pra você não funciona?
      Beijos ♥

      Excluir
  7. Olá Bia!! Eu conhecia só por nome, nunca tinha lido resenha do livro, eu gostei do enredo, parece uma história bacana apesar do que vc disse que não conseguiu se conectar...Vou tentar da ruma chance, quem sabe funcione pra mim né...
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline!
      Sabe que, mesmo não sendo uma leitura completamente interessante pra mim, fico feliz em saber que mesmo com minha opinião negativa, eu tenha conseguido despertar seu interesse ao falar sobre o enredo. Isso é importante e gratificante demais para mim, enquanto resenhista.
      Leia e me conte depois.
      Beijos

      Excluir
  8. Ah mas de protagonistas negativos já basta as pessoas na minha vida real rsrsr acho que também eu não me encaixaria e eu vou te falar que quando não identificamos com a historia ou personagens nem adianta bater na mesma tecla.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  9. Oi Bia, sua linda, tudo bem?
    Entendi o que você quis dizer, o personagem foi construído exatamente dessa forma, como uma crítica. Tem muitas pessoas assim, revoltadas. Principalmente quando as coisas começam a dar errado na vida delas, elas não aceitam e jogam a culpa no universo e em cima de todos que estão ao seu redor. E não conseguem ver o que quanto estão se prejudicando ao fazer isso. Uma pena apenas que não houve conexão com os personagens. Eu também preciso disso para conseguir me envolver com o enredo, por isso confesso que me desanimei com essa leitura. Como sempre, sua resenha sincera. Adorei sua visão, seu texto ficou ótimo!!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cila lindona, estou bem e você?
      Você captou exatamente o que quis dizer. É isso e ponto! rs
      obrigada ♥

      Excluir
  10. Oi Biaa! É complicado quando a gente começa a ler um livro e ele simplesmente não dá certo com a gente. Eu já passei por isso algumas vezes e fiquei bem triste por chegar ao fim e não sentir que valeu a pena. Mas acho que tudo traz algo de positivo pra gente. E é como você disse, às vezes é só um problema de público alvo mesmo. Eu li livros na minha adolescência que eu amava, mas que hoje não fazem mais sentido pra mim.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Crissie!
      Eu tenho livros lidos até na fase adulta que hoje já não fazem sentido. Quando penso sobre eles, as vezes olhando na estante ou no próprio Skoob, já não tenho a mesma sensação e perspectiva de antes.
      Mudamos, nossas opiniões também, e por isso algumas histórias não se encaixam ou não fazem sentido pra nós.
      Beeijos ♥

      Excluir
  11. Oi, Bia!!
    Gostei muito da resenha do livro, a premissa dele é bem interessante mas foi uma pena que o livro não atingiu suas expectativas!! Mas quem sabe após uma revisão o livro não fique melhor!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marta!
      Eu estou desejando essa revisão. Acredito que mudaria muito toda a perspectiva do enredo.
      Beijos

      Excluir

© PAUSA PARA PITACOS - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: RENATA MASSA | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo