Menu em imagem

Image Map

30 janeiro 2017

{Senta que lá vem história!} ~ As crianças ~

Hey, pipows!
Como estão?

Como foi o fim de semana de vocês? Tudo lindo? Eu espero que sim!
O meu foi maravilindo! Na sexta foi aniversário do meu príncipe - Parabéns, amor! -, e as comemorações se estenderam até a tarde de ontem. Sim, por isso que não apareci por aqui. Foi por uma boa causa, né? 😍

Pra compensar o meu sumiço no fim de semana, eu trouxe um conto muito do bacaninha pra nossa coluna amada - Senta que lá vem história. Quer algo mais assustador do que crianças? Desconheço. Ainda mais quando se trata da alma delas.
Por essas e outras que o povo adora usar esses serzinhos em suas histórias... e a de hoje é dessas de deixar com o cabelo em pé e com dor no coração.
Puxe a cadeira, fique confortável e, de preferência, leia a noite. É uma pena que a primavera já tenha acabado...


As crianças
Por Apocalipse2000

No interior do estado de Minas Gerais havia um pequeno vilarejo. As pessoas viviam tranquilamente, em paz e com aquele sossego típico de cidade de interior. O dia passava calmamente, com um belo sol e pássaros cantando a primavera que havia chegado. Junto com a primavera, chega um forasteiro. Um biólogo de São Paulo que está fazendo pesquisas com insetos da região e que se hospeda no único hotel da cidade. Ao pegar as chaves, recebe uma advertência do atendente:

 - Muito cuidado, Doutor. As noites de primavera dessa cidade são amaldiçoadas...

 - Mas por quê? - perguntou o rapaz.

 - Demônios do inferno. Todas as noites eles saem para fazer algazarra. São dezenas de crianças que atormentam a cidade. Elas já mataram muita gente por aqui... 

- Mas que bobagem! - diz o rapaz.

O jovem pegou suas coisas e foi para o seu quarto. Com o cair da noite, o rapaz se preparava para sair em sua busca por exemplares de insetos na região. Ficou preocupado com a história do atendente e pegou seu facão por garantia. Ele achava que devia se tratar de delinquentes e não demônios, por isso resolveu se garantir de alguma forma. 
E lá se foi o biólogo em busca de seus animaizinhos. Uma cigarra aqui, um gafanhoto dali... até que o silencio se torna total na cidade. Seu relógio marcava meia-noite e os ponteiros não se movimentavam mais. 

O jovem puxa seu facão e fica preparado. Ele escuta sons. Vozes. Vozes de crianças. 
É impossível entender o que elas diziam... mas vinham em sua direção. 
Não era possível identificar as imagens, apenas vultos que se moviam rapidamente. E estavam se aproximando. 

O desespero toma conta do rapaz. Elas estão vindo em sua direção. Ele tenta fugir, mas as crianças são mais rápidas do que ele. Elas o pegam e o levam para a porta da igreja, arrastando-o pelas pernas. 

Elas são muito fortes e rápidas. Ouve-se gritos, risadas e muitos gemidos. 
As crianças batem a mão dele no chão e gritam a cada pancada. A cada batida, rapaz é acometido por dores terríveis.

Uma das almas pega o facão de sua mão enquanto outras duas o deitam de costas para o chão. Preocupado e prevendo sua morte, ele fecha os olhos e ouve o barulho do seu facão batendo no chão de terra. Ao abrir os olhos, as crianças haviam sumido e seu facão estava cravado na terra.

O jovem não entendia como poderiam ter enterrado um facão de 30 centímetros até o cabo, mas ficou aliviado por terem enterrado na terra e não nele.
Depois de passar o susto, ele resolve retirar sua arma da terra. Ele tem dificuldade de fazê-lo, por isso resolve cavar para facilitar a saída da arma. 

Ao cavar uns 20 centímetros de solo, ele sente que seu facão está cravado em algo sólido. Ele retira o pouco de terra que ainda há em cima do objeto e vê que se trata de algo branco, resistente. Continuando a cavar, mas dessa vez mais delicadamente, ele se surpreende. Era um crânio. O crânio de uma criança indígena, ainda com os colares e peças de rituais. 

Ao tocar no crânio, as crianças aparecem repentinamente ao seu lado, porém em silêncio. Agora ele consegue definir seus rostos. Elas pedem para que ele continue cavando. 

Ele busca uma pá e começa a cavar em volta da igreja. O jovem rapaz encontra dezenas de ossadas e descobre o mistério. As crianças atormentavam a vila porque ela foi construída sobre um cemitério de crianças indígenas, dizimadas pela colonização da região.

Suas almas não conseguiram descansar em paz até que as casas que estavam sobre o terreno sagrado foram removidas do local. Depois desse dia, os "demônios baderneiros" nunca mais foram vistos na cidade.




Tudo fica bem quando acaba bem, né?
Finalmente um conto com um final feliz!

E aí, o que acharam?
Espero que tenham gostado!

E eu vou ficando por aqui, tá? Eu ainda preciso dormir um pouco mais pra encarar a labuta de hoje.
Ah! Já comecei a responder os cometários, hein. Já já termino tudinho!

Beijos doces e abraços geladinhos! 


51 comentários:

  1. Own... finalmente uma historinha que não vai me causar pesadelos hehehe Dá um terrorzinho, mas no final tudo faz sentido. Adorei Fabi! Beijoss!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa dá pra causar bons sonhos, Crissie! shUIAhsuiHAsAs
      Beijooos

      Excluir
  2. Haaa parabéns para o seu príncipe. Sempre bom comemorar com pessoas que a gente ama. O meu final de semana foi tranquilo. Passei lendo, e agora deu uma acalmada para colocar os comentários em dia kk.

    Que conto hem? Apesar do final feliz sempre dá aquela arrepiada. Maus uma vez fico feliz de ter lido de dia kkk.
    Beijooos sua linda ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais* digitar pelo cel dá nisso kkk

      Excluir
    2. Obrigada, sua lindaaa!!! <3

      MEnina, nem me fala em colocar comentários em dia! Tô aqui batalhando pra colocar os meus também! <3 #Adooooro

      Melhor ler de dia mesmo, né? Vai que sua casa foi feita em cima de um cemitério desses tb? sHIAUhsuiHAiushAs
      Brincadeira!

      BEijocas

      Excluir
  3. Fabí, obrigada por perguntar como foi o nosso fim de semana. Aqui foi tudo ótimo. Saí com as amigas e tomamos um delicioso sorvete. O calor está pedindo algo geladinho <3
    O começo do conto me assustou muito!! Logo pensei que o biólogo fosse morrer depois de receber o aviso e não dá ouvidos. Confesso que dei aquele suspiro de alívio quando tudo terminou bem.
    Beijoss!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sorvetinho ou açaí com as amigas é muito amor, Leonara!
      Eu tô doida pra tomar um açaí... querOOOO!

      Eu fiquei feliz quando vi que tudo ia acabar bem, confesso que também dei aquele suspirão! shIAUhsiuHAs

      BEijocas

      Excluir
  4. Oi Fabi!
    Quase morri com a foto que você colocou no fim do conto, mas tudo bem! Hahahaha
    Adorei o conto de hoje. O começo foi bem tenso, mas gostei do final feliz. Histórias de terror com crianças são as piores! Hehe
    Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, o conto foi muito light, eu tinha que assustar vcs de alguma forma, Anninha!
      Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      E realmente, histórias de terror com crianças são teeeensas!

      Beijocas

      Excluir
  5. Oi, Fabi!
    Eu curti meu fim de semana com um bom filme e um enorme pote de pipoca. Afinal, filme sem pipoca, não é filme, né?? :P
    Tive um mini infarto por causa da foto que você postou, mas caso esteja interessada, meu médico me receitou um remédio e agora eu passo bem kkkk #brinks
    Nada mais assustador do que um conto sobre crianças, né?? Gostei deste. E claro, gostei mais ainda em ver que tudo terminou bem.
    Bjokas!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz por seu médico tê-la socorrida a tempo, Alê! Kkkkkkkkkkkkkkkkkk
      E filme com pipoca é um dos meus programas preferidos da vida! Amo demais!
      E contos com crianças são assustadores demais mesmo.. adoro!

      BEijocas

      Excluir
    2. Sim, ele falou que, se eu tivesse olhado a foto por mais tempo não teria resistido kkkkkk ;P

      Excluir
  6. Oi Fabi!

    Adorei esse conto.
    Raramente lemos algo de terror que acabe bem, né? haha
    Amei.

    Beijos.
    Alana Marques
    colecionadoresdelivross.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é artigo raro no mercado mesmo, Alana! shIUAhsiuHAs
      Sempre acaba mal... ainda bem que vez ou outra as coisas mudam! :D

      BEijocas

      Excluir
  7. Oi, Fabi!!
    Amei o conto!! Realmente uma história de terror que acabou com um final feliz!! Cada vez mais estou gostando de ler esses contos aqui no blog!! Parabéns!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que está gostando, Marta!
      E finais felizes são sempre bem-vindos, né? <3

      Beijocas

      Excluir
  8. Fabi!
    Conto com final feliz é o máximo ainda mais quando é um conto que começa bem aterrorizantte, né?
    Criança tem cada uma...

    E parabéns para seu amor! Muita saúde e paz para ele e para você, afinal tem de estar bem para curti-lo cada vez mais e mais...

    Desejo uma ótima semana!
    “Na juventude deve-se acumular o saber. Na velhice fazer uso dele.” (Jean-Jacques Rousseau)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Contos com crianças são sempre tensos.... e quando acaba bem, dá pra gente respirar aliviado! hsIUAHsuiHAs
      E esse começou beeeemmm horripilante! Hahha

      Beijocas, Rudy, sua linda! <3

      Excluir
  9. Oi, Fabi!
    Mulher, que susto do cão que tomei com essa foto no final. Tá louco!
    Beijos
    Balaio de Babados
    Promoção Quatro Anos de Minhas Escrituras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O conto foi light, Lu! Precisava passar um sustinho em vcs de alguma forma... shIAUhsiuHAs

      Beijocas

      Excluir
  10. Oii Fabi!
    Meu fim de semana foi bem tedioso, mas passei bem, com saúde que é o que importa ^^
    Já tava esperando pelo pior nesse conto só por esse começo misterioso e me surpreendi com esse final feliz ♡ Adorei!
    Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saúde é o que interessa, o resto não tem pressa! :D <3
      Finais felizes em contos de terror são raros, mas de vez em quando rola! E isso é lindo, rsswrsrr

      Beijocas, sua lindaaa!

      Excluir
  11. Finalmente um conto onde as coisas não acabam mais bizarras do que começaram! Haha, ficou muito bom.
    Mas tenho um negócio com história de terror/suspense que tem crianças. Porque parece ainda pior? Gente...
    Ps: essa foto....cruzes! xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho que são ainda piores, Cris!
      Acho que é por causa dessa lenda (ou não) de que elas podem realmente ver os mortos... que são sensitivas... que tendem a ficar presas por aqui mais do que adultos... enfim. Isso tudo contribui, né? Rs

      E a foto no final foi pra deixar vcs tensos, afinal, o conto foi light demais! hsIAHusihAUIshIUAHs
      #FabiMalvada

      Beijocas

      Excluir
  12. Oi, Fabi!!

    QUE FESTANÇA HEIN?? Parabéns ao seu boy, muitas felicidades pra ele. :D :D :D
    Meu fim de semana foi muito bom também. Fui a um casamento, voltei tarde demais e por isso fiquei igual um zumbi no Domingo, nem vi o dia passar de tão cansada. Mas achei válido!! Haha

    Acho que estou começando a gostar desses contos de terror!! Não tinha esquecido do primeiro e agora esse conto vai ficar na minha cabeça também kkkk mas acho que ele foi bem mais light do que o anterior e com um final feliz... beeem mais feliz.
    E sim, já passo longe de qualquer coisa relacionada ao gênero terror mas quando colocam criança no meio, fica PIOR ainda e nem quero saber da história. Por isso me esforcei pra começar a ler esse e me surpreendi porque não foi tãooo ruim assim (acho que a foto no final da história deu mais medo do que o conto kkkkk).

    Beijos :* :* :* :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Gabyyyy!
      A festança teve boa! Rs
      E acho que vc ficou como eu no domingo então... Mode zumbi on! E detalhe: ainda trabalhei no domingo a noite. Imagina só? Fiquei só o pozinho... Rsrsr

      E que bom que está gostando dos contos! Quem sabe assim em breve vc num anima a ler um livro do gênero? Aiii seria lindo! hsUAHsuHAs

      E a foto foi proposital... afinal, o conto de hoje foi bem levinho! shIUAhsIUHAs

      BEijocas, sua linda!

      Excluir
  13. Fabi querida adorei e me lembrou demais o filme o Orfanato, onde as almas das crianças apenas buscavam paz. Mas não entendi porque elas supostamente haviam matado outros e deixaram que esse homem em específico saísse ileso, acredito que o autor pode desenvolver mais o conto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não assisti O orfanato, Dri, mas irei assistir. Adoro filmes de terror com crianças, rs.
      Também senti falta de um desenvolvimento maior, mas aí deixei por conta da minha imaginação. Nela, as crianças resolveram matar os demais por serem habitantes da cidade, ou seja, por viverem em cima de onde seus corpos foram enterrados. Como o forasteiro é de outro lugar e nada tem a ver com tal heresia, elas deixaram-no viver. Que tal? Rs

      Beijocas

      Excluir
  14. Fabi, sua linda!

    Gosto muito desses contos! E com crianças assustadoras, sempre é muito divertido: contos, livros, filmes, séries...adoro! E esse, apesar de começar macabro, teve um bom final e bem explicado.

    E a foto, deu o toque final!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Contos de terror com crianças e com final feliz são uma boa pedida, né Márcia? rsrsr

      Beijocas

      Excluir
  15. Meu coração deu um pulo com essa imagem kkkkk
    Gostei do conto, ainda bem que teve um final feliz!
    E pensar que muitos cemitérios já foram "mutilados" assim... eu hein. Ainda bem que não li de noite kkk

    Beijos,
    Kemmy - Duas Leitoras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A imagem deu um toque final, afinal, o conto foi bem light!
      shUIAshuiAHsuiHAs

      Beijocas, Kemmy, sua linda!

      Excluir
  16. Fabiiii kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk e essa imagem!Cururzes!
    Gostei mto do conto, só qro sabe como q faz pra durmir sem ter essa imagem na cabeça.. kkkkkkkkkkkkkkkkk
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que não tenha sonhado com essa criancinha assustadora aí, Aline!
      shIAhsuiHAiushAs


      BEijocas

      Excluir
  17. Parabéns atrasado para o seu Príncipe ☺️.

    Quero continuação da história, graças a Deus uma história que deixa dormir e não faz pular da cadeira ahahahahahah

    Tim amuuuu saudades

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Histórias que fazem pular da cadeira são as melhores! Principalmente os filmes, né? shIUAhsuHAiush

      Saudades, amo vc!!!

      Beijos

      Excluir
  18. De todos os finais das histórias dessa coluna esse foi o único que não termina com todo mundo ou metade deles mortos rsrsrsrs. Ainda assim foi uma história bem legal e ainda deu pra sentir um medinho de leve.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, foi o mais leve de todos. Só perdeu pra fábula que eu postei outro dia!
      shAIUshUAHsiuHAs

      Beijocas

      Excluir
  19. Oi Fabi...
    Adorei o conto... Tudo que envolve crianças, mesmo que envolva terror é sempre muito fofo... E fiquei muito contente de ver que este teve um final feliz... Nada de pesadelos hoje... rsrs
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dessa vez vocês vão dormir em paz, Cris!
      shAhsUIAHsuiHAs

      Beijocas

      Excluir
  20. Oi Fabi!
    Já percebi que você gosta de história de terror tanto quanto eu! Que bom que essa acabou bem, ninguém morreu e as almas das crianças puderam finalmente descansar. E você tem razão, crianças malignas são aterrorizante, sobrenaturais ou não, como no caso de história de crianças psicopatas.
    Mas, uma coisa é certa, eu vou pensar duas vezes antes de sair de São Paulo para visitar Minas Gerais novamente! Nunca se sabe...
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jacque, venha pra Minas!
      Vem comer ão de queijo comigo, menina! Tomar um cafezin... Larga de ser boba!
      sIAhsAHsiuhIAUHs

      Beijocas

      Excluir
  21. Oi!
    Acho muito legal esse contos, pensei que seria uma historia de terror bem assustadora, mas gostei muito que esse final não deu tanto medo, achei interessante a historia e como ela acaba nos trazendo uma surpresa e um sobrenatural com sentindo, espero que tenha mais contos !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai ter mais contos sim, Su! E com finais felizes tb! Rsrr

      BEijocas

      Excluir
  22. adorei esse conto!!! na verdade eu sempre adoro essa coluna!
    finalmente um "happy end" tanto para as crianças quanto para o coitado do forasteiro....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari, sua sumidaaaa!
      Finalmente um final feliz mesmo. De vez em quando é bom, né? sIUAhsuihas

      Beijocas

      Excluir
  23. Li a noite e vou te confessar que não fiquei com medo não, até achei legal o final. Na verdade o que deu medo mesmo foi essa imagem que você colocou. Cruzes que coisa feia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por isso que pedi pra vcs lerem a noite, Kris! Sabia que a imagem ia dar um sustão!
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Beijocas

      Excluir
  24. Nossa que conto hein, achei bacana o final hahahaha, sou medrosa, mas esse conto até que foi tranquilo para ler, não fiquei com tanto medo, e realmente crianças são assustadoras e essa foto dá medo.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O conto foi tranks mesm, Cami!
      De vez em quando é preciso deixar os corações felizes com os finais felizes... sAHsuHAs

      Beijocas

      Excluir

© PAUSA PARA PITACOS - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: RENATA MASSA | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo