Menu em imagem

Image Map

13 janeiro 2017

{Resenha} ~ Casa de bonecas - Rogério Fernandes ~

Oi  oi, pipows!
Como estão?

Lembram que no post anterior eu pedi pra alguém me ensinar a fazer a dança da chuva? Bem, ninguém me ensinou... mas acho que a fizeram secretamente e intercederam por mim!
Ontem, finalmente, a chuva deu o ar da graça!
Infelizmente, quando fica muito tempo sem chover, quando chove, chove muitooo! E isso causou uma série de danos por aqui. Muitooos alagamentos, chuva de granizo, ventos fortíssimos. Hoje o dia continua chuvoso, mas está calmo, sem aquela tempestade enorme. Espero, sinceramente, que continue assim. As cidades grandes hoje em dia, infelizmente, não estão preparadas para chuvas fortes.

Mas eu não vim pra falar só de chuva não! Vim pra falar de livro - e livro nacional!
Dia desses, com grande alegria, anunciei nossa parceria com o autor Rogério Fernandes. O Rô (tô íntima, ó só!) é um cara que esbanja simpatia, como eu já disse, e eu tive o prazer de ter acesso a uma de suas obras, Casa de bonecas. Rogério, obrigada por sua confiança, simpatia e carinho! E, principalmente, por ter recebido de coração aberto a minha opinião! Lhe desejo todo sucesso do mundo, pois você merece e tem potencial para tanto.
Espia só o que eu achei, pipows! 😉


Quando li: Janeiro, 2016.
Título: Casa de bonecas
Autor(a): Rogério Fernandes
Páginas: 98
Disponível somente na plataforma Wattpad.
Clique aqui para ler
Avaliação: 
Sinopse: Metáfora para hipocrisia e falsa perfeição. Seus moradores são assassinos frios ou loucos psicopatas movidos por uma força maior? Entre na cabeça de Tom e seus amigos nesse slasher psicológico de abuso e tortura para responder. 

Tom é filho de mãe solteira. Ele é constantemente maltratado e rechaçado por sua mãe, uma mulher amarga e covarde. Tom escuta vozes. Ele tentou calá-las diversas vezes, e uma das saídas usadas por ele foi o suicídio, ato extremo, sim, mas que no fim das contas, não deu em nada. Tom é protegido por alguma coisa maligna que não o deixa em paz... que não o deixa botar fim ao seu sofrimento e que, de quebra, ainda fica soprando atrocidades em seus ouvidos...
Será que Tom foi influenciado?

A mãe de Marcos quer que ele seja médico. O faz dar a volta ao mundo para fazer cursos aqui e acolá... mas Marcos não quer. Ele quer se livrar das formalidades e exigências de sua família, quer que eles o enxerguem como ele realmente é. Quer viver seu relacionamento com Tom sem se esconder, sem reservas. Ele está saturado de sua vida na casa de bonecas de sua família, e fará com que tudo isso aconteça.
Será que Marcos foi influenciado?

Lana não aguenta mais as bebedeiras do pai. Ter que tirá-lo de frente casa toda vez que ele bebe a ponto de ficar escornado, sem condições de entrar em casa sozinho, está deixando-a cada dia mais arrasada. Sua mãe faleceu e ela precisa cuidar da casa, das necessidades do pai e do irmão, e ter que lidar com toda essa inconstância do pai é terrível. Mas, mais terrível do que isso, é ser constantemente estuprada pelo pai e, às vezes, pelo irmão. Ambos são uns inúteis que não fazem nada da vida - a não ser azucrinar Lana, fazer com que ela se sinta um lixo, suja. Mas ela sabe o que fazer para acabar com toda essa tortura... e ela fará.
Lana também foi influenciada?

Leni está apaixonado pelo cara mais babaca da escola - aliás, por um dos mais babacas. Ele é um dos machões que pega todas... e todos. Leni está apaixonado, mas está cansado de ser procurado por seu crush somente quando ele quer uma transa rápida, fácil e sem compromissos. Leni está magoado com as atitudes do boy, está cansado de ser humilhado. Bichinha? Ele vai mostrar quem é a bichinha...
E o Leni? Foi influenciado?

Carina anda tendo problemas com um professor que acha que pode tratar seus alunos como ele bem entende. Ele anda infernizando a sua vida, fazendo com que as coisas sejam mais difíceis do que já são - sim, isso é possível. Mas a Carina também resolverá esses probleminhas. Ah, se vai!
Já sabem o que vou perguntar, né? Pois é.

Ivan tem sua vida bem resolvida. Seu pai sabe de sua orientação sexual e a aceita. Seu pai é um cara hiper bacana! Espirituoso, jovial, amigo. E é um policial super competente! Ele está investigando alguns casos curiosos, e Ivan tem acompanhado de perto. Até que uma reviravolta põe Ivan por dentro do assunto... por dentro até demais.

E uma festa com todos os colegas de turma? Pode acabar mal? Sim, claro! Se um desses colegas for Caio, um cara que é constantemente humilhado por todos na classe. Seus novos amigos irão ajudá-lo a acabar com essa vida de bullying gratuito. Tudo será resolvido!
É isso aí... aquela pergunta de novo.

Júlia também tem seus demônios - e que demônios. Ela tem tido problemas no orfanato onde mora. O diretor parece se esforçar para fazer de sua vida um inferno, e consegue com maestria. Mas ela não vai deixar que isso aconteça pra sempre. Ela tomará providências para botar fim em todo esse abuso. Aquele velho nojento nunca mais a tocará!
Influência? Hummm...


Por que você repetiu a mesma pergunta tantas vezes, Fabi?
Por que essa pergunta ficou pipocando em minha cabeça quando terminei o livro. Eu quis falar de cada um dos personagens por dois motivos: primeiro e mais óbvio, para deixá-los curiosos. Queria que se perguntassem: que diabos o fulano fará? Espero ter conseguido. E eu também queria fixar essa ideia da influência, pois, como eu disse, essa pergunta está encalacrada em minha mente.

Casa de bonecas nos trás uma vibe diferente dos terrores habituais. Ele tem motivações diferentes que, ao que tudo indica, no fim das contas estão interligadas. A abordagem dos fatos foi um tanto quanto superficial, os capítulos e acontecimentos poderiam ter sido melhor desenvolvidos. Os acontecimentos ficaram atropelados, os personagens não tiveram suas vidas nem personalidades mais desenvolvidas, fato que dificultou aquela empatia que sempre temos quando lemos um livro. Ele nos trás também uma novidade - pelo menos pra mim -: relacionamentos homossexuais. O assunto tem sido bastante abordado hoje em dia (viva, viva!!!), mas eu ainda não havia lido nada do gênero em um livro de terror. E gostei. Adorei a forma como o autor abordou os relacionamentos. Foram bem reais, e até mesmo os dilemas que sabemos que muitos homossexuais passam foram bem explorados. Mas senti falta daquele "algo a mais".

Encontrei alguns erros de revisão também, mas nada que tenha me incomodado. O que me levou a dar somente três estrelas foi, justamente, o fato de querer mais. De querer mais detalhes, mais desenvolvimento. Mais sangue? Sim! Mesmo já tento sangue esguichando por todos os lados, mais sangue nunca é demais! Hahahah

Este livro nos mostra todo o potencial do autor, deixa claro que sua obra pode sim nos proporcionar mais e mais emoções, pode fazer com que nos envolvamos mais com os personagens, o que deixará os acontecimentos ainda mais impactantes - sim, ainda mais! Pois eles já são impactantes por demais.

Quer um livro rápido e trevoso? Então se joga! 😉


54 comentários:

  1. Oi Fabi! Adorei a resenha!
    "(...) mais sangue nunca é demais!" Hahahahaha Rindo muito com essa frase Fabi!
    Bom, eu já havia ficado muito curiosa para ler esse livro desde que eu li aquele post no qual você apresentou o autor como novo parceiro do blog. E agora a minha curiosidade só aumentou! Gosto muito de ler histórias de terror, apesar do medo, e gostei da premissa dessa história. Pretendo ler em breve ;)
    Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais sangue nunca é demais, Anninha! shIUAhsuiHA
      E, como eu já te disse, quando se tem medo, as histórias de terror ficam ainda melhores!
      Eu espero que vc o leia em breve (ele é curtinho, dá pra ler numa sentada!) e que venha me contar o que achou! ;)

      Beijocas

      Excluir
  2. oi Fabi, tudo bem?
    Nossa, eu tava morrendo de vontade de saber o que você tinha achado do livro.
    Sabe o que achei legal? É um terror, com monstros na vida real, mostra situações que acontecem na vida real, infelizmente.
    Mas eu fiquei curiosa para saber como cada personagem vai passar por isso, e se eles foram influenciados, sim, agora eu fiquei com essa pergunta na minha cabeça.
    Uma pena os personagens não serem bem desenvolvidos, acho que os personagens são um dos pontos principais para prender o leitor. Mas apesar disso fiquei tão curiosa que vou procurar ler, e eu com certeza vou pensar 'quero mais sangue igual a Fabi', porque nunca é demais mesmo kkk, livros de terror é assim, quanto mais melhor.
    Parabéns pela resenha, adorei. E espero que o autor melhore cada dia mais e tenha muito sucesso <3
    Beeeeeeeios!
    Lost Words

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Line, livros do gênero que abordam os monstros humanos são, de longe, os que mais mexem comigo! Eu fico sempre extremamente impressionada!
      E com este não foi diferente, apesar das ressalvas.
      Espero que o leia em breve pra podermos falar mais dele. E tenho certeza de que o autor vai se superar mais e mais a cada dia! Ele tem potencial, viu!

      Beijocas

      Excluir
  3. Primeira vez que eu (a medrosa) fico interessada por um livro que já começa a ser assustador pela capa. Kkkkk
    Tu conseguiu exatamente fazer com que eu pensasse: será que esses personagens irão se vingar de quem fez mal para eles? Como irão fazer isso? Será que vão se dar bem no final?
    Estou com vontade de obter as respostas, saber como tudo vai acabar e ao mesmo tempo, estou muito admirada com o autor por ter escrito uma história tão intrigante e fora de clichês que encontro por aí.
    O Rogério está de parabéns e menina... que resenha!! Maravilhosa!!

    Beeeijos :* :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aeeeeeee! Consegui te deixar curiosaaaa!!! Uhuuuullll!
      sHAisuhAUIhsIUAHsAS
      Fico feliz por isso, Gabys!
      Afinal, vc vai sair de sua zona de conforto e, quem sabe, pode vir a gostar desse gênero que vai ser novidade pra vc. Eu, sinceramente, espero que vc se torne uma fã das trevisidades, assim como eu! HAhahhaha

      Beijocas, e obrigada pelos elogios, rs!

      Excluir
  4. Fabi, todo livro que traz de alguma forma a violência psicológica, física e emocional me chamam a atenção ao dobro, fico imaginando em que tipo de estudo sobre esses temas o autor teve apara escrever e se tornar tão real. Fiquei muito curiosa para ler, mas achei que 98 páginas pe bem pouco ou são contos isolados? Meu Deus mulher faz isso com a gente não!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dri, esse tipo de história sempre mexe comigo também. Monstros humanos e reais são os mais assustadores, é fato.
      Não é um livro de contos. Cada capítulo fala de um personagem de forma isolada, alguns personagens de capítulos anteriores vez ou outra aparecem no capítulo e tals. Eles são curtos, objetivos. A estória toda, se formos parar pra pensar, pode ser encarada como um conto só. Um conto com capítulos, rs.
      Espero que leia e que goste! E que venha me contar o que achou!

      Beijos

      Excluir
  5. Fui eu aqui que fiz a dança da chuva pra gente Fabi pq o calor aqui tava de matar tbm rsrsrs
    98 páginas é com certeza aquele tipo de leitura pra ler num piscar de olhos.
    Adorei a resenha.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. POr isso que eu te amo, Alleh! Vc é uma linda!
      sHAIUshuIAHsuhAs
      Espero que continue fazendo por um bom tempo, pois estou amando esse tempinho chuvoso! <3
      Realmente, quando vc pensa que não, o livro já acabou! Rs. Passa rápido! Um incentivo e tanto pra lê-lo, né?

      Beijocas

      Excluir
  6. Oi, Fabíola!
    Parece uma história bem assustadora, não sei se teria coragem de ler. Adorei a resenha!
    Beijos!
    Borboletas de Papel | fanpage - twitter - instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que vc deixe o medinho de lado e o leia, Aline! Rsrsr
      E espero que goste!

      Beijos

      Excluir
  7. Oi, Fabíola!!
    Parabéns pela parceria!! Adorei a história sem dúvida vou ler bem rapidinho!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia pra ontem, Marta! E corre aqui pra me contar o que achou, viu?
      Beijocas

      Excluir
  8. Oi, Fabíola!
    Fico feliz que a chuva chegou até aí. Pelo jeito teremos que abordar o nosso plano de roubo e viajem para o Alasca, né? kkkk ;P
    Não costumo ler livros de terror, mas vez ou outra eu arrisco e sempre me surpreendo. Será que estou me tornando corajosa? Acho que não :/ Mas vou continuar arriscando. Inclusive, gostei da dica de hoje. A capa é assustadora, o título é pavoroso e a história arrepiante, e mesmo que tenha faltado algo mais na trama, vou criar coragem e ler também.
    Super bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alê, nossos planos ainda estão de pé! Não me tire do seu time! shIUAHsuiHAS
      Essa chuva num vai durar muito tempo... quando ela acabar, o calor volta com tudo! Vamos aproveitar o tempo de calmaria que a chuva nos trouxe para pensarmos melhor nos nossos planos de ataque! Que tal? sHashiuHAsuihIUAHs

      Acho que vc está mais pra curiosa do que pra corajosa, rsrsr! Mas, como falei pra Anninha, quando lemos um terror e temos medo, ele fica ainda melhor! Então, se joga nas trevisidades! Hihi
      Espero ter influenciado vc!
      Kkkkkkkkkkkk

      Beijocas

      Excluir
  9. Oii Fabi! Foi só eu reclamar da falta de chuva aqui que a espertinha apareceu Haha
    Sobre esse livro...Só a capa me fez morrer de medo! Uma meta pra esse 2017 é ler mais terror, mas tenho um sério problemas com livros pouco detalhados assim. Eu gosto de uma história bem construída, e se for pra fazer medo, tem que fazer o negócio direito Hehe Ainda assim vou dar uma chace à obra, vai que gosto Kkk
    Será que fui influenciada?
    Bjs! Ótima resenha e parabéns pela parceria! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mylla, grazadeus que a dona Chuva resolveu aparecer. Espero que ela faça uma visita demorada... bem demoradas mesmo! EU tô amando esse tempo chuvoso!
      Fico feliz por saber que sua meta pra 2017 é ler mais terror. Acho que vc vai ter uma boa base aqui no PPP. Eu adoro o gênero, estou sempre falando sobre ele aqui, vira e mexe tem resenha ou contos... então, tomara que vc realmente se empolgue e conheça mais do gênero.
      Começar por contos simples assim pode ser uma boa pedida! Arrisque! ;)

      Beijocas, e obrigada! ^^

      Excluir
  10. Fabi!
    Você foi influenciada?kkkkkk
    Claro que descrevendo todos os personagens e perguntando se foram influenciados, só ficou curiosidade em poder ler o livro, afinal, influenciado pelo que? Pelo mal? Deduzi porque falou que é um livro de terror...
    O fato de as personagens não serem mais desenvolvidas, realmente nos afasta um pouco deles, mas nada que supere a curiosidade e o interesse pela leitura.
    “O saber se aprende com os mestres. A sabedoria, só com o corriqueiro da vida.” (Cora Coralina)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de JANEIRO dos nacionais, livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rudy... acho que eu fui influenciada!
      sHAUIhsuiAHsuihAIhsIUAhs
      E eu espero que vc possa sanar a sua curiosidade em breve. Apesar de não termos personagens mais bem desenvolvidos, temos uma estória bem intrigante. E, claro, vc precisa saber por quem ou o que eles foram influenciados, né? sHAIhsuIHAs

      Beijocas

      Excluir
  11. Oiie!!
    Para td com esse livro!!!!
    Eu qro e mtoo ler, tô aki me perguntando pq eu ainda não conhecia, mas td bem... kkk
    Parabéns pela parceria e por essa resenha super!!
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oooooooooooo Aline sua sumida!
      Tudo bem por aí?
      Fico feliz por ter voltado!

      Então, agora que o conhece, bora ler, meninaaa! Hahhaha
      Leia pra ontem e vem correndo me contar!

      Beijos

      Excluir
    2. Aaah dezembro foi uma correria por aqui...mas agora tá td normal novamente...
      Aaah eu vou qrer ler msm viu, gostei do do enredo...
      Qdo ler te conto!
      Bjs!

      Excluir
    3. Nem me fale em correria de dezembro que eu fico cansada só de lembrar de como o meu foi corrido, Aline! sHIUAhsuiAHsuiHAs

      Boa leitura!

      Beijos

      Excluir
  12. Oi, Fabi!! Como você está? Bem melhor, né? Já que a chuva chegou, hahá!
    Estou encarando o desafio de ler mais livros de terror este ano e estou aceitando todas as sugestões de boas tramas. Casa de Bonecas me parece ser uma dica razoável, já que não foi uma estória com um completo desenvolvimento. Mas amei ler a sua resenha! ;)
    Beijosss!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leonara, t^igual pintinho no lixo! Felizinha! Hahahhaha
      Aqui no PPP o que num falta é sugestão de terror! É um dos meus gêneros preferidos e por isso sempre estou falando dele aqui. Espero que vc possa tirar boas indicações daqui. Vou adorar poder agregar títulos à sua meta anual! Quem sabe vc não se torna mais uma fã das trevosidades? shIAhsuiHAs

      Beijocas

      Excluir
  13. Sim Fabi, vc me deixou curiosa quando falou de todos os personagens hehe
    Eu gosto de livros que mostram várias histórias de várias pessoas ao mesmo tempo e a gente fica ansioso pra ver como tudo vai se encontrar e desvendar um segredo que a gente nem imagina.
    Fiquei super curiosa com esse livro viu, terror é o que há de melhor! kkkk
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Resenhas de terror têm que deixar uma pulguinha atrás da orelha de quem ler, num tem jeito! shIAHsuiHIUshAs
      Eu espero que a pulguinha te morda aí pra vc ler logo!
      Espero ter influenciado vc! Hahhahha

      Beijocas

      Excluir
  14. Não sou de ler muita coisa de terror, tenho...sei lá, só não me chama muita atenção mesmo. Mas achei esse livro até interessante por uma coisa: relacionamento homossexual. Não vi muitos, dos poucos que li, que tivessem algo assim. Achei até interessante porque dá um clima mais atual, porque é uma coisa que a gente vê mais em livros hoje em dia e não tinha visto algum de terror que tocasse nesse assunto. Mas confesso que não sei se leria. Só por não chamar muita atenção pra mim mesmo, porque ele parece legal. Mesmo que tenha lá seus defeitos, mas aí só lendo pra entender como isso é né...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cris, foi novidade pra mim também! E eu adorei a novidade. Hoje em dia o tema tem sido mais abordado, mas normalmente ele aparece em dramas e /ou romances. Vê-lo no terror tem um tchan a mais à trama, sem dúvidas.
      E sim, mesmo com as ressalvas, o livro é ótimo! Espero que vc o leia pra tirar sua curiosidade, rs.
      Aproveita, ele é curtinho! ^^

      Beijocas

      Excluir
  15. "(...) mais sangue nunca é demais!" Adoreiii!
    Queria ler um livro diferente. Acho que vou ler esse.
    Me pareceu muito legal mesmo.
    Mesmo que tenha seus defeitos, ainda vale a pena ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super vale, Rita! Mesmo com as ressalvas.
      Encare-o como um conto! Assim sua leitura vai fluir mais ainda!
      E sim, sangue nunca é demais... shIUAhsuIHAs

      Beijocas

      Excluir
  16. Fiquei intrigada com o ''terror psicológico''. Me dá vontade de começar a ler. Sua resenha ta perfeita e me instigou a isso, porém o fato de dar 3 estrelas ?! Não sei não kkkkk vou colocar na minha lista e arriscar. Você disse que é rápido né. Assim que ler, comento aqui o que achei. Ahhhhhh, obrigada por não soltar o spoiler do final. Gente perfeita é assim. ArrazôôôôÔ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, sua linda!
      shAIUshiAHsuhAIUhsas
      Nada de spoilers por aqui... mas ó, difícil fazer resenha pra instigar quem a ler e num dar spoiler... menina, fico doida, amiga! shIUAHsuiHAs
      Sempre preciso acionar os astros pra me ajudarem na tarefa... kkkkkkkkkkkkk
      Leia e me conte. É curtinho, 98 páginas. É um conto, na verdade.
      Corre pra me contar assim que ler!

      Beijos

      Excluir
  17. Parabéns pela parceria, Fabi! Puxa, fiquei super intrigada com essa estória, me pareceu o tipo de terror que eu gosto, se bem que sou suspeita pra falar, já que sou uma fã incondicional do gênero! Eu costumava ler vários livros no Wattpad, mas acabei deixando um pouco, pois alguns autores nunca voltam para finalizar suas obras :(. Mas sem dúvida, irei procurar por Casa de Bonecas, assim que tiver um tempinho. Eu com certeza fui influenciada pela sua resenha! Hahaha! Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se eu soubesse que esse trem de "foi influenciado" ia dar tanto resultado, eu teria falado em todas as minhas resenhas, Jacque! hsiuHAuishIUAhsAs
      E eu ainda não animei a ler nada em wattpad exatamente por isso: o povo se esquece de voltar pra falar mais sobre o livro. E eu ficaria brava demais por isso! Rs

      Beijocas

      Excluir
  18. Alguém aí falou em... Sangue? O.o minha filha, a pessoa aqui já tem uma tendência sanguinária por descobrir as coisas, aí você faz oque? Coloca uma resenha que me deixou com tanta pulga atrás da orelha que vou ter que raspar a cabeça para acabar com essa praga. Depois ainda faz a pergunta "Será que não sei quem foi influenciado?" Fabi, Fabi... Com quem é que você aprende a torturar as pessoas desse jeito, assim, do nada, sem um spoilerzinho? >.<

    E sobre a chuva... Bom, pode mandar pra cá a macumba que você fez, ok? Aqui tá tão seco que eu to até com medo de abrir a boca e a saliva evaporar (ECA)! Divida com azamigas necessitadas kkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tô ficando profissa em torturar os leitores com as resenhas, Tha!
      sHAIshIAhsiuHAsas
      Ainda vou conseguir fazer vcs lerem todos os livros resenhados aqui, muuuuahahahahha! (Risada maléfica!)

      E eu ainda não aprendi a dança da chuva... mas vou tentar "forevermente"!
      sHIAUshUIAHs

      Beijocas

      Excluir
  19. Eu fui influenciada!😲 Mas foi pela sua resenha kkk. Muito curiosa para saber o que aconteceu com essas pessoas. Acredita que nunca li um thriller, sou muito Medrosa (com M maiúsculo) mas estou querendo me arriscar em outros gêneros, vou começar por esse que é curtinho e ainda está lá no wattpad, indo agora adicionar as leituras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se arrisca, Kirs!
      Tillers deixam nossa mente diferente, rápida e perceptiva! Sou suspeita pra falar pois adoro um bom triller... e eu adoraria influenciar todo mundo a ler também, hehe.

      Beijocas

      Excluir
  20. Oi Fabi.

    Um livro tão curto, e uma resenha tão completa e reflexiva.
    Você é demais.
    Fiquei tentada a me jogar nessa trevosidade.
    Amo seus posts relativos a trevosidades.
    Parabéns pela resenha.


    Beijos.
    Alana Marques
    colecionadoresdelivross.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, vc é uma linda, Alana! Rs
      Obrigadaaa!
      Eu sempre me empolgo quando tem trevosidades na área... shIUAshUAHs

      Beijocas

      Excluir
  21. Oi!
    Já conhecia o livros do Rô, mas ainda não li nada do autor, achei bem interessante essa historia dele e parece também que bem assustadora, gostei de temos vários personagens no livro e cada um com suas historia e essa pergunta já ficou na cabeça desde a resenha o que acabou desperto minha curiosidade sobre o livro !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que agora tenha ficado animadíssima a ler os livros dele, Su! Correeee! Rrsrsr

      Beijocas

      Excluir
  22. Oi, tudo bom?
    Devo iniciar meu comentário dizendo que diquei morrendo de medo dessa capa hahaha, sim eu sou medrosa, fiquei curiosa para saber o que cada personagem vai fazer diante da situação que esta vivendo, funcionou você falar um pouco sobre cada um. Porém não pretendo ler, porque não curto o gênero.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! Tudo ótimo, obrigada! E vc, Cami?
      Essa capa realmente mete medo, né? Que bonequinha sinistra, SEN OR!
      Uma pena não curtir o gênero, viu. Quem sabe em outra oportunidade né?

      Beijocas, sá linda!

      Excluir
  23. Parabéns pela parceria!
    Não conhecia o livro mas gostei desse "jogo" que você fez de se questionar sobre a influência, me deixou curiosa!
    Uma pena que não tenha sido bem desenvolvido, mas se já dá pra ter noção do potencial do autor eu quero ler! Amo trevosidades hahaha

    Beijos,
    Kemmy - Duas Leitoras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu espero que possa ler mesmo, Kemmy! Ainda mais depois de saber que o autor reescreveu a obra, dando mais detalhes sobre tudo! Lindo isso, né?

      Beijocas, miga trevosa! <3

      Excluir
  24. Oie!
    Mas gosta de sangue, hem menina? Parece até uma vampira! hahahaha
    Brincadeiras à parte, também gosto de uma leitura bem recheada! Gostei da premissa do livro, não conhecia, mas já fiquei interessada.
    Ótima resenha, sempre muito motivadora e sincera.
    Espero ter a oportunidade de ler.
    E sucesso ao autor.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Márcia, quando eu era criança e me perguntavam o que eu queria ser quando crescesse, eu falava que queria ser vampira! Kkkkkkkkkkkkkk
      Eu espero que tenha a oportunidade de ler mesmo, pois o llivro é bem bacana!

      Beijocas

      Excluir
  25. Oiiii.
    Parabéns pela parceria amiga. Sucesso
    Realmente aguça a curiosidade, fiquei me perguntando o que esses personagens fizeram para resolver seus problemas, as consequências. Meu Deus. Uma agonia. O livro parece muito intenso
    e instigante. Bjinhos n

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente é intenso e instigante, sua linda! Espero que possa lê-lo em breve!

      Beijocas

      Excluir
  26. Oi Fabi...
    Primeiramente parabéns pela parceria... Que seja realmente de muito sucesso!!! Apesar de ter adorado sua resenha, não gosto de nada muito trevoso... Rsrs... Acho que já está na hora de deixar meu medo de lado e começar a encarar um pouquinho esses livros de terror...
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho justo deixar o medo de lado mesmo, Cris! Vc tá perdendo umas obras bacanas demais por causa dele, shIUAhsuiHAsiUHAS

      Beijocas

      Excluir

© PAUSA PARA PITACOS - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: RENATA MASSA | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo