Menu em imagem

Image Map

04 agosto 2016

{Senta que lá vem história! } ~ Noite de tempestade ~

Hey, pipow!
Como estão?

Hoje passei o dia com a cara enfiada no livro - acabei de ler Menina má hoje, já já vai rolar resenha! - e aí me esqueci do vídeo... mas eu vou parar de enrolar e postar, prometo! #DigaNaoAProcrastinaçaoFabi

Acho que vocês já repararam que quando um livro me envolve, eu esqueço da vida e fico imersa nele por horas e horas,.esqueço da vida! Quase que nem passo por aqui hoje pra falar com vocês... mas aí encontrei um texto super bacana que eu queria mostrar pra vocês! Ele se encaixa direitinho com a noite de hoje, pois acho que vai chover...

Noite de tempestade

Era uma noite chuvosa quando pai e filha voltavam do hospital onde ficaram o dia inteiro a espera de notícias sobre a matriarca da família. Ela está internada com uma grave doença desconhecida que vem consumindo sua vida e os médicos não sabem o que fazer.

Como o hospital era longe, eles tinham que cruzar uma longa estrada escura que cortava um grande bosque. O som da chuva batendo no teto do carro fazia um barulho relaxante e a garota acabou adormecendo.

Repentinamente um grande estrondo fez-se ouvir. O trovão veio forte e um relâmpago iluminou a noite. O pai segurou firme o volante e o carro derrapou na estrada molhada até bater em um barranco. Após verificar se sua filha não estava machucada, o homem decidiu sair do carro para verificar os estragos que o veículo havia sofrido. Os dois pneus da frente estavam furados e uma das rodas amassadas.

- Parece que passamos por cima de algo grande na estrada - disse o homem.

A filha, debruçada na janela, perguntou receosa:

- Mas você pode consertar, papai?

- Não - disse o homem balançando a cabeça. - Eu só tenho um estepe e vou ter que voltar a pé até a cidade para encontrar alguém que possa nos rebocar, não é longe daqui. Caso o celular milagrosamente encontre sinal antes que eu chegue à cidade, ligo para o reboque e volto pra cá correndo. Espere no carro até eu voltar, ok? 

- Tudo bem - disse ela. - Mas por favor, não demore muito.

O pai percebeu o medo nos olhos de sua filha e prometeu que iria o mais rápido possível. Ela ficou olhando pelo vidro de trás até ver o pai desaparecer andando pela estrada no meio da noite.

Mais de uma hora já havia se passado e o homem ainda não tinha retornado, e a garota começou a ficar preocupada. Qual seria o motivo da demora? Será que seu pai não havia encontrado nenhum reboque? O medo de ficar sozinha naquela estrada escura aumentava cada vez mais, até que ela viu um vulto na estrada, vindo de longe.

Inicialmente ela ficou super feliz pois pensou que era o seu pai, porém a alegria inicial foi virando medo quando ela pôde perceber que era um homem estranho que vinha andando pela estrada. Agora, mais perto e iluminado pelos eventuais relâmpagos, podia ver que se tratava de um homem alto, vestindo macacão e com uma barba cheia e grande. Notou que algo estranho estava sendo carregado em sua mão esquerda.

A garota começou a ficar nervosa e rapidamente trancou todas as portas do carro. Após fazer isso e se sentir mais segura, ela olhou para fora: o homem havia parado e olhava fixamente para ela a poucos metros de distância. De repente ele levantou o braço e a menina soltou um grito horripilante. Seu corpo todo tremia, as lágrimas invadiram seus olhos.

Apavorada, ela viu que na mão esquerda, o homem segurava a cabeça decepada de seu pai.

Ela gritava descontroladamente, seu coração estava descompassado. A expressão grotesca de seu pai a deixava ainda mais apavorada. Sua boca estava aberta, como se estivesse gritando, os olhos estavam completamente brancos.

Do lado de fora, colado em sua janela, o homem olhava com raiva para ela. Seus olhos estavam injetados de sangue e seu rosto era coberto por cicatrizes. Por um breve momento ele sorriu para ela como se fosse um louco... então, lentamente, ele tirou algo de seu bolso e agitou em frente à janela para que a garota visse.

Ele segurava as chaves do carro de seu pai...



Espero que ninguém fique preso num carro numa noite chuvosa... rs!
Nos vemos no próximo post, pipows!


Beijos!

32 comentários:

  1. Sem sombra de dúvidas essa foi uma das histórias mais horripilantes que você já postou aqui Fabi pelo fato de não ser nada sobrenatural e tudo mais.
    Um fato sobre a minha pessoa: nada nesse mundo me assusta mais do que o monstro que tem dentro de certos seres humanos.
    Vizualizei essa história do início ao fim com a minha fértil imaginação, o que deixou ainda pior... #achoquevouterpesadelos
    Mas enfim, adoro essa coluna do blog, é uma das minhas favoritas.
    Bjs
    OBS: #cadeovideoFabi? Rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com vc, Alleh. Também me assusto mais com humanos do que seres sobrenaturais. Sabe aquele lance de ter medo dos mortos e tals? Eu tenho medo é dos vivos!

      Eu sou dessas que visualiza exatamente o que está acontecendo também, rs. E fiquei assustada! Por isso que corri pra mostrar pra vocês!

      E essa também é uma das minhas colunas preferidas! shUIAhsas

      Já já tem vídeo... juroooo!
      shIAhsas

      Beijos

      Excluir
  2. Oi Fabi ,
    Quero dizer que os posts dessa coluna estão me deixando arrepiada até o último fio de cabelo rsrsrs ... mulherdo céu ! De onde vc tiras essas histórias?! Primeiro a da,estatua , agora essa da tempestade...vou te dizer , desse jeito, não vou mais sair de casa e nem andar sozinha hahaha ...
    Bem , não posso dizer que estou ansiosa para o próximo post porque sou muito medrosa para tal coisa hehe...
    Beijos <3 !!!






    www.emcadapagina.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahhahahaha
      Daniiii!
      Tô pegando leve esses dias, né? Rsrsrs #SQN
      Eu saio procurando por aí histórias horripilantes e que dão medinho. Acho que acertei na escolha dessa, rs!

      Beijos!

      Excluir
  3. Fabi, que meeedo! Eu sou muito medrosa, sério! Eu nunca teria ficado sozinha no carro, tinha ido com o pai kkkkk
    Amo essas histórias de terror que vc conta, onde é q vc acha hein?! hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Crissie, o Google me ama!
      Kkkkkkkkkkkkkkkk
      Tem dia que eu entro e ele me olha e diz: Hey, tenho algo pra vc hoje! Hahahahha

      E eu acho que teria ficado no carro... dormido tranquilamente e ficado de boas. #SouDessas
      sAshUAIhs

      BEijos

      Excluir
  4. Já disse que amo essa coluna? Sério mesmo, eu sento e espero ansiosa por ela. Mais menina, que história horripilante não? Santo pai, Deus me livre de ficar presa em estradas.
    Beijos
    http://lua-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa coluna é uma das minhas queridinhas, Bia! Rs.
      E o Google me ama, como eu disse ali em cima! shIAHsiuAHs
      Acho que eu ficaria de boas com essa coisa de ficar presa numa estrada... acho. Será? >.<
      Rs

      Beijos

      Excluir
  5. Oie!
    Adoro suas histórias; Depois que leio, por um bom tempo as imagens ainda vem na minha cabeça. Parabéns pela criatividade e pela habilidade com as palavras. BemcapazqueEuvouficarsozinha dentro de um carro a noite, em uma estrada deserta. kkkkk Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Márcia, eu fico viajando pelas imagens que a minha cabeça cria quando leio essas histórias também, rs. De vez em quando demoro a pegar no sono exatamente por isso! Hahahha
      Eu espero que realmente não seja preciso ficar sozinha num lugar frio e com chuva.... #MEDO

      Beijos

      Excluir
  6. Gente adoro essa coluna, e só pra você saber amei a história. Eu já fiquei presa num carro numa noite chuvosa, e tivemos que deixar uma pontinha da janela do carro aberta para poder respirar direito, o carro com os vidros embaçados, a gente no meio do nada e a água que não parava de cair. No dia ficamos apavorados, mas passou!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adriana, ainda bem que nada apareceu na estrada pra assustar vcs, hein? Nossa nossa! Que situação mais apavorante!
      Rsrsr
      Pra mim o pior seria exatamente ficar presa. Eu sou claustrofóbica e só de pensar nisso eu fico estranha... Deus me livreee!
      shIAhsiuahs

      Beijos, sua corajosa! Hahahah

      Excluir
  7. Oi Fabi! Adorei o post!
    Essa é uma das minhas colunas favoritas aqui no Blog! Adoro ler contos de terror e esse fez o meu coração bater mais rápido. Que medo! Deus me livre ficar sozinha em um carro no meio da noite hahaha
    A propósito, estou muito ansiosa para ler a sua resenha sobre o livro "Menina má". Estou muito curiosa pela leitura e mal posso esperar para saber a sua opinião :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Annaaaa! Fico feliz por saber que tá curtindo a coluna. É uma das minhas queridinhas, rs!
      E fique ligadinha que amanhã sai resenha de Menina má.
      Olha... te adiantar uma coisa aqui... ELE É FANTÁSTICO! hahah

      Beijos

      Excluir
  8. Eita que história horripilante! D: Acho que tenho mais medo de história de terror em que, as pessoas são os vilões, e não sobrenatural. Mas mesmo assim, adoro esses contos!
    Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tb me assusto mais nesses casos, Bethe! Afinal, infelizmente, o ser humano é realmente capaz de tais atrocidades...
      E fico feliz por vc gostar dos contos! Vou postar mais e mais!

      Beijos

      Excluir
  9. aiiii que horror.... isso dava um belo filme de terror... jesuis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dava mesmo, Aline!
      Daqueles de deixar com aquele medo grande e ter que dormir com a mamis depois!
      shIAUhsiuahsaiuhs

      Beijos!

      Excluir
    2. hahahahhha esse é ctz que iria dormi com a mamis .. pq olhaaa se é louco

      Excluir
  10. O que mais tenho medo na vida e do carro quebrar a noite na estrada, e se estiver chovendo pior ainda. Confesso que durante minha leitura fiquei tendo vários arrepios e calafrios, que história mais tensa, e coitada da garota.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coitada mesmo, Lana!
      Tal situação nunca aconteceu comigo.... mas fico trêmula só de pensar que algo parecido possa acontecer! Deus me livreee!

      Beijos

      Excluir
  11. essa vc se superou !!!
    pense numa história curta, mas aterrorizante! eu teria ido com o meu pai, queria nem saber, negócio de ficar num carro sozinha...
    ou então tinha andado no aro, antes perder o carro do q eu...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari, eu tb teria andado com o carro no aro! Kkkkkkkkkkkk
      Ficar parada no meio da estrada? Nem a pau, Juvenal!
      shIAUhsiuAHsiuHAs

      Beijos

      Excluir
  12. Oi!
    Essa ainda é mais assuntadora que a autora e realmente agora irei morrer de medo de quebrar o carro no meio da estrada, mas gostei muito dessa historia e mesmo sendo curtinha conseguiu me prender !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Su, espero que seu carro nunca quebre no meio do nada, muito menos em um dia de chuva! :O

      Beijos

      Excluir
  13. Querida Branca de neve,
    Gostaria de pedir-lhe que pare de tirar meu sono com assassinos humanos cruéis e grotescos, por favor, traga histórias de espíritos, demônios e possessões, bem melhor não acha? kkkkkkk
    Os pelos do meu corpo inteiro estão arrepiados e eu to morrendo de medo! Nunca se sabe quando coisas assim pode acontecer! kkkkkkkkk Amei não amando essa história, entende? kkkkkkkkk
    Aguardando um vídeo da senhorita.

    assinado: Carla Carvalho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlinha... Carlinhaa.... Vc me mata de rir!!!
      kkkkkkkkkkkkkkkk
      Mas eu concordo com vc. Histórias de demônios, possessões, espíritos e coisas do gênero são menos assustadoras do que histórias em que o vilão é o ser humano. A gente pensa em todas as possibilidades... afinal, infelizmente isso pode acontecer!
      Eitaaa!

      E pode deixar que vai rolar vídeo essa semana. Aliás, essa semana vcs vão se cansar de ver minha carinha! shIAhsiuHAs

      Beijos, sua linda!

      Excluir
  14. Fabi,
    Falando de menina má vou terminar de ler o meu ainda hoje! Não foi coincidência, haha. Quinta terminei de ler O príncipe dos canalhas e não sabia qual ler... Aí vi que você e o André estavam lendo Menina má e achei que só poderia ser um sinal divino hahaha.
    Não gostei da história não, tanta coisa melhor pra por... Ainda bem que hoje aqui no Rio o tempo está ótimo! Rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos poder trocar figurinhas sobre o livro então, Maria!
      Eu espero que vc tenha gostado quanto quanto eu! *----*

      Beijos

      Excluir
  15. Sabia que eu gosto demais dessa coluna? Mas fico com um medinho a cada vez que leio essas histórias haha
    Fiquei com uma dó da menina! E do pai e da mãe e de todo mundo!

    ResponderExcluir
  16. Que horror Fabi! kkkkkkkkkk
    Apesar de amar essas história um cuidado nunca eh dmais nessas estradas escuras da vida né!
    Ameei!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  17. Peço perdão pela falta de decoro mas: PU#$ QUE P@#$%!!!! Oo
    Coitada dessa garota! Coitado do pai! E ai que horror, o cara ficou com a chave! Credo! Ainda bem que não li isso de noite...Chovendo...Dentro de um carro...
    xD

    ResponderExcluir

© PAUSA PARA PITACOS - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: RENATA MASSA | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo