Menu em imagem

Image Map

03 agosto 2016

{Resenha } ~ Lições do desejo - Madeline Hunter ~

Oi oi, pipow!
Como estão?

Sabe quando você tem duzentos planos e duzentas coisas pra fazer/postar aqui mas num dá certo? Sou eu na vida. Tem vídeo pra upar, tem resenha pra fazer... mas a cabeça da pequena blogueira que vos fala está dando "bug".

Ok, acabou o momento de reclamação! Vamos começar de novo? shIUAHsiuhas

Oi oi, pipow!
Vamo de resenha hoje?
O livro do dia é Lições do desejo, de Madeline Hunter, segundo livro da série Os Rothwells. Espia!



Quando li: Julho, 2016.
Título: Lições do desejo - Os Rothwells #2
Autor(a): Madeline Hunter
Editora: Arqueiro
Páginas: 261
Avaliação: 
Onde comprar? Amazon | Americanas | Submarino
Sinopse: Atraente, sutil e tentador, lorde Elliot Rothwell é um homem acostumado a fazer sucesso entre as mulheres e a conseguir tudo o que deseja delas.
Mas isso não se aplica a Phaedra Blair. A brilhante e exótica editora não parece disposta a ceder a seu pedido e cancelar a publicação das memórias de um membro do Parlamento que podem manchar o nome da nobre família Rothwell.
A pedido de seu irmão mais velho, o marquês de Easterbrook, Elliot vai a Nápoles para negociar com Phaedra. Historiador de renome e autor de livros respeitados, tudo indica que ele seja a pessoa ideal para a tarefa.
Porém, em vez de encontrar a bela mulher descansando à beira do mar Tirreno, Elliot descobre que ela esta presa por causa de uma acusação injusta. Graças ao prestígio da família, o nobre consegue libertá-la, mas também se torna responsável por ela até voltarem à Inglaterra.
Percorrendo juntos uma das regiões mais belas e românticas da Europa, eles vão descobrir que discordam de quase tudo o que o outro pensa ou faz - exceto o que fazem juntos na cama. E, nessa aula de prazer, será cada vez mais difícil saber qual dos dois tem mais a ensinar.

Lorde Elliot Rothwell, o mais novo dos três irmãos, um homem belo, inteligente e galante, tem a missão de convencer a peculiar e exótica Phaedra Blair a ocultar alguns detalhes que podem arruinar a "boa" fama da família. Mas essa tal missão se mostrará muitíssimo complicada.

Acontece que o pai de Phaedra, Richard Drury, confiou a ela suas memórias em seu leito de morte. Pediu para que ela prometesse que iria publicá-las do jeitinho que estavam, sem tirar e nem por. Tais memórias contêm informações que podem acabar com o prestígio não só da família Rothwell, mas de muitas outras importantes figuras inglesas. Drury também lhe lançou mais uma granada sem pino: ele afirmou que sua mãe, Artemis Blair, teve um caso com um homem que a arruinou. Nos momentos finais de sua vida, ela sofreu por amor, e não foi por Drury, e sim por um homem que, segundo Drury, lhe enganou de todas as formas possíveis, inclusive vendendo-a uma joia tida como uma relíquia antiga e valiosa, mas que no fim das contas era falsa.

A fim de encontrar respostas sobre os momentos finais da vida da mãe e também para "tirar a limpo" algumas passagens das memórias de seu pai, Phaedra parte rumo à Nápoles, mas as coisas não saem como ela planejou. Graças à uma de suas "amizades livres", ela acaba sendo presa, e não há na cidade alguém que a conheça a ponto de ajudá-la... até que Elliot Rothwell chega a Nápoles. Ele vai até lá a mando de seu irmão com o intuito de convencer a srta. Blair a omitir as passagens que falam sobre seu pai, e de lá, pretende visitar algumas escavações para dar continuidade aos estudos para seu novo livro. Ao chegar a Nápoles ele se depara com a situação complicada de Phaedra e resolve interceder por ela. No fim das contas ela é solta, mas Elliot precisou prometer que se responsabilizaria por seus atos até que eles retornem à Inglaterra. Sim, a indomável srta. Blair agora tem uma babá.

Obviamente ela se mostra resistente ao desfecho, mas acaba aceitando tais condições quando descobre os planos de Elliot em relação à viagem. Ele precisa ir exatamente onde ela pretendia buscar respostas sobre o passado de sua mãe, por isso, ela resolve tirar vantagem da situação... e as vantagens não param por aí. O sol das terras cálidas que eles visitaram (esqueci o nome das cidades, sorry) acabaram por aquecer o desejo latente entre eles, e uma paixão avassaladora começa a nascer.

Phaedra tem tudo o que eu gosto numa personagem. Ela é forte, a frente de seu tempo, preza a liberdade acima de todas as coisas, tem opinião forte e luta para que sua voz seja não só ouvida, mas levada em consideração. E foi exatamente tudo isso que me decepcionou no livro. Acontece que a autora errou a mão na hora de dosar todas essas qualidades, e no fim das contas, tornou-se um mimimi repetitivo e massante. Bla bla bla amor livre... bla bla bla tem que ser do meu jeito... bla bla bla eu, Fabíola, fiquei irritada. Sua insistência em querer saber sobre os momentos finais da vida da mãe também se mostraram massantes, pois no fundo ela queria simplesmente provar que tudo isso não passava de papo furado, que sua mãe foi fiel ao seu estilo de vida "inovador" até o fim de seus dias. Foi algo tipo "Artemis Blair, apaixonada e, pior ainda sofrendo por amor? Ah vá!". Ela não aceita que todos estão sujeitos a sofrer os percalços do amor.

Elliot salvou a trama, fato. Seu jeito doce, determinado, apaixonado e sensual foi decisivo para me manter presa ao livro e para terminá-lo. Adoro homens inteligentes que sabem usar tal virtude a seu favor, mesmo que tais virtudes tenham sido usadas incessantemente para convencer Phaedra do óbvio.

O cunho histórico da trama também me atraiu muito. Todos os por menores também deixaram tudo mais rico e atrativo. Eu adoro os panos de fundo dos romances de época, pois são eles que dão cor a tudo, afinal, o final é sempre o mesmo - o casal fica junto e vivem felizes para sempre. Mas, nesse caso, até mesmo o final foi bem fuuoooinnn, sabem? Sem sal. Merecia algo mais grandioso.

Outra coisa que me incomodou um bocado foi um erro gramatical recorrente - as expressões "de mais" e "demais" usadas incorretamente. Gente! Isso me doeu os olhos.

Em suma, foi um bom livro, mas nada que se destaque. É a primeira vez que eu leio um romance de época que não me conquista... e isso me deixou meio na bad.
Se recomendo? Sim, claro! Acho que essas "coisinhas" que me incomodaram podem ser o que irá deixar outros leitores empolgados com a trama que, por si só, é super bem amarrada.




31 comentários:

  1. Um fato que todos seus bons seguidores e amigos sabem é: Você não é nadinha fã de romances rsrsrsrs
    Pra um romance te conquistar ele tem que ser pra lá de envolvente, o que pelo visto não foi o caso desse ai. A trama parece ser boa, como a maioria dos romances de época. Como você disse, pode ser que agrade a outras pessoas. Isso que eu acho muito legal em você etezinha, independente de você não ter amado um livro você nunca desencoraja uma leitura, pois nunca se sabe o que a outra pessoa vai achar...
    Como sempre adorei a resenha. E agora que você falou que ta tentando upar vídeo no YouTube vou voltar a encher sua paciência até você postar rsrsrs #cadeovideofabi?
    Bjs de luz :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alleh, é fato, rs. Romance pra me fisgar tem que ser lacrador! E infelizmente não foi o caso desse... uma pena. Ele tinha tudo pra ser bom demais!
      E acho que é não só um compromisso, mas uma obrigação ser sincera quanto à minha opinião e nunquinha desencorajar uma leitura! Afinal, eu sou uma das que sempre vai contar a maioria das opiniões... kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Sou divergente! Não sigo a opinião alheia! Ui!
      shIAUhsiuHAIUShas

      E essa semana vcs vão enjoar de ver minha carinha de trakinas e ouvir minha vozinha fina! Te preparaaa!

      HSuIAHsiuHAs

      Beijos

      Excluir
  2. Oi Fabi :)
    Sabe que eu li o primeiro livro dessa série, gostei bastante, mas aí não me animei para ler o segundo. Não sei porque, geralmente isso não acontece quando se trata das continuações da séries,ainda mais sendo do meu gênero preferido. Mas alguma coisa, uma força maior não me deu o 'up' pra ler o segundo...mas to ansiosa pra ler o terceiro (vai me entender hahaha)
    Gostei bastante da resenha, me ajudou a não me sentir culpada por não ter continuado a sequência e vi que não perdi muita coisa.
    Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bethe, eu também gostei muito do primeiro! Achei envolvente e adorei a narrativa da autora. Mas nesse nem a narrativa me prendeu muito.... uma pena!
      E eu tô doida pra ler o quarto! Acho que o Christian vai render um romance daqueles! Adoro esses caras diferentões assim... sHAshUIAHSiuahs

      Beijos

      Excluir
  3. Nossa Fabi, eu já não sou muito de ler romances de época e com os seus comentários então, fiquei com o pé atrás hehe
    Eu tbm não gosto muito de mimimi, preciso de ação, alguma coisa que me prenda, se não levo meses pra terminar de ler
    E tbm sou super cricri com erros gramaticais, poxa, custa dar uma olhadinha no google kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até que gosto de romances de época, Crissie! E tenho lido uns bons por esses tempos. Mas esse foi diferente de todos os outros! Aiai... fiquei #chateada, uma pena! Ele tem potencial!
      Quanto aos erros... menina, eu sou uma máquina de achar erros e de reclamar dos mesmos! shIUAhsuiAHS

      Beijos

      Excluir
  4. Oii Fabi

    Aiii não sei se eu teria saco pra essa protagonista. A autora forçou demais a personalidade da protagonista e tudo que é em excesso já viu né.. cansa mesmo. Acho que esse vou deixar passar Fabi, não sei se faria meu estilo de leitura no momento.

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alice, foi exatamente o que aconteceu. A autora forçou demais e o negócio ficou chato pra caramba! Massante é pouco.
      Nem a condeno por deixar passar, viu.. rs

      Beijos

      Excluir
  5. Olá!
    Gosto de romances de época, mas esse não me chamou a atenção. Ótima sua resenha e lendo a mesma, não me despertou interesse pela leitura do livro. Talvez um dia venha a ler, mas não agora. Mas deve ser uma boa leitura para os fãs do gênero. Obrigada pela dica. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, para quem é muitooo fã do gênero é uma boa pedida, Márcia! Mas pra mim que ainda estou aprendendo a gostar, não rolou, rs!

      Beijos

      Excluir
  6. Já tinha lido outras resenhas desse livro, e não foi só você que não gostou desse mimimi da personagem, confesso que não gosto muito de livros de época que trazer mulheres muito a frente do seu também, principalmente quando isso e ponto alto da trama, ou se repeti muito como nessa história. O mocinho me pareceu ser encantador, inteligente e sedutor. Não me interessei pela leitura, mas quem sabe futuramente acabo mudando de ideia e dou uma chance.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que me interessa normalmente nos romances é toda a sedução e inteligência dos mocinhos e também a ousadia das mocinhas, sabe? Mas nada ousado demais! Nesse caso a ousadia foi tanta que ficou chato pra caramba... uma pena. Mas quem sabe os próximos não me agradem? Rs

      Beijos

      Excluir
  7. Oi Fabi! Adorei a resenha!
    Eu não conhecia essa série, mas, ao ler a sinopse, fiquei curiosa pela leitura. Eu adoro romances, contudo, não costumo ler romances de época. A sua decepção com algumas coisas do livro me deixou um pouco relutante, mas acredito que vou tentar ler os livros da série futuramente :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu espero que os leia sim, Anna! A série tem potencial. Eu adorei o primeiro livro, inclusive. E tô doida pra ler os próximos.
      Eu tô aprendendo a gostar de romances agora... e os que mais me chamam a atenção são os de época. Na verdade, esse é o primeiro que eu leio e que não me fisga, rs! Uma pena...

      Beijos!

      Excluir
  8. Gosto de suas resenhas por que você fala tudo o que achou, não deixa passar nada, eu particularmente não leio romance, acho bem previsível, infelizmente esse não me foi atrativo, apesar de gostar desse estilo de cara em livros, para mim as leituras ficam mais engraçadas de jeito irônico. Enfim amei sua resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Carlinha! ^^
      Acho que num custa nada ser honesta na resenha... ficar babando ovo não é comigo! Eu falo mesmo! shIahsuihAIUshas
      Eu tô aprendendo a gostar de romances... mas só os de época que têm me atraído. Esse foi o primeiro que não atendeu às minhas expectativas. Vamos ver o que os próximos têm a oferecer! Hehehhe

      Beijos!

      Excluir
  9. Oi Fabi ,
    Eu sou super fã de romances de época é esse já está na minha lista há um tempão ,mas confesso que depois da,sua resenha fiquei meio indecisa se ainda quero ler mesmo haha ...Eu gosto dos romances desse gêneros que conquistam logo de cara sabe ? E esse parece não ser o caso aqui né ?...
    Beijos <3 !



    www.emcadapágina.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dani, vou ser sincera: pra quem gosta mesmo do gênero, ele pode ser uma boa pedida sim. Eu ainda estou aprendendo a gostar, então tenho sido relutante e chata com eles, rs.
      A série em si tem tudo pra ser bacana, o primeiro livro, por exemplo, eu adorei! E estou super ansiosa para ler os próximos! Eu espero que vc os leia mesmo tendo ficado receosa!

      Beijos

      Excluir
  10. Romances como sempre me fazendo suspirar pelos cantos! aiaiai Bia eu ainda não li os livros da Madeline, por algumas resenhas dizer que essa saga é a mais fracas dentre os romances históricos da Arqueiro, então acabei dando prioridade aos outros e deixando essa de lado. Mas confesso que curti essa Phaedra Blair hein! Adoro protagonistas independentes e acima da sua época.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também já ouvi a mesma coisa, Dri!
      Mas o primeiro livro da série foi bem bacana, gostei demais! E to ansiosa pelos próximos... vou ler em breve, assim tiramos a prova! Que tal? Rs

      Beijos

      Excluir
  11. parece bem legal... mas estou em dieta literária e tenho que escolher muito bem meus livros... então no momento esse não vai para a listinha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sIAHsihAIhsiauhs
      Dieta literária foi a melhor da semana, Aline!
      Vai economizando pra tirar a barriga da miséria na bienal então!
      shIAUhsuiAHs

      Beijos

      Excluir
  12. eu acho que vou deixar passar, já sou meio pé atrás com romances de época e um que tem um final "fuuoooinnn" definitivamente não é para mim.
    reclamou para a editora do erro gramatical? esse tipo de coisa acaba com uma história

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou dessas que tem os dois pés atrás quando o assunto é romance, Mari! sHIAhsiuAHs
      E vira e mexe eu encontro erros gramaticais mas nunca reclamei com a editora, acredita? VOu começar a fazer isso...

      Beijos

      Excluir
  13. Oi!
    Ainda não li nada da Madeline Hunter, mas achei a historia interessante porem fiquei com um pé atras pois vi algumas coisas que podem me irritar principalmente por esse exagero que temos da personagem e realmente o final parece ser decepcionante !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Suzana, acho que no fim das contas, só lendo mesmo pra saber, rs. Eu to começando a me aventurar na terra dos romances, e por isso eu sou um tanto quanto chata quanto ao assunto, sabe? shUIAhsuiHAs
      A Madeline tem uma narrativa bem gostosa, apesar de que nesse livro nem mesmo a narrativa me ganhou. Mas, ainda assim, pretendo ler os outros dois livros da série. Ouso dizer que tô até ansiosa! Doida pelo quarto livro! hsiHAisuhas

      Beijos

      Excluir
  14. Oi Fabi,
    Também não gosto quando tem mimimi. Acho um saco! Mas os galãs sempre salvam, né?! Em falar de galã, o que é Dain, ou lorde Belzebu?! Que homem, minha amiga... QUE HOMEM! haha. Fabi, vou seguir a risca suas dicas, pq essa foi ótima!
    Já até conhecia esse livro mas não fiquei muito empolgada com ele não...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria... sobre Dain... Belzebu... SEN OR! QUE HOMEM! QUE TREM MAIS LINDO!
      ShiuHAsiuHAISUHas
      Fico feliz por ter gostado! Espero que todas as dicas que vc siga, sejam de sucesso! hsiUAhsuiHAs

      Beijos

      Excluir
  15. Poxa, normalmente leio resenhas de romances de época e fico bem empolgada, mas com essa não fiquei. Achei que a autora forçou um pouco a narrativa. Creio que não leria este.

    ResponderExcluir
  16. Olá Fabi! Axo q já flei aqui mas vou repetir...Doida por romances de época! Com toda ctz qro ler esse livro que parece realmente mto bom, vamos tentar pular os erros pra ser uma boa leitura, espero q eu não em incomode tbm... :)
    Amei sua resenha! Parabéns, está excelente!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  17. Adoro esse gênero e fiquei interessada em ler a série quando saiu. Mas caramba, vi tanto comentário mais ou menos e não me pareceu ser tão legal. Fico com medo de pegar e me decepcionar, até porque a maioria das resenhas que vi falando coisas desanimadoras era bem o que me desanima em livros, umas coisas que me incomodam. Esse parece ter sido o mais "mais ou menos" que vi. Tem uma história legal, mas sei lá, falta...fogo? Toda aquela magia do tipo de romance que ele é...
    Nem sei se tenho coragem de ler mais =/

    ResponderExcluir

© PAUSA PARA PITACOS - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: RENATA MASSA | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo