Menu em imagem

Image Map

22 agosto 2016

{My favorite quotes } ~ Contos completos de Tolstói ~

Nhaaiiii, pipows!
Como estão?

Resolvi começar a semana com um post super especial, pra deixar essa semana ainda mais animada!
Faz tempo que eu não posto nada nessa coluna, e como o vídeo onde falo sobre Os contos completos de Tolstói foi super bem aceito e fez sucesso, resolvi mostrar pra vocês algumas das mil e trocentas quotes que eu marquei no livro, rs.

Como eu disse no vídeo e em todos os comentários respondidos, Tolstói nos traz não só contos extremamente relevantes e sensíveis, mas também muita poesia embutida em cada situação narrada, principalmente quando ele descreve o ambiente da passagem.

Tomara que todas as quotes os deixe ainda mais animados a ler os contos conosco e, principalmente, que os deixe um pouquinho mais apaixonados por esse cara que, além de ter uma mente brilhante, tem uma sensibilidade e empatia invejáveis.



"O sol havia percorrido metade do seu caminho e, através do ar ardente, lançava raios quentes sobre a terra seca. O céu azul-escuro estava completamente limpo; apenas o sopé das montanhas nevadas começava a vestir-se de nuvens brancas e lilás. Parecia que o ar imóvel estava cheio de uma poeira transparente: começara a fazer um calor insuportável." Página 13.

Gente, como é que o cara consegue descrever o calor de forma tão bonita? Ele quase me fez gostar de calor... QUASE.


"Como podem as pessoas viver como se não tivessem espaço neste mundo bonito, sob este céu estrelado e imensurável? Como é possível, em meio a essa natureza fascinante, persistir na alma do homem o sentimento de rancor, de vingança, ou a paixão de aniquilar seus semelhantes? Parece que tudo de ruim no coração do homem deveria desaparecer em contato com a natureza - essa expressão imediata da beleza e do bem." Página 60.

"O espetáculo era de fato grandioso. Para mim, como alguém que não tomava parte na batalha e não estava habituado àquilo, só uma coisa estragava a impressão geral: pareciam-me supérfluos aqueles movimentos, os entusiasmos e os gritos. Sem querer, comparava aquilo a um homem que, brandindo um machado, cortasse pedaços do ar." Página 67.

No primeiro conto vislumbramos os acontecimentos da Guerra da Crimeia através dos olhos de um soldado que, diferentemente dos outros, não era um soldado ativo, não tomava partido com ações. Ele era uma espécie de mensageiro, e por isso a sua visão de todos os acontecimentos era ilimitada e fascinante.

"[...] Vi uma bala de canhão matar um soldado... Mas para quê contar em detalhes a cena terrível, quando eu mesmo faria qualquer coisa para esquecê-la?" Página 72.

É sabido que o autor participou mesmo da guerra e que esses contos foram escritos ainda em batalha, por isso, muitas vezes temos a impressão de que o que estamos lendo nada mais é do que uma passagem que realmente acaba de acontecer...

"Onde estavam as ideias radiosas sobre a vida, a eternidade, Deus, que com tamanha clareza e força enchiam a minha alma? Onde estava a gratuita força do amor, que aquecia meu coração com um calor agradável? Onde estava a esperança no desenvolvimento, a empatia com tudo o que é belo, o amor às pessoas, aos próximos, ao trabalho, à glória? Onde estava a ideia de dever?" Página 101.

O conto dois foi o meu preferido até agora. Eu marquei inúmeras passagens mesmo ele tendo sido o menor dos três lidos, mas para mim, essa foi a mais relevante. Não só dentro do contexto, mas dentro de mim. Ele fez muito sentido pra mim... e para vocês?

"[...] Tchíkin imitava o assovio das balas; mas era evidente que não estava gostando daquilo. De uma bala, disse: 'Que afobada'; a outra chamou de 'abelhinha'; a uma terceira, que passou voando por cima de nós com um assovio lento e queixoso, chamou de 'órfã', o que provocou uma gargalhada geral." Página 131

E aqui temos a prova de que, infelizmente, após tantas atrocidades, esses guerreiros precisavam fazer piada com tudo, mesmo com algo tão mortal. Eles sabiam que não eram só os tiros de rifles e canhões que poderiam matar, mas também a saudade, a loucura e a solidão.

"[...] É verdade que não quero ter relação com esses senhores e que, é bem possível, eles também estejam muito pouco interessados em mim; mas o ser humano é feito de tal modo que eu não quero ter relação com eles, mas mesmo assim, por causa deles, destruo meus melhores anos, toda a felicidade de minha  vida e vou arruinar todo o meu futuro." Página 139.


Como eu disse lá em cima, marquei trocentas mil passagens, mas escolhi umas aqui e outras acolá pra mostrar pra vocês. Apesar de todas terem parecido um tanto quanto tristes e mórbidas, não se enganem: dei muitas gargalhadas lendo esses contos até agora. Mas hoje eu to filosófica, e por isso resolvi fazê-los filosofar comigo também! Hahahah

Eu espero que tenham gostado e que tenham se interessado um pouquinho mais pela leitura.
Nem preciso dizer o quanto tem sido agradável ler esses contos, né? Já me derreti por eles muito e muito! Mas quando eu gosto, eu falo até babar mesmo! #SouDessas #QuemNunca

E hoje eu vou ficando por aqui!
Adorei matar as saudades dessa coluna, mesmo sem ter postado fotos dessa vez - tô sem bateria, sorry! E espero que vocês também tenham curtido matar as saudades.


Beijos!


36 comentários:

  1. Oi, Fabi!
    Nem a descrição mais bonita de calor me faz gostar de calor hahahaha
    Amei o quote da página 101.
    Menina, eu estou perdendo o medo da câmera gradativamente. Pode ver pelas besteiras que falo hahaha
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fato, Lu! Pode falar as coisas mais lindas do mundo que não mudo de ideia quanto ao calor, fato!
      E realmente vc tá mais soltinha, to adorando! Rsrsr

      Beijos!

      Excluir
  2. Oi Fabi...
    Que quotes incríveis... Ao lê-los parece que conseguia ouvir o som da bala de canhão, ou os assovios das balas... Parece que vejo a cena citada na minha frente... Realmente deve ser uma leitura envolvente e que parece te transporta para os locais de cada frase... ADOREI!!! Vou ser obrigada a ler esses contos de Tolstói... Mas enquanto não consigo o livro, vou acompanhando por aqui...
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente o que eu sinto quando leio, Cris! Sinto tudo o que ele está narrando... me transporto praquele mundo em questão de segundos! Sinto o cheiro, vejo o mesmo que ele narra... ouço cada som!
      É fantástico!
      E vou adorar falar cada vez mais dele aqui pra vocês!

      Beijos

      Excluir
  3. Oi Fabi!
    É a primeira vez que leio algo nesta coluna. Adorei os quotes que você selecionou. Os meus favoritos foram os das páginas 60 e 101. Gostei muito da forma como o autor descreve os sentimentos. Realmente, há muita sensibilidade em suas palavras. Fiquei ainda mais curiosa para ler algo do autor :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fazia tempo que eu não postava nada nessa coluna mesmo, Anna! E olha que eu meus livros ficam todos coloridos de post-its pra que eu possa postar aqui, rs!
      A sensibilidade dele é algo ímpar... e eu espero que vc realmente possa ler algo dele, e em breve!

      Beijos

      Excluir
  4. Oi Fabíola!

    Os quotes são ótimos, o do calor principalmente! Preciso ler Os contos completos de Tolstói logo rsrsrs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Precisa mesmo, Mi!
      Leitura obrigatória, hein? Não se esqueça! Rs

      Beijos

      Excluir
  5. Olá Fabi!! Nem com esse conteúdo tão excelente me convenceram gostar um tico se quer de calor...
    Kkkkk

    Ameeeei os quotes!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem essa lindeza me convence tb, Aline!
      Affff... odeio calor!
      sHAIhsuiahs

      Beijos

      Excluir
  6. Adoro quando você posta quotes Fabi. Faz eu me apaixonar mais um pouquinho pelo que você está lendo. O modo como o autor descreve as coisas é sensacional, e particularmente não achei mórbido e sim poético. Guerra é um assunto que sempre mexe com todo mundo de um jeito ou de outro, a sensibilidade na escrita e tão bem mostrada nos seus quotes que é impossível que a pessoa não tenha sentido um pouquinho que seja de algum sentimento de aperto sabe...
    Suas fisilofencias ai da vida estão contagiosas hahahahahaha
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Filosofências. Palavra nova pro meu vocabulário escasso!
      shIUAhsuiHAuishIUAsh
      Vc filosofou ao criar essa palavra, mulher!
      Rs

      Eu adoro quotes! Marco com tanto afinco que dá até nervoso de ver. Coloco os post-its nivelados e tudo... shIUAHs
      E fico doida pra mostrar pra vcs exatamente por isso: por eles conterem algo que irá nos ensinar, nos divertir ou nos emocionar!
      E Tolstói faz isso com classe, viu!

      BEijos

      Excluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Quotes maravilhosos, as palavras tem tanta sensibilidade que acabam me surpreendo, mesmo que abordem um assunto tão trágico e concordo com você, a descrição do calor quase me fez gostar dele, até me lembrar que a sensação que tenho quando faz calor não é nada poética.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Calor não tem nada de poético mesmo, Karina! Só as palavras... shIUAHiushas
      E realmente os quotes são especiais... já tô doida pra mostrar mais pra vcs!

      Beijos

      Excluir
  9. A minha preferida foi a segunda, me identifiquei :)
    Acho tão legal você marcar as partes que mais gosta de um livro, eu nunca faço isso (e às vezes me arrependo =/)
    Acho que até hoje só fiz isso no Extraordinário (pq eu precisava lembrar daquelas frases pro resto da vida ne) e ainda assim nem foi marcando, só tirei fotos mesmo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Crissie, comece a marcar já! Rs
      É tão bom quando pegamos um livro que gostamos na estante, damos aquela folheada bacana e lemos uma quote ou outra que marcamos anos antes... é uma viagem gostosa ao livro e ao que sentimos quando lemos a tal quote, sabe? Super indico! E vira um vício, vc vai ver! Rs

      Beijos

      Excluir
  10. Oi.
    Adoro quotes! Você fez escolhas perfeitas. Hoje me arrependo de não marcar minhas frases favoritas nos livros, pois depois passa e acabo esquecendo e algumas são tão marcantes. Vou começar! Estou bem ansiosa para ler Tolstói, pois seus comentários e esses quotes, demonstram tanta sensibilidade e poética, com um tema pesado e profundo. Leituras assim, são raras. Dica anotadíssima. Venha nos proporcionar esses ótimos momentos, trazendo mais quotes de outras obras! Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tolstói soube, com maestria, nos mostrar o lado bonito do lado feio da guerra, se é que me entende, rs.
      Ele tem o dom da sensibilidade.... e isso é um fato!
      Já estou doida pra ler mais e mais contos e pra falar deles pra vocês!
      E tente adquirir o hábito de marcar as quotes, acho que vc vai gostar! A sensação de ler uma quote marcada anos antes é muito bacana!

      Beijos

      Excluir
  11. Oiii Fabi!! Eu já estava morrendo de vontade de ler, depois desses quotes fiquei babando ainda mais. Tenho certeza que vou amar. Amei muito essas partes, me deu uma vontade e uma curiosidade enorme de ler tudo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu espero aumentar essa curiosidade e essa vontade cada vez mais, Andlas! Esse livro é especial...

      Beijos!

      Excluir
  12. Oi Fabi,
    Nunca fui de marcar quotes mas meu marido lindo se apossou (furtou ou sei lá) alguns post-it (é assim sem or?!) do trabalho pq eu tava reclamando há séculos que não conseguia marcar minhas frases, hehehe.
    O resultado é que estou lendo Nárnia e já marquei mil e um quotes haha.
    Ainda não vi o vídeo dos contos, mas me interessei. Ainda mais sabendo que ele escreveu alguns na guerra e relata um pouco dela nos contos. Eu não sou fã de guerra, mas deve ser emocionante ler esse relatos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meus livros ficam parecendo um carnaval de tanto post-it colorido que eu marco, Maria! Super te entendo!
      sHAIuhsuiAHs
      Eu espero que vc leia, pois a sensibilidade desse cara deixa até mesmo a guerra com uma carinha diferente...

      Beijos

      Excluir
  13. Gostei dos quotes.Tinha visto o vídeo dos Contos que vc postou e amei.
    Já estava com vontade de ler depois do vídeo, e agora vendo estes maravilhosos quotes vou ficar maluca se não lê-lo.O 2 quote é lindo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu espero deixar vc cada vez mais maluuuuuca pra ler, Simone!
      Esses livros são puro amor! Rs

      Beijos

      Excluir
  14. Gostei muito dos quotes! Principalmente desses:

    "Como podem as pessoas viver como se não tivessem espaço neste mundo bonito, sob este céu estrelado e imensurável? Como é possível, em meio a essa natureza fascinante, persistir na alma do homem o sentimento de rancor, de vingança, ou a paixão de aniquilar seus semelhantes? Parece que tudo de ruim no coração do homem deveria desaparecer em contato com a natureza - essa expressão imediata da beleza e do bem." Página 60.

    "[...] Vi uma bala de canhão matar um soldado... Mas para quê contar em detalhes a cena terrível, quando eu mesmo faria qualquer coisa para esquecê-la?" Página 72.

    Espero ter a oportunidade de ler este livro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também espero que vc possa lê-lo, Thuanne!
      Beijos!

      Excluir
  15. Oi Fabi.
    Adorei os quotes.
    O primeiro que descreve o calor é linda! Também não sou fã de calor, mas QUASE comecei a pensar que é algo gostoso de se sentir #sqn
    O segundo quote também é muito bonito. Realmente nos faz pensar que precisamos nos desprender das coisas ruins, picuinhas e começar a enxergar e curtir o lado bom da vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coisas mais lindas, né Pam? Deixa o coração quentinho... rs

      Beijos

      Excluir
  16. Nossa, quantos quotes lindos! Já vou copiar um monte, adorei *-*
    Esse de "Onde estavam as ideias radiosas..." é maravilhoso.
    Ele tem umas coisas bonitas e que fazem pensar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. COpie todos, Cris! E te prepara pra copiar mais, pois já já tem mais quotes dos novos contos, rs!

      Beijos

      Excluir
  17. Adorei os quotes, trechos muito lindos e bem escritos! Já conhecia o autor, mas não sabia que o mesmo tinha ido à guerra, deve ser por isso que descreve tão bem as batalhas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade. A riqueza de detalhes é de tirar o fôlego, Cathe!
      E ao mesmo tempo, sensibilidade dele nos comove...

      Beijos

      Excluir
  18. Adorei saber um pouco mais sobre os contos de Tolstói, não sabia que ele escreveu durante a guerra, isso dá um toque mais pesado a tudo o que ele viveu, de uma forma triste e também mais real. E que coisa mais bela, fazer da dor uma poesia, da perca uma alegria em versos! Obrigada por compartilhar conosco essas coisas tão bonitas.

    ResponderExcluir
  19. Que descrição foi essa do calor! Mesmo assim ainda não mudou minha percepção rsrs
    O fato de ele escrever durante a Guerra é novo para mim, mas quero ler ainda mais, gostei dos quotes, achei a piadinha da órfão bem ridícula, mesmo assim quero ler

    ResponderExcluir
  20. Conheci o autor por influência dos parentes que são muito fiéis as raízes e me mostraram a escrita do mesmo, os quotes realmente são de uma sensibilidade incrível, escolheu ótimos para ilustrar como a leitura é boa, mesmo na Guerra dá para se fazer coisas belas como os contos que ele escreveu.

    ResponderExcluir

© PAUSA PARA PITACOS - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: RENATA MASSA | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo