Menu em imagem

Image Map

02 junho 2016

{Senta que lá vem história! } ~ O leão e o ratinho ~

Oi oi pipow!
Como estão?

Hoje eu estava respondendo os comentários e a Kakau (sua linda!) disse que estava com saudades do Senta que lá vem história, e eu fiquei imensamente feliz por isso, rs. Desde o primeiro post, eu tenho trazido lendas urbanas e histórias de terror, mas hoje eu resolvi fazer uma coisa diferente.

Tive alguns problemas com a minha estante de livros e por isso os pobrezinhos estão amontoados no meu sofá. Quando eu estava limpando-os ontem, achei um livrinho de fábulas que eu adorava quando eu era criança. Meu pai lia pra gente sempre, com direito a imitação das vozes dos personagens. Então, ao ver o comentário da Kakau eu pensei: Taí! Vou postar uma fábula aqui no blog, só pra variar!

Eu escolhi uma das minhas preferidas! Eu espero que todos vocês gostem também e que, principalmente, curtam essa viagem ao passado - já temos feito tantas viagens nostálgicas lá no IG né? Então vamos fazer uma aqui também! Afinal, recordar é viver! E alimentar a nossa criança interior é tão  importante quanto viver...



O leão e o ratinho
Monteiro Lobato

Caía a tarde na selva. E ao longe pelos caminhos, ouvia-se a passarada que regressava a seus ninhos. Na beira de uma lagoa, os sapos em profusão, cantavam bem ritmados a sua velha canção. No mais, tudo era silêncio.

No entanto, nesse momento, surgiu um velho leão, à procura de alimento. Andava orgulhosamente, com passos lentos, pesados. E por onde ele passava, os bichos apavorados fugiam para suas tocas, deixando livre o caminho.

Porém, eis que de repente, surgiu um pobre ratinho. O leão não perdeu tempo, e estendendo a pata, alcançou o pobrezinho que corria pela mata.

- Vejam só, que sorte a minha! Abocanhei-te, seu moço. Tu não és lá muito grande, mas já serve para o almoço!

- Tenha piedade, senhor! Oh! Solte-me por favor! Do que lhe serve matar-me? Pois veja bem, se me come, eu sou tão pequenininho, que mal posso matar-lhe a fome.

- Pensando bem, tens razão. Eu vou soltar-te, ratinho! O que ia fazer contigo, assim tão pequeno e magrinho? Segue em paz o teu passeio. Não vês, sou teu amigo! Mas para mim de nada serves, quase não podes comigo!

- Seu Leão, esse favor eu jamais esquecerei! Se puder, algum dia eu lhe pagarei.

- Oh! Pagar-me? Ora! Tu mal podes comigo! O que poderia fazer a meu favor, pobre amigo?

- Não sei, não sei, Majestade! Mas prometo-lhe outra vez: algum dia hei de pagar-lhe o grande bem me fez!

E assim dizendo, o ratinho correndo muito feliz entrou em seu buraquinho. E o leão tranquilamente embrenhou-se na floresta.

Entretanto, de repente o pobre animal caiu na rede de um caçador. E a fera se debatendo de raiva e pavor, urrava. E quanto  mais se esforçava, mais a corda o enlaçava. Nesse instante, o tal ratinho, que de longe tudo ouvia, chegou perto do leão, que urrando se debatia.

- Não se aflija meu amigo, aqui estou para salvá-lo! Espere, fique tranquilo, pois vou tentar libertá-lo. Deixe-me roer a corda que o prendeu. Assim... assim... não se mexa por favor. Descanse e confie em mim.


E o ratinho foi roendo, roendo e roendo, insistentemente, até que a corda cedeu e arrebentou finalmente!

- Pronto! Estou livre afinal! Muito obrigado, ratinho! O que seria de mim sem tua ajuda, meu amiguinho?!

E o ratinho humildemente, cheio de satisfação, estendeu sua patinha ao grande e velho leão:
- Amigo, não me agradeça! Entretanto aprenda bem: não faça pouco dos fracos, confie neles também!



Muito fofa essa fábula, né?
Também há muito espaço para a fofura nesse coraçãozinho dark, acreditem! Hahahha
Fiquei aqui viajando... me lembrando daqueles disquinhos coloridos que continham historinhas lindas de morrer... e que eu ouvia quase que noite e dia! Sabe... as crianças de hoje não sabem o que é bom! Rs.

Nos falamos  mais amanhã, pipow! E acho que amanhã vai rolar surpresa! Eu nem ia falar nada e tals... mas passei o dia inteiro aprendendo a editar vídeos e a fazer outras coisinhas! Torçam para que a minha cabecinha loira consiga botar em prática tudo que eu aprendi! kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Beijos!

47 comentários:

  1. Tenho uma queda por leões ❤ meu filme preferido no mundo é O Rei Leão ❤❤❤. Ninguém lia pra mim quando eu era criança... Queria ter sido abençoada com isso, mas também agradeço o que tenho! Adoro essas fábulas, ensinam tanto! Eu sempre que posso leio para meus primos essas pequenas fábulas, quem sabe eles, que ainda são pequen, peguem gosto pela leitura! ❤❤ beijoooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como não amar leões? Tão ferozes e, ao mesmo tempo, tão fofinhos? Hahahah...
      Ainda bem que vc adquiriu o dom da leitura mesmo sem ter sido influenciada com alguém lendo pra vc! E sua atitude de ler para seus primos será lembrada por eles quando eles tiverem mais velhos, pode ter certeza! E com certeza vc está formando novos leitores pra esse nosso mundão de Deus! :D
      Linda atitude, viu!
      Tô orgulhosa de vc!

      Beijos!

      Excluir
  2. Que fábula mais amorzinho ❤
    Amei muito, pois ela realmente faz a gente se lembrar da infância, quando contavam histórias pra dormirmos. Foi ouvindo esse tipo de fábula cheia de ensinamentos bons que muita gente se tornou o que é hoje. Eu sou um exemplo disso, passei toda minha infância com meus pais me contando histórias de contos de fadas, fábulas como essas, poemas e até trechos de histórias da bíblia para crianças. Sinto falta de ser criança nessas horas mais do que nunca (momento pura nostalgia agora)
    Mas resumindo, traga mais vezes coisas fofas pra gente tbm. Todo mundo tem um lado fofo que ama essas coisas :)
    Relaxa Fabi, uma hora vc aprende rsrsrs
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito do que eu sou hoje sem dúvida é reflexo de todas as fábulas que eu ouvi e li quando criança. E espero que meus filhos, sobrinhos, netos e bisnetos ( e por aí vai ) tenham acesso a tudo isso também! Eu pelo menos farei o possível para que tenham!

      E eu tô aprendendo!
      shIAshiUAHs

      Beijos

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Conheço essa fábula e ela é realmente muito fofa, foi uma das primeiras que li quando era criança, me lembro que tinha alguns livros recheados de fábulas como essa, vivia grudada neles. Dá uma certa nostalgia.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nostalgia gostosa, né? Aiiii aiiii!
      Rs!
      Até aquece o coração da gente, rs!

      Beijos

      Excluir
  5. Sinto que os valores da infância estão se perdendo cada vez mais rápido. Todos colocam a culpa na falta de tempo, na rotina pesada, até eu as vezes, mas sempre procuro ter meu livro por perto, lendo no café da manhã ou no intervalo da aula. E esse gosto pela leitura herdei dos meus pais, que sempre me incentivaram. Hoje em dia, pra que perder tempo lendo para uma criança se posso dar um celular ou computador para ela olhar coisas na Internet, e assim ganho tempo para fazer minhas coisas?

    Que triste engano... Humildade, respeito, compaixão, empatia, paciência... Tantos livrinhos simples que poderiam ensinar mais para essa nova geração! Eu nem sou tão velha assim, mas me entristeço por ver que a minha infância era tão boa, e tantas crianças não tem essa mesma oportunidade.


    E pra finalizar, adorei a fábula! Já conhecia ela, tem relação com nossa condição hobbit de ser. Jamais subestime um baixinho! Haha

    Beijos e boa noite!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que todas essas desculpas não passam de desculpas esfarrapadas, Leti! Meus pais trabalhavam pra caramba... fomos criados por babás! Mas nem por isso deixaram de nos ensinar os valores que nos tornaram os adultos que somos hoje. Não deixaram de brincar com a gente, de ler pra gente... meu pai principalmente! E ele era o que mais trabalhava! É como vc disse: hoje os pais preferem dar um celular ou um computador para distrair as crianças. É trágico! É por isso que as coisas estão como estão... os valores se perderam!
      Ainda bem que ainda há pessoas como vc, eu e tantas outras para tentar resgatá-los...

      E eu falei pra caramba!
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Beijos

      Excluir
  6. Oi Fabi,
    Não é que eu não goste do "senta que lá vem história" mas GRAÇAS AO BATMAN você parou um pouco com as histórias de terror!! Hoje li a história de boa, ninguém levantou do nada, nem rolou nada estranho. Isso foi um presente de aniversário?! Rsrs. Super nostálgica a fábula, e no IG também! Estou amando as postagens! Falta uns desenhos que eu via, mas a maioria eu também assistia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Maria, seu problema é o seu marido Cid que fica lhe pregando peças enquanto dorme! Onde já se viiiiiu acordar e ficar dizendo coisas sem sentido exatamente quando vc está lendo terror? Rs
      Eu sou inocente! Hahahaha
      Mas sempre tentarei variar no tipo de histórias de levo pra coluna. Até pq eu conheço várias muito boas (não só de terror, não se preocupe!) Rs.

      Beijos!

      Excluir
  7. Oi, Fabi!
    Enquanto lia esse texto, lembrava que já conhecia essa história. Fazia muito tempo que não lia. E a lição no final serve pra vida.
    Te indiquei numa tag lá no blog.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essas fábulas sempre nos dizem algo pra levarmos pra vida toda, né? POr mais simples que sejam... E obrigada pela indicação, eu adoreeei!

      Beijos!

      Excluir
  8. Que lindoo! Também escutava historinhas nas fitas (crianças de hoje nem sabem o q é isso kkk). Parece q tô é vendo, eu depois do almoço deitada no chão olhando pro som e escutando as historinhas. Que saudade da infância hehehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah mas num sabem mesmo! Eles deve nos achar uns dinossauros quando vêm uma coisa dessas! shIAUhsiuHAs
      Saudade demais... ficar ouvindo essas historinhas e me entupindo de achocolatado! shIAhsuiHAs

      Beijos

      Excluir
  9. Oi Fabi! Eu amo fábulas, e qdo criança lia muito. Mesmo sem compreender a lição que passavam rsrs.
    Adorei vc ter inovado e nos apresentado uma tão motivadora, eu esperava encontrar um terrorzão.
    Acho incrível essa coluna, e por favor não pare de postar terror, pode intercalar se quiser, mas nos traga lendas urbanas.
    Beeijos
    http://lua-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu era dessas que normalmente não entendia também, rs! Saía correndo pra perguntar pros meus pais o significado de algumas coisas... bons tempos!
      Sem dúvidas eu não vou deixar de postar o bom e velho terror, rs! Mas vou dar uma intercalada de vez em quando.... assim todo mundo fica feliz! shIUAHuishas

      Beijos

      Excluir
  10. Que fábula bonitinha!
    Quando eu era pequena, adorava ler essas coisas! Fábula era um dos meus gênero favoritos... Mas não conhecia essa.
    Senti saudades da infância hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre bom relembrar a infância, né? Dá um calorzinho no coração! Rsrsr..
      Fico feliz por ter gostado! Em breve eu mostro mais... rs!

      Beijos

      Excluir
  11. Muito fofa essa fábula!
    Acho que eu já a tinha lido, mas não tenho certeza!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ser que tenha lido sim! Ela era bem famosa, rs. E passava às vezes no sítio do pica-pau amarelo. Dona Benta lia pro povo, hahaha...

      Beijos!

      Excluir
  12. Oi, Fabíola,

    Mesmo não comentando muito, sempre que posso dou uma passadinha aqui
    e uma das coisas de que mais gosta é justamente essa coluna. hahaha
    Adorei essa fábula - realmente é muito fofa.

    Beijinhos e tenha um ótimo final de semana,
    Sala de Leitura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que bom que passa por aqui sempre, Luciana! E melhor ainda que resolveu comentar! Espero que comente sempre, viu?
      Essa coluna é muito amor, né? É uma das minhas preferidas! Rs.

      Beijos!

      Excluir
  13. Ai que nostalgia. Fez lembrar aqueles livrinhos que pegava do Monteiro quando tinha uns 10 anos na biblioteca da escola. Fofo mesmo *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me lembro desses livrinhos também, Cris! Delicinha demais, né? Eeee tempo bom! Hahahah

      Beijos

      Excluir
  14. Monteiro Lobato é só nostalgia né?! Me lembrei bastante da minha infância, principalmente por ser uma época que eu lia bastante fábulas *-* Deu até saudade agora :)
    Adorei que não foi história de terror (nem sou medrosa kkk, você poderia variar mais vezes. Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Monteiro Lobato encanta todo coração não importa a idade, mas que ele sempre nos transporta ao passado, transporta! Rs.
      Pode deixar que eu irei variar sim! Hahaha

      Beijos

      Excluir
  15. que lindinha essa fabula.... e isso aprenda a editar td e me ensine depois pra eu fazer aquele negocio la hahahhahahahhahah quero só ver a supresa...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tô ficando boa nesse treco, gêmea! Depois vamos trocar umas figurinhas... shUAIhsiuAHs

      Beijos

      Excluir
  16. ai Fabi!! vc é tão linda e fofa que se eu não fosse mulher e gostasse de outra fruta me apaixonaria por ti!! kkkkk
    Amei que você tenha trazido o Senta que lá vem História por minha humilde pessoa!!!
    Amo esta fabula... e este é bem minha cara!!! Amo coisas fofas e meio de criança!! Eu preciso aprender mais com este rato, pois tenho de por mais confiança nas pessoas mais fracas!!
    #Sorry gente!!
    Mais com a vida a gente vai aprendendo!!
    Te adoruuuuuu Beijos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Pode se apaixonar mas sem segundas intenções, Kakau!
      Boba!
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      As fábulas sempre têm um jeitinho fofo de nos ensinar... espero que realmente aprenda com o nosso querido Ratinho! Ele sabe das coisas! Hahha

      Beijos!

      Excluir
  17. Oi Fabi eu tenho varias fabulas na minha estante também de quando eu era criança e essa do Leão e do ratinho é uma das minhas favoritas a historia é linda, eu amei o senta que lá vem historia e tava morrendo de saudade dos seus post bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fê, sua sumida! Fiquei feliz demais quando vi que vc voltou! Espero que não tome chá de sumiço de novo, hein!
      Eu adoro fábulas também! E como vi que tanta gente curtiu, vou voltar a mostrar outras que eu conheço... rs!

      Beijos!

      Excluir
  18. Sempre gostei de fábulas, essa história de "moral da história" me encanta! ♥ Um amor
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bom demais aprender com tanta "moral de história" tão fofinha assim, rs!
      Adoro fábulas também!

      Beijos

      Excluir
  19. Oi!!!
    Montero Lobato é ótimo e me remete muito a minha infância e estes discos com histórias eram tudo, garantia de horas de diversão e união de toda família. Hoje muito destes momentos se perderam e não são mais compartilhados; pois cada um da família tem sua TV, seu computador e celular e não compartilham momentos juntos não há interação entre a família.
    Gostei muito do post, parabéns.

    Beijos
    Carla Fernanda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Carla! Aqueles momentos especiais se perderam com o tempo... apesar de que aqui em casa vira e mexe rola um momento em família! É como se fosse algo sagrado, rotina da casa! Rs.
      Eu espero passar isso para meus filhos também... que tecnologia é bom e tals... mas que esses momentos em família não tem preço!

      Beijos

      Excluir
  20. eu li com a voz de mainha na cabeça. Chega me deu uma zuadera nos zóios.

    que nostalgia que fiquei agora, principalmente dos disquinhos de vinil ( que isso não entregue minha idade.) com historinhas que meu pai colocava pra escutar comigo.

    Não é de admirar que quando li o " senta que lá veio historia" li com a voz do narrador de Ratibum.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thiago, esses disquinhos de vinil entregam nossa idade, viu! shIAhsiuAHs
      E é impossível não ser transportado pro passado com essas historinhas... a gente aprendia tanta coisa! Aiii que saudadeee!
      E qualquer dia desses, quando nossa amizade estiver mais forte e firme, eu vou perguntar a sua idade, te prepara!
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Beijocas!

      Excluir
  21. Own! Que fábula linda e fofa! Quando eu era criança eu adorava ler essas histórias. Muita nostalgia :)

    ResponderExcluir
  22. Ohhh que nostalgia maravilhosa!! Já li tantas vezes essa fábula, gostava muito! Adorava os livros que vinham com elas. Obrigada pelo momento nostalgia Fabi!

    ResponderExcluir
  23. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  24. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  25. que história mais fofa!!!
    tudo bem q eu estou sentindo falta das histórias de terror, mas essa hoje é bom para refletir
    e tb para contar para as crianças, certas tradições não devia morrer, como a de contar esse tipo de história para as crianças antes de dormirem
    amei^^
    levar para os meus alunos

    ResponderExcluir

© PAUSA PARA PITACOS - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: RENATA MASSA | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo