Menu em imagem

Image Map

11 maio 2016

{Resenha } ~ Se eu ficar - Gayle Forman ~

Hey, pipow!
Como estão?

Dia desses, contei pra vocês o que estava achando do livro Se eu ficar, de Gayle Forman, no post Li até a página 100 e.... Acabei de ler o livro no  mesmo dia, se não me engano, mas só agora deu pra eu vir fazer a resenha. Acho que lá no post deu pra perceber que, mesmo gostando, eu ainda estava em cima do muro em relação a ele, não opinei muito sobre... mas agora, posso fazê-lo com propriedade! Espia só!


Quando li: Maio, 2016.
Título: Se eu ficar - Se eu ficar #1
Autor(a): Gayle Forman
Editora: Novo Conceito
Páginas: 224
Avaliação: 
Onde comprar: Americanas | Amazon
Sinopse: A última coisa de que Mia se lembra é a música. Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar a sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera... e o seu amor luta para ficar perto dela. Pelas próximas 24 horas, Mia precisa fazer a escolha mais difícil de todas.

Dia de neve na cidade, a que significa que as escolas fecharão as portas. E para a família de Mia, significa dia de folga para os pais e passeio em família. Eles pretendem visitar um casal de amigos  e também os avós. Ao sair, uma típica discussão acontece a fim de determinar em que estação de rádio irão colocar. Primeiro eles ouvem o que a mamãe quer - ela quer ouvir as notícias. Depois, Mia vence. Eles vão ouvir a rádio de músicas clássicas. E essa é a última música que eles vão ouvir.

Ela só se lembra da música.

Um terrível acidente acontece e o carro da família é arremessado para longe. Mia está fora de seu corpo, acompanhando tudo o que aconteceu após a batida. Ela vê seus pais mortos... vê seu corpo em uma vala. Há médicos tentando salvar a sua vida, e a música continua a tocar...

Ela ainda está viva. Gravemente ferida, mas viva. Ela está lutando por sua vida, e enquanto isso, vê seus parentes aguardando para saber qual vai ser a sua escolha. Observa seu amado Adam lutar para vê-la. Vê sua amiga tentando ser forte, mesmo estando devastada por dentro.

Simultaneamente, conhecemos mais sobre Mia, sua família, amigos e também seu grande amor, Adam. Mia é uma adolescente de 17 anos que cursa o ensino médio. Ela é apaixonada por música! Sua família, aliás, respira música. Seu pai fazia parte de uma banda de rock, sua mãe é uma amante do gênero e até seu irmãozinho é fã de rock das antigas. Mas Mia foi a diferentona, rs. Ela ama música clássica. Toca violoncelo como ninguém... e é a música que a aproxima de seu namorado Adam, um carinha boa praça, que também ama a música e toca em uma banda de rock que começa a dar os primeiros passos rumo ao estrelato.

Enquanto seu corpo está se recuperando na UTI, Mia nos conta como seus pais eram carinhosos e diferentes dos pais normais, como seu irmãozinho é um garoto animado e espirituoso, como sua melhor amiga é tão diferente como ela, como as duas sempre estão juntas e, principalmente, sabemos o quanto a família, a música, sua amiga e Adam são importantes para ela.

Mia precisa tomar uma difícil decisão: ficar ou partir.
Ficar e encarar todas as perdas e todas as dores, mas ficar ao lado de seu grande amor, de sua amiga e dos parentes que restaram... ou partir, fugir. Partir sem dor. Não ter de encarar todas as perdas.

Comecei a leitura sem grandes expectativas, o que foi bom. Acho que se eu tivesse criado qualquer tipo de expectativas, eu teria ficado bastante decepcionada. Gostei da narrativa, achei fluida e bem leve, algo que me surpreendeu, pois o tema abordado é bem pesado. Gostei da ideia de ver o passar das horas e os acontecimentos de fora do corpo bem interessante, mas, ao meu ver, foi mal explorada. Eu queria ter sabido mais sobre a família de Mia, saber mais sobre sua vida... e, principalmente, queria que ela tivesse mais motivos pra ficar.

O que a deixa na dúvida é o fato de seu namorado, Adam, pedir pra que ela fique. Achei uma atitude egoísta, sabe? Queria que os motivos fossem o fato de ela ser uma menina forte, que iria encarar de frente o fato de que, se resolver ficar, terá que encarar uma vida diferente, sem a família. Queria que ela visse como poderia ser o seu futuro caso escolha ficar... esse tipo de coisa.

Ah, você não deve ter entendido como funciona essa coisa de "escolher ficar ou partir". Uma das enfermeiras que cuida de Mia diz que a escolha de ficar ou não - melhorar ou não, viver ou não - é dela, e não dos parentes, amigos e médicos. E Mia passa toda a história ponderando se deve ficar ou não.

Achei o livro bom, mas não vi nada para deixar as pessoas tão "morridas" assim, rs. Até me identifiquei com a protagonista, pois assim como ela eu sou a diferentona da família, tenho poucos (e excelentes!) amigos, e por aí vai. Mas acho que acaba aí, rs. Àqueles que amam a estória, minhas sinceras desculpas, mas ela não me envolveu. Pretendo ler a continuação em breve. Acho que pode ser que eu goste mais da continuação do que dessa "introdução".


40 comentários:

  1. Oi, Fabíola.
    Adorei a sua resenha até por que minha opinião sobre o livro é muito parecida com a sua. Acho a história linda, mas também senti que em certos pontos foi mal explorada. Não fiquei fissurada como a maioria das pessoas e também não me acabei de chorar. Na verdade, chorei muito mais no filme do que no livro hahaha. É um livro bom ao meu ver, mas nada excepcional.

    Beijos
    http://aquelaborralheira.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por um momento pensei que eu não captei a essência do livro, Jana, mas depois acabei vendo que eu realmente não gostei, rs. Pretendo ver o filme amanhã e fazer as devidas comparações!

      Beijos

      Excluir
  2. Como já disse no outro post nunca li o livro mas minha irmã já leu e amou, principalmente a continuação. Ele nunca me chamou muito a atenção, já ouvi muita gente dizendo que não gostou e tal. Tbm deve ser pelo fato de que vi o filme e assim como vc achei os motivos pra ela escolher ficar muito rasos...
    Como falei talvez um dia eu leia (mas só se ganhar de presente rsrsrs). Minha vontade por ele é de lua, tem dias que quero muito e depois não mas.
    Como sempre adorei a resenha, quando ler a continuação estarei esperando para ver oq vc achou.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que esse é o tipo de livro que é preciso ler pra saber se vai gostar ou não, sabe? Nesse caso, ir pela opinião dos outros é meio complicado, tendo em vista que cada um tem uma visão diferente da abordagem da trama. Sei lá! shiuHAsiuhAs
      Sei que eu pretendo ver o filme amanhã e ler a continuação em breve. Vai que ela acrescenta algo que eu não encontrei no primeiro, neah? Hihi

      Beijos

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Eu me emocionei com o filme. Na minha opinião, é daqueles que deixam o impacto em você depois que assiste, se você pensar mais na vida e morte e como ninguém está livre desse processo. Se você trazer a situação "para fora" sabe? Como suas escolhas, decisões, o amar e se dedicar a alguém, a algum talento/ideal influencia a sua vida.

    Mas eu gostei da sua opinião e análise. Ficou muito boa a sua interpretação também.

    Beijos, amei o seu blog
    Blog Senhorita Deise

    Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que qualquer trama que envolva a morte acaba mexendo com a gente de algum jeito... umas mais, outras menos. Normalmente, elas mexem muito comigo mas, infelizmente, não foi esse o caso, rs!

      Beijos

      Excluir
  5. Oi,
    Se eu já não tinha muita vontade de ler agora então... Achei meio sem graça esse negócio de escolher ficar ou não, mas fiquei de boa, lendo umas resenhas e esperando me dar aquele "ai meu Deus, preciso desse livro" mas não rolou. Se cair na minha mão eu até leio, mas não pretendo comprar não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando esse "ai meu Deus, preciso desse livro" é tão lindo, né? shIUHSiuHAsiash
      Faz tempo que eu não sinto isso... saudades dessa sensação!
      - Sensação linda, volte para mim! shIAhsiuHAs

      Beijos

      Excluir
  6. Oi Fabíola, tudo bem?
    Eu li apenas o Se Eu Ficar, e acabei achando o livro meio paradinho sabe? Aí quando surgiu o segundo não rolou aquela empolgação para ler.
    Já o filme me deixou mais felizinha rs.
    Beijo Camila

    www.tecontopoesia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila! Tudo bem, obrigada! E você?
      Também achei ele bem parado. Esperava mais ação, mais drama, talvez... sei lá!
      Pretendo ver o filme amanhã e saber se ele me deixará mais empolgadinha, rs!

      Beijos

      Excluir
  7. Oi, Fabi!
    Eu acho que comentei no post do "Li até a página 100..." que não tenho o mínimo interesse nesse livro. Sei lá... Não me interessou.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comentou sim, Lu!
      Quem sabe em outra oportunidade, né? Rsrsr...

      Beijos!

      Excluir
  8. Não li o livro pelo simples fato de ter amado o filme . E eu sei que quando eu ler eu vou achar mil defeitos no filme é sempre assim haha
    Eu ja li a continuação , achei o desfecho plausível , mas faltou alguma coisa que desse mais emoção não sei . Gostei do teu ponto de livro ! [Beijão ]
    Blog : estacaonoventae7.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo que o povo tem falado por aí, é bem provável que vc fique meio brava com o livro mesmo, Pathy! Tem muita gente falando que, por incrível que pareça, o filme é melhor do que o livro! Amanhã eu vou tirar a prova, rs!

      Beijos

      Excluir
  9. eu vi só o filme e por ele deu pra perceber que o livro não era aquilo tudo tb kkk' Eu não ficaria Morrida hahah!
    www.byanak.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é! E olha que o povo tá falando que o filme é melhor, hein... Rs!

      Beijos

      Excluir
  10. Já falei em outro post dele, e eu gostei mesmo desse livro. Sobre a decisão dela de ficar ou não, e na influência de Adam também, achei a atitude dele um tanto egoísta também. Mas se parar para observar, quem não pediria? Quero dizer, algumas pessoas não fariam isso, mas as pessoas tem medo de perder. Mia tinha seus medos de ficar e Adam tinha seus medos dela partir. E também não acredito que ele o fez porque queria somente que ela não o deixasse. Ele amava ela, mas também ele a conhecia. Creio que ele sabia que ela poderia superar. Deixar de sentir,não, claro. Mas aprender a conviver com isso. E Mia também é mais forte do que deixa transparecer de início. Poxa, ela ficou. Optou por continuar viva, mesmo sabendo que a família havia partido. Ela sabia que era o que os pais e o irmãozinho teriam gostado que ela fizesse. E, realmente. Na sequência do livro vemos o que resultou dessa decisão. Beijoooooo ❤❤❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Era exatamente a força da Mia que eu queria que fosse melhor explorada, sabe. E não essa coisa de dar a entender que o namorado acha que ela daria conta. É claro que na situação dele iríamos pedir para a pessoa ficar e tals.... mas ainda assim, fiquei meio insatisfeita por esse ser o ÚNICO motivo, e não os demais. Tipo, os avós, os amigos, tios, a música....
      Vamos ver se eu amoleço um pouco a visão quando eu ler o segundo, rsrrsr...

      Beijos, Thaís! =**

      Excluir
  11. O livro eu não tive oportunidade de ler mais o filme eu assistir e é lindo mesmo, amei a história, super emocionante
    Beijos

    Blog Segredos da Cáh
    Instagram
    Facebook
    Canal do You Tube

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tô doida pra ver o filme, Cáh! Vamos ver se ele é tão emocionante quanto todos dizem, rs!
      Acho que eu tô meio durona ultimamente.. hIUAhsuiAHs


      BEijos

      Excluir
  12. Oi, Fabíola! Eu não li o livro... acabei assistindo ao filme antes e, diferente do que às vezes acontece, ele não me deixou com vontade de ler o livro. É bonito, tem momentos emocionantes, mas não é nada demais.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E olha que tem muita gente falando bem dele, Carla! Acho que esse é o tipo de livro/filme que ou se ama ou se odeia... rs!

      Beijos

      Excluir
  13. Fabi, como eu tinha dito antes, não gostei mesmo desse livro. A história é até interessante, mas a narrativa deixou a desejar pra mim. E acho que o segundo é ainda pior do que o primeiro, porque nesse pelo menos a história é legal, você fica ansioso pra saber se ela sobrevive ou não, mas no segundo não acontece nada de mais, nada que prenda a atenção, por isso demorei mais de um mês pra ler. Simplesmente não tinha curiosidade, porque era tudo tão previsível, tão sem graça hehehe
    Mas leia e tire suas próprias conclusões, porque ele pode te surpreender como fez com outras pessoas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Crissie, previsibilidade é o sobrenome da trama mesmo, viu. Acho que eu vou ler o segundo por desencargo de consciência e, claro, pra saber se tem algo a mais, algo que senti que faltou no primeiro. Vamo que vamo, né? shIUAHsiuahs


      Beijos

      Excluir
  14. Oi Fabíola!

    Tb me acho a diferentona da família kkkkk eu tenho o livro em inglês e eu estou lendo mega devagar, mas até o momento tá legal! Vamos ver se mais pra frente eu me empolgo mais rs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  15. Sempre que lia sobre o livro eu ficava doida para ler também, até que não resisti e fui logo assistir ao filme, eu gostei bastante da história, a forma em que foi trabalhada e me emocionei bastante, principalmente com o avô dela (não sei se essa parte entra no livro, mas acredito que sim, pois é bem forte), tenho muita vontade de ler o livro para aprofundar e conhecer mais sobre. Gostei muito da sua resenha, bem completa e sincera! Se tiver oportunidade de ler o livro um dia, não criarei grandes expectativas.

    Obrigada pelo carinho. Beijos :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
  16. Fabiiiii... sobre essa questão de ela ficar por conta do Adam,.. vai ser bem explorada no segundo livro... e fala sobre essa situação de escolher ficar e enfrentar todas as dores e o fato de estar "sozinha".... não desiste... q Pra Onde Ela foi é bom... hahahhahha apesar q eu amei o se eu ficar... então minha opinião não ajuda muito hahhhahahahhaha

    ResponderExcluir
  17. Oi Fabi. Sim, a história poderia ser melhor explorada, foi um livro rápido, mas bem fluído e de narrativa leve, como você falou.

    Confesso que se fosse eu, teria escolhido partir. Eu não suportaria viver longe da minha família, ainda mais uma família incrível como a da Mia. Se isso me torna fraca? Talvez. Mas eu chorava lendo esse livro não pela estória em si, mas pela empatia que eu tinha pela situação da Mia, me imaginando em uma situação em que eu descobriria que todos os que eu mais amava teriam morrido, e caberia à mim decidir viver ou não. O que você escolheria?

    Sim, o Adam foi egoísta. Mas a meu ver, acho que ela escolhei ficar mais por amor à música do que ao Adam. A música é algo que transcende qualquer coisa para a Mia. A música é o ponto central dos dois livros. Você vai entender isso melhor no segundo livro. Eu gostei mais do segundo, espero que você goste também.

    ResponderExcluir
  18. Oi linda
    Eu vi o filme(eu acho que é esse ou o outro haha)e não gostei de quase nada do enredo porque achei mal explorado e a protagonista bem insegura e perdida das ideias.
    Primeiro livro da autora que não me conquista.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  19. Eu sempre tento criar o menos possível de expectativas, porque senão a decepção pode ser bem grande depois. É claro que tem alguns livros que é impossível não criar grandes expectativas!
    Enfim, eu ainda vou ler esse livro, algum dia, e quando eu o ler, também não vou criar muitas expectativas!hahaha
    Tem o filme na netflix, mas me recuso a ver antes de ler!

    ResponderExcluir
  20. Tomara que seu gosto seja diferente do meu Fabi, pq eu to louca para ler este livro!!
    Sempre que leio a sinopse dele eu fico louca!!
    Parece tao perfeito!!

    ResponderExcluir
  21. Oi Fabi!! Pois então, já não tinha vontade de ler, agora que não tenho mesmo. Você destacou o ponto que me repele para ler: o fato dela ficar pelo namorado (não li, foi isso que entendi de todas as resenhas que conferi).
    Beeijos
    http://lua-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Já ouvi muito sobre esse livro e sua autora, mas sinceramente o interesse que as obras dela me despertam não é dos maiores, é aquele tipo de livro que coloco na lista pra quem sabe algum dia ler, mas não fico me remoendo por enrolar isso. Não sei ao certo o motivo de reagir dessa forma.
    Se eu ficar tem elementos que me chamam atenção, seja a presença da música ou o tema que aborda, e a chuva de resenhas positivas que esse livro recebeu foi assustadora. Eu reajo de duas maneiras quando um livro se torna viral: crio muitas expectativas e quero ele logo ou até me interesso, mas fico com um medo horrível de pegar ele e me decepcionar. A segunda reação é a que se encaixa com esse livro em particular.
    É uma pena que o livro não tenha te envolvido, mas ao menos suas expectativas não foram quebradas.
    Abraços

    ResponderExcluir
  23. Esse foi um livro que consegui ler em um dia e fiquei acabada. Não sei se era o clima, se estava muito chorosa no dia ou o que, mas arrancou muitas emoções de mim. E não acho que ela fica por causa do namorado, sei lá...Ele é uma das razões, mas penso que ela resolveu ficar porque seria o que a família dela iria querer. Sabe, porque ela tem aquele futuro incrível com a musica e a família dela iria querer que ela fosse tudo o que poderia ser.
    Posso estar boiando, inventando ideias, mas é isso. É um livro emocionante, ao menos foi pra mim. E a continuação é bem bonita também.

    ResponderExcluir
  24. Como sempre falam bastante sobre os livros do Gayle sente confiei que seria muito bom. Mas por isso que me informo mais sobre livros que quero comprar; esse me parece bom, mas não a ponto de entrar na minha lista de desejos. Vamos ler né?? Para ver no que vai dar.

    ResponderExcluir
  25. Tá que nem eu q d li " para todos os garotos que já amei"
    Acho a que gnt lê MT comentário positivo e imagina coisa demais!
    Eu gostei do livro.. eu entendi seu ponto de vista... o livro me deixou presa nos últimos .. aqueles capítulos finais mesmo...
    Eu achei a estória muito triste! E por isso eu gostei do livro.. mas me encantei mais com a continuação... Leia e depois comenta! RS
    Bjoocas!

    ResponderExcluir
  26. Oi Fabi, é uma pena que esse livro não te envolveu tanto assim. Eu já até li algumas resenhas em que as opiniões foram bem opostas, e apesar de você não ter gostado muito dele, ainda pretendo ler para tirar as minhas próprias conclusões, e de qualquer forma já sou grande fã da escrita da Gayle.
    E espero que você possa gostar mais da continuação.
    E depois, se possível, assita ao filme e faça uma comparação entre os dois, adoraria saber a sua opinião. Beijo!

    ResponderExcluir
  27. Ah eu achei bonitinho vai!
    Parece ser um livro triste demais. Mas muito tocante. Achei muito boa a ideia do autor.
    Pena que você não gostou tanto..
    Já tenho esse livro na minha estante, pretendo ler ainda esse ano haha

    ResponderExcluir
  28. Dizem horrores de coisas boas desse livro, mas casa pessoa tem um gosto diferente, li até a página 100 me deixou curiosa, mas não com grandes expectativas, por tanto vou dar a chance ler e ver o que vou achar! Né não?

    ResponderExcluir

© PAUSA PARA PITACOS - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: RENATA MASSA | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo