Menu em imagem

Image Map

31 maio 2016

{Resenha } ~ Minhas palavras: Relatos e poemas - Raquel Morelli ~

E aí, pipow!
Como estão?

Hoje eu vim pra falar de um livro muito especial, pois ele retrata momentos muito pessoais de uma pessoa que, agora, sinto como se conhecesse há muito tempo. Trata-se do livro Minhas palavras - Relatos e poemas da nossa parceira Raquel Morelli.

Falei um pouco sobre o trabalho da autora no post de apresentação da parceria e lá também é possível ter uma ideia do que encontrar em sua obra.



Quando li: Maio, 2016.
Título: Minhas palavras - Relatos e poemas
Autor(a): Raquel Morelli
Editora: AM2
Páginas: 152
Avaliação: 
Onde comprar? Fanpage do livro - Facebook
Sinopse: O livro "Minhas palavras" traz crônicas, relatos e poemas escritos por Raquel Morelli. Alguns foram publicados em blogs. Não é um livro autobiográfico, cada texto é fruto de observações de mundo e uso de um pouco de criatividade.

Em Minhas Palavras encontramos textos escritos por uma série de "Raqueis" diferentes, rs. Isso por que seus textos foram escritos durante uma longa jornada de vida, desde que ela descobriu o gosto pelas palavras até momentos mais recentes.

Eu sempre falo aqui o quanto eu adoro acompanhar a evolução dos protagonistas dos livros lidos, e aqui não foi diferente. O amadurecimento da autora é perceptível. E não estou falando somente da transição de menina à mulher, mas também de seu crescimento como autora.

Ao terminar a leitura, senti como se a conhecesse desde sempre, sem contar que muitos dos seus textos permitem que façamos uma análise dentro de nós mesmos, buscando lá no fundo aquelas situações pelas quais passamos e que, na época, foram tão sofridas, mas hoje vemos o quanto aprendemos com elas.

Raquel fala sobre o amor, sobre o passado, sobre crescer, ter responsabilidade, tudo isso com muita leveza e sentimento. Suas palavras são singelas e nos tocam bem lá no fundinho. Por vezes eu tive a sensação de que aqueles textos faziam parte de um diário, sabe? Tamanha era a sua entrega. Parecia que ela havia acabo de passar por aquilo - uma desilusão amorosa, por exemplo - e corrido pra escrever exatamente o que estava sentindo.

São diversas reflexões, diversas narrações de seus gostos, anseios, sonhos, prazeres e até mesmo hobbies. Ela fala bastante sobre seu ídolo Heath Ledger, um cara brilhante, que nos honrou com diversos trabalhos impecáveis e que, infelizmente, nos deixou precocemente.

E em determinada etapa do livro, conhecemos seus poemas, tão ricos em sentimentos e em verdades. Mais uma vez falam sobre amor, sobre cotidiano, sobre seus sonhos e anseios. Me identifiquei com um deles, em particular:


Mundo da Lua

Eles vivem reclamando
Que eu vivo no mundo da Lua
Mas é tudo tão melhor neste mundo
Garanto que eles gostariam de viver lá também

É muito mais fácil viver
No mundo da lua
E é muito mais legal
Porque lá é onde tudo faz sentido
E eu não devo nada a ninguém

No mundo da lua
Eu tenho o que eu preciso
Eu sou quem eu quiser

Seria muito  mais legal
Lúcido e ao mesmo tempo utópico
Se todos entendessem
E passassem a viver
No mundo da lua


Minha cara, rs. Vivo no mundo da lua e nem ligo quando chamam a minha atenção por isso.

Confesso que no início eu fiquei meio perdida, me senti meio incomodada, como se eu tivesse invadindo a intimidade da autora (Oi?) devido à sua sinceridade que, aos poucos, fui adorando. Eu sei que é loucura pensar assim, mas entendam: é a primeira vez que leio algo do gênero, então é normal eu me perder, né? Rs...

A capa do livro é linda e delicada, super condiz com o recheio! A diagramação é simples, mas bonita. Tive um pouco de dificuldade para ler por conta das páginas brancas, acho que desaprendi a ler livros com as páginas pálidas, hahah. Algo que me incomodou foi a falta de espaço após o ponto final. Por vezes a frase seguinte começava sem o tal espaço após o ponto. Nada grave, mas me incomodou um pouco, rs.

Foi uma experiência válida e que eu gostei muito. Não é o meu gênero literário preferido e nem mesmo o tipo de livro que eu costumo ler, mas a mudança foi bem-vinda.

Infelizmente é meio difícil falar sobre um livro assim... mas indicar é fácil! Indico a todos aqueles que têm o coração e a mente cheios de lembranças doces - e outras nem tanto - e que, de forma singela, queiram relembrar o passado e ver o que aprendeu com ele. E, principalmente, indico àqueles que querem conhecer uma alma fofa e sensível como a da autora.


42 comentários:

  1. Tão nova e já tão cheia de sentimentos e histórias para contar, felizes são aqueles que conseguem passar as coisas boas da vida para os outros, esse livro parece ser realmente bom, uma leitura que te dá uma experiência única sobre a vida. Gostei muito da sua resenha e fiquei com muita vontade de conhecer mais sobre, espero ter a oportunidade de ler o livro um dia. Adorei o poema, me identifiquei muito também! haha

    Obrigada pelo carinho. Beijos :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Admiro muito quem consegue expressar sentimentos através das palavras, Claris! Acho lindo... e ela sabe fazer isso como ninguém!
      Espero que vc tenha a oportunidade de lê-lo!

      Beijos

      Excluir
  2. Que resenha cativante Fabíola! Adorei a forma como você descreveu o livro. Parabéns à autora da obra, me parece um livro cativante e cheio de coisas boa para nos passar. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cativante é apelido, Luciano! E fico feliz por vc ter gostado da resenha!

      Beijos

      Excluir
  3. Oi Fabi,
    Acho nunca li nada desse estilo, mas eu até que gostei desse livro, sinceramente. Gostei pois podemos ver as mudanças e amadurecimento dela. E nós mudamos tanto, né?! Eu, por exemplo, nesse um ano (digo isso pois meu aniversário é dia dois e hoje tive meu momento reflexão dos 22 anos) envelheci uns 10 anos, mudei muito. Engraçado que esse poema, Mundo da lua, tem muito a ver comigo. Outro dia estava falando com meu marido (Cid o nome dele. Falo logo pois você é minha amiga para sempre, haha) e ele disse que, assim como tem O fantástico mundo de Bob, tem o Fantástico mundo de Maria.
    Também achei a capa bem bonita e delicada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mariaaaa! Feliz aniversário, antes de mais nada! Felicidades! Sucesso, saúde, realizações, amor e muitos livros em sua vida! :D
      Realmente nós mudamos da noite pro dia, né? Os acontecimentos vão nos mudando aos poucos e, às vezes, nos mudam de uma vez!
      O Cid é um cara de sorte! Ter uma mulher que tem seu mundo próprio é pra poucos! shIAUhsiHAs
      Eu vivo em mundos paralelos tb... Fabi no país das maravilhas! Heheheh...

      Beijos!

      Excluir
  4. Nossa, que ideia diferente. Achei interessante por poder ver o crescimento como autora, isso é tão legal. Mas em um livro só é bem diferente. E ele parece fazer pensar, isso também é bem legal. Vou tentar achar mais umas coisas dele e quem sabe ler. Adorei, parece ser um ótimo livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É como se acompanhássemos cada momento do crescimento da autora, Cris! É muito bacana de se ler!
      Espero que tenha oportunidade de lê-lo!

      Beijos

      Excluir
  5. Você é uma bruxa ou oque? Como é que uma santa pessoa me faz ter vontade de ler um livro de poemas? Hein? Eu nunca leio poemas. Nunca. Só por obrigação. Aí, claro, tinha que vir Pitacos e fazer isso comigo. kkkk

    Mas falando sério, essa degustação que você deu com No Mundo da Lua. Achei muito legal e cativante. É o meu refúgio. Engraçado como você mesmo cria um mundo no qual você imagina. É tão BOM. MARAVILHOSO. Ter seu próprio mundo privado onde ninguém mais pode interferir <3 Pitacos sempre me dando acréscimos na minha lista, não? kkkkkk beijooooooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Abracadabra, olho de cabra!
      kkkkkkkkkkkkkkk
      Bruxaria lançada pra vc ficar afim de ler todos os livros que eu mostrar aqui! Pirlimpimpim!
      sHIAhsiuHAsihas
      Acho que como nosso mundo tá cada dia mais feio e louco, ter um mundo próprio é muito saudável e lindo, rs!
      E eu espero que a sua lista cresça muitooooo, assim vc vai ter muito o que ler lá no seu mundo da lua! Hahaha...

      Beijos!

      Excluir
  6. Um livro relatando tantas emoções pessoais de alguém que vc não conhece deve ser no mínimo estranho no princípio. Entendo que vc demorou pra se acostumar pois acho que minha reação seria igual, pois eu sou muito fechada, e ler algo de alguém sendo tão aberto em questão de sentimentos seria desconcertante no início rsrsrs
    Como já disse quando vc apresentou a parceria com a autora, eu amo poemas, eles fizeram parte de várias fases da minha vida. Esse que vc postou é ótimo e tbm me identifico com ele pq vivo mais em outro lugar do que aqui rsrsrs. Tenho um botãozinho de desligar o mundo a minha volta que uso com mais frequência do que deveria, mas uso mesmo assim 😁
    Foi válida a experiência então de ler algo fora da sua zona de conforto literária.
    Adorei a resenha como sempre.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente o que penso, Alleh! Também sou super fechada e acompanhar a facilidade de uma pessoa se abrir assim, foi como invasão de privacidade! Rs.
      E quem não se desliga de vez em SEMPRE, que atire a primeira pedra!
      HIUAhsiuahsiuAHs

      Beijos

      Excluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Fabi!
    Amei sua resenha. Achei super fofa. Infelizmente poemas e poesias não são pra mim :(
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra mim também não, Lu! Mas esse livro me surpreendeu! Rs..

      Beijos!

      Excluir
  9. Que livro gostoso de se ler!
    É muito legal ver a evolução de um escritor.
    Gosto destes textos, de poemas, reflexões... Então acho que leria esse livro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então vc vai se deliciar com o livro, Thuanne! Leiaaa!


      Beijos

      Excluir
  10. Eu sabia que vc vivia no Lua Literária hahahaha. Fiquei muito empolgada para conhecer esse livro, principalmente qdo citou que é para aqueles que desejam relembrar o passado. Amo relembrar. Adorei sua resenha, mostrou o quanto a leitura pode ser sensível.
    Beeijos
    http://lua-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Lua Literária é a minha segunda casa, Bia! Apesar de ter passado pouco tempo por lá, rs...
      Recordar é viver, né? Também gosto muito de relembrar o passado! Faz bem, apesar de tudo!

      Beijos

      Excluir
  11. Oi, Fabi!
    Amei sua resenha, obrigada pelos comentários pertinentes acerca de minha obra. É muito bom quando um leitor se sente íntimo do autor, costumo dizer que não tenho leitores e sim amigos!
    Um grande beijo e até meu próximo livro a ser resenhado por vc, minha querida parceira! ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como eu disse, hoje me sinto sua amiga de anos e anos, Raquel! Adorei tudo isso! E não vejo a hora de ler seu novo livro...
      Parceria linda, delicada e duradoura!

      Beijos

      Excluir
  12. Essa tua resenha me fez lembrar da época em que eu escrevia diários! Esses dias encontrei eles e dei uma lida. Ah, como é bom ser criança, adolescente! Os maiores problemas eram as provas na escola, eu não precisava trabalhar, tinha como objetivo assistir mais desenhos tomando Nescau em sábados de manhã e torcer para o pai deixar eu acordada até mais tarde no sábado para assistir um filme. Eu me achava a ovelha negra, a incompreendida, a rebelde sem causa. Santa Inocência, Batman! Hoje dou risada, mas na época era tenso. E fazendo essa avaliação percebo o quanto eu mudei.
    Deve ser interessante fazer essa análise de alguém que não conhecemos, simplesmente avaliando a evolução da autora nesse livro. Achei muito meigo!

    E por você ter gostado dessa leitura, sei que sua o indicação vai valer a pena!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também fiz uma viagem ao passado lendo a obra, Leti! Eu também me sentia (não só sentia, sempre fui, rs) a ovelha negra da família... tinha muitos e muitos problemas e graças a Deus todos eles foram superados. Problemas que nenhuma criança e nem adolescente merece passar, rs.
      Me lembro da época boa de acordar cedinho no sábado, correr pra sala pra assistir desenho! De assistir filmes de terror escondida do meu pai... E o livro da Raquel me transportou pra tudo isso! Até mesmo pra desilusão do primeiro amor!
      Uma leitura linda, e eu acho que vc iria adorar tb!

      Beijos

      Excluir
  13. Oi amore!!
    Este também não é o meu gênero literário preferido. Porem achei super chamativo sabe?
    Adorei o pensamento da autora!!
    Estou beeeem curiosa para ler!!
    Como vc disse : sempre é bom mudar um pouquinho!!
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mudanças são sempre bem-vindas, Kakau! Hahhaa
      Eu adorei mudar de ares...
      Mude vc tb!

      Beijos!

      Excluir
  14. Adorei a resenha! *-*
    Também não é meu gênero literário favorito, mas fiquei bem curiosa para ler! Claro, que provavelmente, não será por agora, mas quando eu tiver a chance, com certeza leio!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que tenha a chance em breve, Ket!

      Beijos!

      Excluir
  15. Esse também não é o meu gênero literário preferido rs
    Acho que quem lê crônicas e poemas tem que ter a mente bem aberta pra viajar um pouquinho nas interpretações, porque normalmente esse tipo de leitura é aberta, não completa um pensamento e dá margem para o leitor continuar como ele quiser.
    Acho uma leitura válida, mas sou apegada às leituras amarradinhas, que me explicam tudo direitinho hehehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também sou, Crissie! Coisa de quem lê mistérios e suspenses, rs!
      É preciso que tudo tenha começo, meio e fim. Mas a experiência foi válida, no fim das contas. Foi agradável! Hahha

      Beijos

      Excluir
  16. Esse livro passa longe dos gêneros que mais me atraem na literatura, mas o descreveu de forma tão cativante que me deixou curiosa, ainda mais por querer ver como é acompanhar o crescimento da autora como pessoa e escritora por meio das palavras dela. Acho que passar tantas experiências e sentimentos com as palavras para os outros é algo que precisa de muita sensibilidade, sempre fico impressionada com isso, não importa quantas vezes eu veja. Talvez por achar que sou péssima para me expressar e admiro quem consegue isso.
    Não sei se chegarei a ler o livro, mas não descarto a ideia.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também admiro muito quem consegue se expressar com palavras, Karina! Acho que eu sou desajeitada demais pra demonstrar qualquer coisa, piorou com palavras sensíveis, rs!
      E acompanhar o crescimento dela tanto como pessoa quanto como autora é fascinante!

      Beijos

      Excluir
  17. não curto muito esse negocio de poemas.... acho q sou uma pessoa fria hahahahhhaa... mas me pareceu interessante... quem sabe??? ahhahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é minha praia tb... mas esse livro me surpreendeu. Não é aquela coisa melosa escrita para cartas de amor, sabe? É bem legal! Rs

      Beijos

      Excluir
    2. hahahahha somos ant mimimi ahahhahahaha

      Excluir
  18. Ao meu ver, o livro é cheio de emoções e sentimentos. É cativante como vc descreve, adorei o poema! Existe lugar melhor que o mundo das lua?? Livros assim nós prende e sentimos parte da vida do autor. Muito sucesso nessa parceria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que melhor do que o mundo da lua, só o meu quarto! sHIAhsuiAHsiuhAUIHsaiuhs
      Melhor ainda é ir pro mundo da lua quando estou no meu quarto. Aì é receita de perfeição! Rs.

      Beijos

      Excluir
  19. Que resenha linda Fabi! Já posso dizer que ele já está na minha lista? Pois está! Também gosto muito de acompanhar a evolução, amadurecimento dos personagens, pois afinal, nós, nossa vida, está em constante mudança. Adorei esse poema e também me identifiquei bastante. Desejo muito sucesso a autora e a essa parceria :) Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Cris! Acho que a escrita fluida da Raquel me deixou inspirada! shAuihsiUAHs
      O crescimento dela é lindo de se acompanhar! Espero que goste tanto quanto eu!

      Beijos

      Excluir
  20. Ah que coisa boa o poema! Soltar o que a gnt tem de mais guardado! Eu escrevia tantos poemas que era mais nova.. E infelizmente larguei de mão. . Tbm n é um estilo que eu goste de ler.. pq o poema tem que bater com nosso momento pra se encaixar e fazer sentido...


    Ps. Eu sou dessas q procura "defeitinho" na escrita e pontuação tbmmmm ... Kkkkkkkk
    Fica shiu com meu segredoo.. kkk
    Bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredita que mesmo (modéstia à parte) tendo uma certa facilidade em escrever, nunca escrevi nada? Nem crônicas, nem nada... agora que eu parei pra pensar nisso! Eu hein... shIUAhsuiHAs
      E concordo, o poema só faz sentido quando ele tem a ver com o momento. Se não a gente nunca entende... shAIUhsiuAHs

      Menina, eu chego a ser chata com essa coisa de procurar erros! É TOC, só pode! E seu segredo estará guardado contanto que vc guarde o meu! Hahahha

      Beijos

      Excluir
  21. Ah que coisa boa o poema! Soltar o que a gnt tem de mais guardado! Eu escrevia tantos poemas que era mais nova.. E infelizmente larguei de mão. . Tbm n é um estilo que eu goste de ler.. pq o poema tem que bater com nosso momento pra se encaixar e fazer sentido...


    Ps. Eu sou dessas q procura "defeitinho" na escrita e pontuação tbmmmm ... Kkkkkkkk
    Fica shiu com meu segredoo.. kkk
    Bjss

    ResponderExcluir

© PAUSA PARA PITACOS - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: RENATA MASSA | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo