Menu em imagem

Image Map

22 abril 2016

{Resenha} ~ Alice no país das armadilhas - Mainak Dhar ~

Ois pipows!
Como estão?

Estão aproveitando muito o feriado?
Ainda tem tantos dias pela frente, né? Que lindo isso... aiai! Rs!

Hoje eu vim pra falar de mais um livro que foi escolhido por vocês. Lembram-se quando mostrei os livros que eu tinha comprado em 2016 e vocês ficaram mega curiosos sobre alguns deles? Pois é! Estou correndo para ler todos eles pra vir contar a vocês do que se trata. Pois bem.

O livro da vez é Alice no país das armadilhas, de Mainak Dhar.
Quando eu comecei a lê-lo, acreditem, nem me dei conta de que não tinha lido a sinopse novamente. Li quando o coloquei na lista de desejados, mas nada de ler depois. Ok, minha memória é bem boa, mas nem tanto. Me esqueci completamente do que se tratava, por isso, logo nas primeiras páginas, quase larguei o livro. O motivo? Mais um livro de zumbis. Eu estava (estou) meio saturada do assunto por causa de Orgulho e preconceito e zumbis - clique aqui e leia a resenha! - mas, mesmo assim, persisti e fui até o fim. E não me arrependi! Foi uma leitura gostosa. Espia só a resenha!


Quando li: Abril, 2016.
Título: Alice no país das armadilhas #1
Autor(a): Mainak Dhar
Editora: Única
Páginas: 253
Avaliação: 
Onde comprar: Amazon | Americanas | Submarino
Sinopse: O planeta Terra foi devastado por um ataque nuclear, e boa parte da sua população se transformou em Mordedores, mortos-vivos que se alimentam de sangue e, com sua mordida, fazem dos humanos seres como eles.
Alice é uma jovem humana de 15 anos que mora no País das Armadilhas, nos arredores da cidade que um dia foi Nova Déli, na Índia. Ela nasceu nessa nova realidade aterrorizante e teve de aprender a se defender sozinha desde cedo.
As coisas mudam quando Alice decide seguir um Mordedor por um buraco no chão: ela descobre a estarrecedora verdade por trás da origem das criaturas e se dá conta da profecia que ela mesma está destinada a consumar - uma profecia que se baseia nos restos chamuscados do último livro encontrado no País das Armadilhas, uma obra chamada Alice no país das maravilhas.Uma mistura incomum de mitos, teorias conspiratórias e Lewis Carroll, Alice no país das armadilhas pode parecer mais uma história de zumbis, mas é uma metáfora instigante de como tendemos a demonizar aquilo que não compreendemos.

Os tempos são outros. O mundo já não é mais o mesmo. Parece papo de velho, eu sei, mas a verdade é que essa fala super encaixa com o cenário. Não há mais lojinhas onde podemos comprar roupas e sapatos... nem padarias onde podemos encontrar todas aquelas delícias para o café da manhã. Brinquedos para as crianças, computadores, televisões, nada restou. Parques, shoppings escolas, casas e prédios imensos... tudo foi dizimado. Destruído sem o menor pudor. Plantações? Coisa rara de se ver. Porcos, galinhas e vacas? Um luxo de poucos. Comida e água abundantes? Piorou! E não pense que o que acabou com tudo isso foi um meteoro, tsunami ou outra coisa causada pela natureza... não, senhores. O que causou tal destruição foi o homem. O mesquinho, egoísta e capitalista, homem.

Em dado momento, as coisas na economia iam de mal a pior. Os Estados Unidos estavam cada vez mais afundados em dívidas, e seu principal credor era a China que, consequentemente, acabou tendo alguns problemas, também. Então, uma medida radical foi tomara por eles, e tal medida causou toda essa destruição. E não somente a quase destruição de todas as maiores cidades do mundo... mas também o surgimento de criaturas que se alimentam de sangue, que, ao morder uma pessoa, a leva a ser como eles... mortos-vivos, ou zumbis ou, como foram carinhosamente batizados pelos humanos remanescentes, os Mordedores. O mundo agora se divide em dois períodos: antes da Insurreição e depois da Insurreição.

Alice, uma garota de 15 anos, nasceu após a Insurreição. Ela foi criada em um assentamento de sobreviventes, e desde cedo teve que aprender a sobreviver. Aprendeu a atirar como ninguém, a correr pela floresta silenciosamente, domina a arte da luta corporal e mata um Mordedor como ninguém. Um belo dia, quando ela estava em uma de suas rondas, de guarda, ela avista um Mordedor usando orelhas de coelho. Curiosa, ela o segue, e acaba caindo em um buraco profundo onde, ela percebe, a leva a uma espécie de cidade de Mordedores. Ela está desesperada, pois sabe que ou será devorada ou se tornará um deles. Até que, enquanto luta com o tal Mordedor com orelhas de coelho, um desenho na parede é exposto e todos são atraídos por ele. O tal desenho mostra uma menina loura - algo raro na Índia, no que um dia foi Nova Déli, mas hoje é o lar de Alice - e por isso, o Mordedor orelhudo para e, para a surpresa da garota, ele começa a grunhir para os outros, que também param sua investida contra ela.

Ela é levada por entre túneis subterrâneos escuros e fétidos. Ela não entende o que está acontecendo até que, de repente, ouve uma voz dentre tantos grunhidos. A voz de uma mulher. E é para essa tal mulher que os Mordedores a levam. Ao encontrá-la, Alice se espanta, pois se trata de uma mulher que conversa com aqueles seres estranhos e tidos como burros... e eles a entendem! Então Alice fica estarrecida quando a tal mulher se diz ser A Rainha dos Mordedores. Ela lhe conta sua história, diz como foi parar ali e, principalmente, como se tornou metade Mordedora e metade humana. E tal história chega ao ponto em que a estranha rainha diz a Alice que ela é a garota da profecia. Que ela está destinada a salvar os Mordedores, a lutar a seu lado.

E de onde vem a tal profecia? Rá. Essa é uma parte bem bacana da história. A rainha tirou essa profecia de um dos últimos livros do mundo, que encontra-se chamuscado e quase completamente deteriorado, mas é uma das riquezas mais valiosas da rainha. E, claro, não direi nada além disso! #FabiMalvada

Alice fica estarrecida com as histórias contadas pela rainha, duvida de cada uma de suas palavras, mas após uma série de acontecimentos, chega a conclusão de que a MordeHumana (acabei de inventar isso, me senti como o Dean Winchester!- Entendedores entenderão, hahaha) está certa. Ela entende que precisa dos Mordedores para salvar a humanidade. E o pior, ela descobre o que - ou quem - causou todos os estragos feitos no mundo, descobre também a origem dos Mordedores.

E é aí que a coisa fica boa! Não por começar a ter ação de verdade, pois desde o início do livro ação é o que mais tem. Fica bom por que o objetivo da história é revelado, e agora sim, temos por quem torcer a favor e contra. Tudo toma forma, planos são traçados, novos personagens têm seu momento de glória.

Alice é uma protagonista deliciosa. Ela é destemida, determinada, luta pelos seus independente das consequências, age com amor e garra. Ela ainda mantêm aquela inocência típica da idade, mas o crescimento dela durante a trama é visível. A rainha é inteligente e persuasiva e foi fundamental para que a história fizesse sentido. Os antagonistas são daqueles que te deixam com vontade de dar um soco em cada um a todo momento.

Alice no país das armadilhas tem uma narrativa super fluida e rápida. A descrição dos acontecimentos e, principalmente, das condições dos Mordedores é muito bem-feita, a ponto de conseguirmos imaginar até mesmo os odores. A diagramação é excelente e a revisão está impecável.

Durante a história vemos uma série de referências ao clássico que deu origem ao livro, Alice no país das maravilhas, e tais referências são super bem encaixadas à história. Não ficou forçado, não ficou descabido.

É um bom livro, é uma leitura gostosa e agradável, ficou tudo amarradinho, mas, ainda assim, não achei tuuuudo isso, sabe? Talvez por estar saturada do tema, não sei. Só sei que foi uma leitura que me agradou, fiquei feliz com o livro. É o que importa, né?

Eu indico, sem dúvida. Aqueles que curtem o tema vão se deliciar!







41 comentários:

  1. Dá vontade de fazer tanta coisa que 4 dias de feriado parece até pouco :( hahaha quero fériaas. Aah já tinha ouvido falar desse livro, que bom saber que ele não decepciona, dá até medo de arriscar nesses livros atuais de zumbis, mas gosto bastante do assunto, então bem provável que eu leia! *-*

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, é pouco feriado pra tanta coisa pra fazer, né? Aiai...
      Eu espero que leia, Carol. Ele foi uma surpresa boa, viu. Eu achei que ia detestar! Mas foi uma leitura que me divertiu e agradou!

      Beijos

      Excluir
  2. Conhecia o livro só de capa, que por sinal, acho muito bonita, mas não fazia ideia que tinha relação com zumbis, fiquei bem curiosa para ler, parece ser bem interessante!
    Enfim, gostei bastante da resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É realmente uma capa linda, Ketriely! E ela tem uma textura gostosa, sabe? As letras são em alto relevo... super bacana!
      E eu espero que leia, pois ele é realmente muito bom!

      Beijos

      Excluir
  3. Amei o livro! Que capa mais linda.
    blogmichaelvasconcelos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. eu tb tô meio saturada com essa de zumbis e essas adaptaçõoes/releituras de clássicos, mas ai aprece um livro desses que é a mesma coisa mais diferente e eu fico curiosa, mais uma para minha lista. o feriado não vai ser o bastante para por em dia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mariana, é exatamente isso - é a mesma coisa mais é diferente, rs!
      Eu fiquei surpresa e adorei! Espero que o leia tb!

      Beijos

      Excluir
  5. Estou aproveitando o feirado muitíssimo. Ontem joguei vídeo game, hoje engatei na leitura de livro novo... Muitas coisas boas pra fazer.
    Já tinha visto uma foto ou outra desse livro no insta e tal, mas nunca pensei muito nele. Tenho um pouquinho de preconceito quando o assunto é releitura (tenho que mudar isso). Amo tanto a história original que só de pensar em alterar ela me incomoda um cadinho... Mas sei lá, apesar de curtir histórias de zumbi, nunca li um livro que abordasse o tema, apesar da curiosidade. Mesmo assim a sinopse e a resenha me atrairam, me despertou interesse. Talvez um dia, quem sabe, numa dessas livrarias da vida eu olhe pra ele e ele olhe pra mim e eu leve ele pra casa rsrsrsrsrs.
    Adorei a resenha Fabi. Bom feirado pra ti e aproveite bastante.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aproveitei um bocado tb, viu. Fui pro sítio, passeei na sexa, joguei vídeo game, li, saí de novo, joguei mais, li mais, saí de novo... Hahahha... Resumão mal feito, mas tá bom.
      Só li duas releituras na vida, que foram os dois últimos livros que li - Orgulho e preconceito e zumbis e este. O primeiro não me agradou, mas este sim, e muito.
      Acho que quando a ideia é boa, mesmo sendo uma releitura, é válido. Foi o caso de Alice no país das armadilhas. Fugiram do clichê.
      Eu espero que vc trombe com ele por aí e que ele ganhe um espaço na sua prateleira! shAHsuiHAS


      Beijos

      Excluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Que bacana como conseguem adaptar os clássicos em qualquer assunto! hahahah Acho um super exercício de criatividade.
    Ótima resenha!
    Bjs

    http://noveplanetas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bota criatividade nisso, viu! Fico boba de ver como conseguem criar uma estória em cima de outra e sem perder a essência da original. Muito bacana!

      Beijos

      Excluir
  8. Ooi! Olha, eu adoro histórias com zumbis. haha Apesar que livros eu li poucos sobre o assunto. Nunca li o clássico de Alice e confesso que não tenho vontade mas com certeza pegaria este para ler na primeira chance.Beijos
    Sil - Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Silviane, mesmo tendo só uma noção do original, Alice no país das maravilhas, vc já entende o quanto as referências foram bacanas e o enredo, mesmo que diferente, foi fiel.
      Espero que o leia!

      Beijos

      Excluir
  9. Oi Fabi, sua linda, tudo bem?
    Eu sou fã de Alice no País das Maravilhas, por isso quando a editora lançou esse livro, eu quase surtei!!! Essa capa é maravilhosa, a editora simplesmente arrasou, dá vontade de querer ter o livro só por causa dela. E essa história??? Adoro profecias, então, é claro que você é malvada mesmo em não revelar nada sobre esse livro, risos... Eu preciso ler esse livro!!! Adorei sua resenha!!!
    beijinhos.
    cilça.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cila, sua linda, realmente é uma capa maravilhosa! E senti-la é ainda melhor, acredite!
      E tenho que ser malvada pra vocês terem vontade de ler o livro, ue!
      sHIUAhsuiHAs
      Fico feliz por ter te deixado com vontadinha! Hihi

      Beijos

      Excluir
  10. Olá, Fabíola. Tudo bem?

    A premissa do livro é bem interessante. Amei essa releitura de Alice mistura com Zumbis. De tantas releituras, acho que essa talvez seja a mais original.

    Ótima resenha.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de abril. Serão três vencedores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo. Acho que essa foi uma das releituras mais originais que encontrei por aí. Eu adorei!

      Beijos

      Excluir
  11. Olá!
    Acho que essa moda de 'zumbizar' tudo meio estranha, rs.
    Confesso que não sou muito fã dessas releituras, mas que é criativo... isso é sim! HAHAHAHA
    Beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Criatividade é o que não falta, Alessandra! E, mesmo essa coisa de zumbizar (adorei a expressão) ter se tornado clichê e ser meio estranha, aqui a pegada é diferente, deixando as coisas bem bacanas!

      Beijos

      Excluir
  12. Mas, genteeeee!!! E esse título? rs
    Ainda não conhecia o livro!!
    Achei bem bacana!!

    Bom final de semana!!

    Beijinhos!
    Sankas Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thay, tudo de bom, né? Capa, título, enredo... tudo lindo!
      SHIauhsuiAHs


      Beijos

      Excluir
  13. To bem curiosa para ler esse livro, sei que está longe de ser um conto de fadas. Gostei da construção dessa "nova" Alice, adoro personagens fortes e determinadas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Manu, sua sumida!
      Realmente, a construção da nova Alice ficou fantástica e, parando pra pensar bem, ela está bem parecida com a original, tendo em vista cada universo em que elas estão situadas. Rs

      Beijos

      Excluir
  14. Oi Fabi! Mais uma resenha sua que estava ansiosa. Meu, também não tinha parado para notar que se tratava de zumbizinhos rsrsrsrs, adorei. Amei a resenha, mesmo você não dando as cinco estrelas, fiquei muito curiosa para conferir a história. Vai para a lista.
    Beeijos
    lua-literaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bia, mesmo não tendo dado cinco estrelas, foi uma leitura que eu adorei, super deliciosa! Eu espero que vc realmente leia!


      Beijos

      Excluir
  15. Odeio zumbis porem tenho de confessar dona Fabi, vou comprar ele !!!
    Cara eu apaixonei pela historia!!
    Adoro livros que fazem este tipo de "releitura" se posso assim chamar!!
    Já me imagino sentada lendo ele!!!
    Amei!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que vc vai gostar, Kakau! É uma aventura deliciosa e com aquele quê de fantasia sempre presente! E, confesso, mesmo os zumbis têm seu charme nesse livro, acredite! Rs...


      Beijos

      Excluir
  16. Zumbi de novo nãaao! kkkkk
    Não gosto muito dessas coisas, sei lá, é tudo tão irreal que eu acho que fica chato.
    Acho que pra fazer a releitura de um clássico tem que ter uma coragem e tanto e quase sempre se corre o risco de não agradar muito alguns leitores.
    Mas acho que deve ser uma leitura válida pra quem curte esse tema.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Foi exaaatamente isso que eu disse! Só faltou um PQP antes da frase! Rs
      Realmente, coragem e criatividade não podem faltar pra se fazer uma releitura que preste, viu.
      E, apesar dos pesares, eu gostei bastante! Heheh

      Beijos

      Excluir
  17. Não conhecida esse livro, vi aquele post sobre tuas compras desde ano e esse título me deixou com a pulga atrás da orelha. Mas sei lá, isso de você falar que está saturada do assunto zumbis... concordo contigo. Não sei se teria vontade de lê-lo tão cedo, quem sabe um dia, né? Estou à espera de algo no mundo literário que me surpreenda. De preferência algo que não envolva zumbis, heróis e heroínas vivendo em um futuro pós-apocalíptico, romances que transformam vampiros em seres porpurinados... :D

    Enquanto isso vou lendo meus livros aos poucos, às vezes dá tempo de ler uma página por dia, mas uma hora dessas término essa triologia de A busca do Graal e te digo o que achei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também anseio por isso, Leti!
      Apesar de curtir o que tenho encontrado, sem dúvida busco por inovações. Acho que os autores estão precisando colocar a cuca pra funcionar... shUIAhsiuAHs

      Curiosa pra saber o que achou da trilogia, viu!
      Acaba logoooo!
      Hahahah


      Beijos

      Excluir
  18. Olha Fabi, confesso que sua resenha me deixou super interessada no livro. Não gosto de historias de zumbi, nem filmes nem nada kkk mas o rumo que o autor levou esse livro realmente fez com que a historia não parecesse repetitiva, ou pelo menos parece isso ... Gostei do tema que o autor usou pra fazer essa releitura, acredito que seja um livro bom, e vou anotar pra proximas leituras!! Sem contar essa capa linda kk

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente ele não é repetitivo não, Camila! Pelo contrário. Tanto que ele é super fluido e dá pra ler em um dia!
      Espero que goste!

      Beijos

      Excluir
  19. gostei da resenha... mas meus olhos não brilham quando se trata de zumbis... não adianta não é minha praia hahahahha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hsIUAHsiuhAs
      É uma pena, Aline! Mas o que nos faz felizes é a diferença dos outros! Pelo menos tem tanta coisa que a gente gosta igual... shIAHsiuhAs e isso é lindo! Heheh

      Beijos

      Excluir
  20. Eu nunca leio a sinopse antes de começar uma leitura, pois prefiro uma leitura sem expectativas do que pode acontecer, e, como minha memória é péssima, mesmo tendo uma resenha ou sinopse antes, eu acabo esquecendo hahaha
    Não sabia que o livro era sobre zumbis, sempre vejo o livro nas redes sociais e livrarias mas essa é a primeira resenha que leio sobre, achava que era uma releitura de Alice no País das Maravilhas, e gostei da ideia do autor, trazendo referencias para um mundo completamente novo, gostei da sua resenha e fiquei curiosa pela leitura, principalmente para saber como é a escrita do autor.

    Beijos :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Normalmente eu leio a sinopse antes de começar a leitura, sabe. Tenho um ritual... Leio a sinopse, as orelhas, olho o número de páginas, cheiro o livro... #ALoka
      sHAiushAs

      E dessa vez sei lá pq foi diferente! Mas foi bom! Espero que vc possa lê-lo!

      Beijos

      Excluir
  21. Eu já tinha visto esse livro, mas não sabia do que ele tratava. Achei bem legal a proposta que ele tem, com toda a profecia e os mordedores, mas não sei se é um livro que eu leria. Lendo a resenha eu pude perceber que parece que falta algo a mais na história, o que é exatamente eu não sei, mas eu tive essa impressão.
    Alice é basicamente o tipo de protagonista que eu gosto e é bom saber que podemos ver o amadurecimento dela na trama. E fiquei super curiosa pra saber um pouco mais sobre a rainha.
    Enfim, talvez eu dê uma chance a esse livro no futuro. Ah, essa capa é linda. Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai ver isso que falta vc encontra lendo o livro, Cris! Hihihi
      Eu não encontrei pontas soltas no livro, pelo menos acho que não! sHAishIUAhsas
      Espero que vc o leia! E que me conte o que achou, claro! Hahah

      Beijos

      Excluir

© PAUSA PARA PITACOS - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: RENATA MASSA | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo