Menu em imagem

Image Map

15 janeiro 2016

{Resenha} ~Incendeia-me - Tahereh Mafi ~

Boa noite, pipow!
Como estão nesta sexta-feira chuvosa?
Aliás, aí está chovendo? Rsrsrs...
Senti como se este tivesse sido o meu "momento ostentação"! kkkkk

Chega de lero-lero e bora pra resenha de hoje!

Trago mais uma série - incompleta, infelizmesnte! #Sorry - fantástica!
É possível que vocês conheçam... se não, podem me perguntar o que quiserem que eu conto tudo, com o maior prazer!
O livro da vez é Incendeia-me, de Tahereh Mafi, o terceiro e último livro - sem contar os spin-off - da série Estilhaça-me. Trata-se de uma distopia/romance/ficção de tirar o fôlego! Espia.

Quando li: Janeiro, 2016.
Título: Incendeia-me
Autor(a): Tahereh Mafi
Editora: Novo Conceito
Páginas: 383
Avaliação: 
Onde comprar? Submarino | Amazon | Americanas
Sinopse: O destino do Ponto Ômega é desconhecido. Todas as pessoas com quem Juliette se importa podem estar mortas. Talvez a guerra tenha chegado ao fim antes mesmo de ter começado.
Juliette foi a única que restou no caminho d'O Restabelecimento. E sabe que, se ela sobreviver, O Restabelecimento não sobreviverá.
Entretanto, para destruir O Restabelecimento e o homem que quase a matou, Juliette vai precisar da ajuda de alguém em quem nunca pensou que pudesse confiar. Juliette descobre que tudo que ela pensava saber - sobre poder, sobre Warner e até mesmo Adam - era uma mentira.
ATENÇÃO! PODE CONTER PEQUENOS SPOILERS DOS LIVROS ANTERIORES.

Juliette se salvou.
Após levar um tiro no peito, ela achou que aquele era o seu fim. Mas estava enganada.
Ela foi salva por quem menos esperava - Warner.

Ao acordar, ela tem consciência de que está no quarto de Warner. Se sente prisioneira novamente. Enlouquece. Quer saber onde estão seus amigos. O que aconteceu com o Ponto Ômega? Ela sente que está prestes a enlouquecer novamente. Prisioneira de novo não. De novo não!

Mas ela é surpreendida pela bondade de Warner. Pelo carinho, cuidado.
E então, a pergunta que não quer calar é feita: - O que sobrou? QUEM sobrou?
Warner a leva ao local onde a base do Ponto Ômega se encontrava, e tudo o que ela vê é ruínas. E seu coração fica da mesma forma... arruinado. Mas então, alguém aparece em meio à neve, e uma pontada de esperança atinge o coração de Julieete. Kenji está vivo! Vivinho da Silva! Será que, assim como ele, outros de seus amigos estão vivos? Será que Adam está vivo?


Está.
Adam. Jaimes. E mais alguns de seus amigos. Oito ao todo.
Ela imediatamente vai ao esconderijo de Adam para se encontrar com todos eles, e a recepção é calorosa até que os fatos atuais são relatados aos sobreviventes. Juliette conheceu um novo lado de Warner, e um sentimento ambivalente nasce dentro de seu coração arrasado. Quando os fatos são expostos, Adam explode, diz poucas e boas à garota, a expulsa de sua casa e de sua vida.

Mas antes de sair, Juliette diz quais são as suas intenções. Ela quer atacar O Restabelecimento mais uma vez. Diz a todos que Warner também quer ajudar, e, ao contrário do que eu mesma imaginei, todos a apoiam de prontidão. Mais do que depressa, ela convence Warner a aceitar "hospedar" seus amigos em sua base, para que assim todos possam pensar e analisar estratégias para o ataque ao Restabelecimento. Ela tem certeza de que dessa vez tudo sairá conforme planejarem. Ela conhece sua força. Confia em si mesma, e irá treinar dia e noite para que tudo saia como combinaram.

Adam não concorda com o ataque.
Não concorda com as atitudes da ex. Está magoado, machucado, sofrendo. Mas, mesmo assim, se une à resistência para, mais uma vez, alcançar seu objetivo: matar seu pai.

Ao contrário do que parece, não temos só estratégia de guerra neste livro, não. Há amor, paixão, ciúmes, amizade, carinho, respeito. Mais uma vez fiquei na torcida por Warner - sim, eu sempre torço pelos malvadinhos - e Juliette parece ouvir as minhas preces e começa a abrir seus olhos para as reais qualidades do bad - mas nem tanto - boy.

E, ao mesmo tempo, ela abre os olhos e enxerga quem realmente Adam é. Ou quem Adam se tornou. Ela sente que tudo o que viveram não passou de gratidão por ele ter aparecido em um momento tão delicado de sua vida, e, pela primeira vez, o amor que ela diz (ou acha) sentir por Adam é posto à prova.

O ataque é formidável.
A evolução de Juliette quanto protagonista, como rebelde, como líder, como amante, são notáveis.
Todos os personagens têm seu papel na trama, cada um brilhantemente descritos. Mais uma vez, na minha opinião, Kenji rouba a cena com seu jeitinho engraçado e fofo. #SimSouFaDoKenji

A narrativa de Mafi é incrível, algo completamente diferente do usual. Sentimos o que Juliette sente, pensamos como ela. E, até mesmo a loucura e a desordem dos seus pensamentos são passados com exatidão para o leitor.

Minha única reclamação se deve à capa.
Sim, é linda! Mas foge completamente das primeiras capas lançadas anteriormente. Moral da história: minhas primeiras capas são de um jeito, e o último livro tem uma capa completamente diferente. Nada grave, eu sei, mas fiquei chateada, rs.

Acredito que essa resenha tenha ficado um tanto quanto confusa para aqueles que não conhecem a trilogia, mais uma vez, pequei ao mostrar um livro sem antes mostrar os outros, mas, novamente, fiquei com medo de fazer resenhas meia-bocas, pois os li há muito tempo.

Caso tenham dúvidas, terem prazer em saná-las.
E para quem conhece a série e ainda não leu Incendeia-me... LEIA!
Surpreenda-se.
Entregue-se.
Divirta-se.


22 comentários:

  1. Oi, Fabi!
    Essa trilogia <3 <3 <3
    Confesso que, no começo, eu era team Adam, mas no segundo livro, virei a casaca sem medo de ser feliz e virei team Warner <3 <3 Acho que ele tem mais química com a Juliette. Só não fiquei feliz com o fim que a Tahereh deu pro Adam.
    Falando nisso, você viu que compraram os direitos pra adaptação em série? Só quero ver se vai sair do papel mesmo.
    Falando nisso pt. 2, você viu que a Tahereh escreveu mais um livro? Está em fase de revisão, mas já quero!
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Eu também não gostei do fim que ela deu pro Adam, viu... E fico feliz de ter mais uma no time do Warner! sIUAHSIAUHSAs
    Não sabia que iriam adaptar, espero que saia do papel e que seja tão bom quanto os livros! Gente, isso vai ser um sucesso daqueles!!!!
    Enão sabia do novo livro dela... e também já quero! Eu adoro a narrativa dela, me sinto louca como a Juliette... shIAHSuiAHs

    Beijos,Lu!

    ResponderExcluir
  3. Distopia <3 já quero! Amei a resenha, parabéns! Com certeza irá entrar na lista de desejos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria, espero que goste! Essa série é fantástica! Tente não se apaixonar...
      Mentira, se apaixone sim!
      shAHSIAHIUsh

      Beijos!

      Excluir
  4. Oi uau Fabi, que sinopse é essa maravilhosa amei, eu não conhecia o livro é a primeira resenha que eu leio dele, eu gostei muito já coloquei na minha lista de leitura bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fê, que bom que gostou!
      Coloque aí na sua lista o Estilhaça-me e o Liberta-me, que são os livros que antecedem este.
      Espero que goste, viu!

      Beijos!

      Excluir
  5. então eu não li a resenha inteira tenho que confessar, pois tem spoilers, e eu pretendo ler a serie!!! mais tenho uma noticia boaaaaa!!!! o técnico vem segunda feira colocar a net e logo logo eu to la no insta de novo, nossa que saudades de vcs gente!!! avisa o Andrezinho pra mim que logo logo estou la!!!! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aeeeeeeeeewwwwwwwwwwwwwwwwww!!!!!!!!!!!!
      Woooooo hooooo!!!
      Vivaaaa!!!!
      A Kakau vai voltarrrr!!!!
      (Dancinha engraçada de comemoração!)
      Que saudades de vc, menina!
      E pode ler a resenha sem medo que, apresar de ter spoilers, não é nada demais, nada que possa prejudicar a leitura!

      Beijos!
      E volta logoooo!

      Excluir
  6. Essa série é muito famosa e eu nunca li, mas por falta de oportunidade mesmo. ): Sinto bastante vontade de ler. É uma droga quando colocam capas meio nada a ver, né? Digo, que não acompanham o resto da série.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fiquei super triste quando eu vi que a capa não acompanhou... eles relançaram os primeiros livros com capas que acompanham esta - ficaram lindas de morrer! - mas esqueceram de ter consideração com os primeiros leitores da série que compraram os livros com as capas anteriores. Fazer o quê!
      Aproveite para ler a série, Ingrid! Acho que você vai adorar!

      Beijos

      Excluir
  7. no momento não temho interesse em ler o livro já que se trata de distopia pois já li muitos livros do gênero e por isso resolvi da uma pausa. Gostei da resenha e assim que der irei com certeza ler os livros da serie que ouvi dizer serem bem interessantes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre que nos empolgamos com um gênero literário é bom dar uma pausa por um tempo mesmo, né?
      Mas espero que vc leia essa série quando a sua pausa acabar! Rs.

      Beijocas

      Excluir
  8. Coincidência tu falar desse livro, porque Estilhaça-me tava na minha lista de desejados dos no passado, mas como não consegui ler, passei pra meta de 2016.
    Assim como todo mundo, tu também elogiou a escrita/narrativa da autora, e isso só me deixa com mais vontade ainda de iniciar essa trilogia. Beijos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luiz, a narrativa da Mafi é diferente de tudo que eu já li!
      Ela faz com que a gente se sinta lá dentro da mente da Juliette!
      Lindo de viver!!!

      Espero que desse ano não passe para ler a série!
      BEijos!

      Excluir
  9. Boa tarde.
    É a primeira resenha que leio sobre essa série, confesso que estar na minha lista de leitura ha séculos kkk brincadeira, há alguns meses talvez, quero muito ler, apesar de ficar com um pé atrás sobre um possível triângulo amoroso, sim eu meio que tenho uma terrível raiva de personagens indecisas sobre o homem que quer, mas com certeza darei uma chance a essa série por que eu ouvir maravilhas sobre ela.
    bJKS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marlene, não fiquei com raiva, pois Juliette não fica em dúvida de com quem ficar! Eeeeeeee
      O triângulo amoroso existe por termos dois homens apaixonados pela mesma mulher... mas para por aí. Ela é super bem resolvida e não fica naquele mimimi de quero o Joãozinho ou quero o Pedrinho?
      Vai por mim, se joga!
      sIAHSIUAHs

      Beijos!

      Excluir
    2. Agora com certeza lerei, e esse merece medalha, só pelo fato dela não ser indecisa.

      Excluir
    3. Acho que é o primeiro livro que eu leio e que rola um "triângulo" amoroso e a mocinha não fica com dúvida e nem de mimimi. Super indicado!

      Excluir
  10. vc gosta de uma serie e de uma chuva né Fabi hahahahhahahahhaha

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Li essa trilogia e adorei e bem legal ver a evolução da Juliette ao longo da serie adorei os conflitos da personagens e o jeito que a Tahereh Mafi consegui fazer a personagens crescer e achei surpreendendo como no começo gostamos de um personagens e no final ele muda completamente e só senti que o final ficou faltando algumas coisas por ser uma distopia !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Suzana, também achei que ficou faltando algo! E, sinceramente, fiquei chateada com o final do Adan. Aliás, ele nem teve um final, né?
      Mas ainda assim, eu adorei!

      Beijos

      Excluir

© PAUSA PARA PITACOS - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: RENATA MASSA | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo