Menu em imagem

Image Map

08 dezembro 2015

{Resenha} ~ Querido Jaime - Eduardo Lages ~

Boa noite, pipow!
Tudo bem com vocês!?
Como foi o fim de semana?

Hoje trouxe para vocês um livro super bacana e uma história ainda melhor.
Vou falar sobre Querido Jaime, um livro com publicação independente e que fez do Eduardo um cara super conhecido em SP! Já te conto o porquê.

Quando li: Novembro, 2015.
Título: Querido Jaime
Autor(a): Eduardo Lages
Páginas: 80
Classificação: 
Onde comprar? Facebook Eduardo Lages

Sinopse: Jaime é um homem solitário de 72 anos que se sente oprimido pelo vazio de sua casa. Infelizmente ele também não gosta muito de sair e ver o mundo. o dia em que é forçado a deixar seu lar, o inesperado acontece e o idoso é lançado em uma jornada de autoconhecimento onde o palco é a selvagem cidade de São Paulo.



Hoje teremos uma resenha diferente. Com um formato diferente.
Normalmente eu faço um breve resumo do que encontramos no livro, e depois, faço as minhas ressalvas.
Querido Jaime é um livro curtinho, são apenas 80 páginas. Mas esse pequenino nos trás uma lição enorme! Para evitar spoilers, serei sucinta.

Jaime é um senhor emburrado de 72 anos. Ao contrário de muitos velhinhos, ele não faz questão de se mostrar simpático. Ele não gosta de sair de casa e nem de se socializar com nenhum dos poucos vizinhos que ainda lhe dão alguma confiança. Um dia, quando se vê obrigado a sair de sua solitária redoma a fim de sacar o dinheiro de sua aposentadoria, uma sequência de tragédias o leva a uma viagem ao passado, onde ele irá reviver alguns de seus erros, talvez os mais complicados. Ele retornará dessa viagem com pensamentos e concepções diferentes. Ele retorna determinado a corrigir o maior de seus erros. Porém, as consequências não são das melhores...

E o que ele nos ensina? Algo aparentemente clichê, mas que nunca é demais de se ouvir. Ele nos ensina que é preciso fazer o possível para tentar corrigir nossos erros da melhor maneira possível. Que a presença é algo extremamente importante. Nos mostra a importância da família. Da tolerância. Que atos falam mais do que qualquer palavra. Que a mágoa pode nos amargar por dentro. E que é preciso ter coragem para encarar os problemas de frente, mesmo quando as coisas não saem como planejamos.

Apesar de ter achado a narrativa um pouco cansativa em alguns momentos, algo que eu acho difícil de deixar passar em um livro tão curto, no fim das contas, somos brindados com lições que todos tentam aprender, mas em vão.

Aproveitando, gostaria de falar da história do Eduardo.
Cara bacana esse, viu!
Atencioso e super gracinha de pessoa.


Fiquei sabendo de sua feliz existência através de um amigo. Inicialmente, fiquei mais interessada no livro do que em sua história, até que esse amigo me disse que Eduardo tinha lançado seu livro de forma independente e que o vendia em uma banquinha na Avenida Paulista, em SP.
Imediatamente entrei em contato com ele!
Fiquei comovida com sua determinação. Todos sabemos o quanto é complicado publicar um livro em nosso país. Sabemos que além das dificuldades, os novos autores sofrem com uma infinidade de empecilhos, e no fim, acabam desistindo e deixando suas obras na gaveta.
Senti orgulho do Eduardo quando soube de sua história. Senti orgulho de sua persistência! Quem dera que todos pudessem fazer o mesmo, né?

Para adquirir o seu exemplar, entre em contato com ele!




Por hoje é só, pessoal!
Espero que tenham gostado tanto quanto eu.
Super beijo!










18 comentários:

  1. Olá! Finalmente consegui passar por aqui, na verdade eu sempre acompanho as postagens mas nunca consigo comentar. Hoje estou tirando o dia pra isso, colocar os comentários em dia. o teu cantinho é lindo! Parabéns! E sobre o livro, não conhecia mas achei legal e aparentemente divertido de ler! Adorei a dica!

    Beijos,
    Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Joi!
      Que bom que achou um tempinho pra passar por aqui! Adorei a sua visita!

      BEijos!

      Excluir
  2. Oi Fabíola, lendo a sinopse e a resenha o livro não me chamou a atenção não é o tipo de gênero literário que eu costumo ler, mas como sempre você faz ótimas resenhas bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fê!
      Obrigada!!!
      Quem sabe o próximo livro resenhado não te atrai, hein? Rsrsr

      Beijos!

      Excluir
  3. Oi Fa....
    bom parece um livro otimo mas bem curtinho...e ele tras um aliçao de vida enorme....o autor pelo jeito que tu falou parece uma otima pessoa...quero muito ler...e realmente ser tocada pelo livro...obg pela dica...otima resenha...bjsss...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Karol!
      Esse livro realmente mexe com a gente! Nos ensina muito... Leitura super válida!
      E o autor é realmente uma pessoa incrível! E sua história de vida tmambem!

      BEijos!

      Excluir
  4. Nossa que perfeito, a história do livro não me chamou muita atenção!!! Mais a iniciativa deste homem. Nossa realmente mecheu comigo!!! A coragem de ele botar a cara no sol, e ir para a luta divulgar o livro dele!!! E melhor, sem perder o bom humor!!! Este homem te de ir longe, e Deus vai ajuda-lo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse cara merece um troféu de coragem, Kakau!
      História devida fantástica... E uma coragem danada!
      Beijos!

      Excluir
  5. aiiihmmm eu quero... essa sinopse me lembro Up-altas aventuras... hahahahhahah

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora que vc falou, o Jaime se parece um pouco com o Sr. Frederickson mesmo! Haha....
      O mau humor é idêntico!

      Beijos!

      Excluir
  6. Eu soube desse autor mas não me agradou muito :/
    Não sei se compraria. Mas ne, quem sabe. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, Acho que mesmo que eu não tivesse gostado do livro (o que não foi o caso) eu teria comprado! Pela atitude e coragem do autor sabe.. Para incentivar... Sei lá
      Haha

      Beijos!

      Excluir
  7. Oie, Fabi!! Tudo numa nice?!
    Eu fiquei sabendo desse livro quando entrei aqui no blog no dia da postagem, não comentei antes porque estava atarefada com a facul, desorganizada e só entrava nos blogs, não estava comentando em tudo. Anyway, eu achei o nome desse autor meio familiar, não conhecia essa iniciativa dele de vender numa banquinha, gostei demais que ele fez isso e está colocando a cara por aí. É realmente complicado publicar livros aqui no Brasil. Eu achei a capa bem legal e a estória não me prendeu, principalmente quando você disse que se tornou cansativa, tipo, num livro de tão poucas páginas. Mas eu aplaudo o autor por tomar a iniciativa!!
    Ótima resenha como sempre!!
    Beijin...
    http://piecesofalanagabriela.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii Alana!
      Tava sumida mesmo, que bom que voltou!

      Então, a história é bacana, e eu acho que eu teria comprado o livro mesmo se ela não fosse, só pela coragem desse cara! Aplausos e mais aplausos!

      Beijos!

      Excluir
  8. Olá!
    Conheci o livro através do instagram de vocês e fiquei mega feliz por conhecer a história e determinação do Eduardo, o que me atraiu para compra do livro.
    Fiz contato com ele via Facebook e foi super atencioso e prestativo.
    Hoje, agora pela manhã, o interfone tocou e era o correio entregando o meu "Querido Jaime" com dedicatória e tudo.
    Vou começar a ler imediatamente...
    Passei aqui para compartilhar a experiência...para agradecer a indicação e para parabenizar tanto o blog quanto o Eduardo por nos permitir estar mais próximo da leitura, do aprendizado diário, dessa cultura que nos faz viajar sem sair de casa.
    Tenho certeza que será uma ótima leitura...e recomendo a todos comprarem e incentivarem atitudes como a do Eduardo!
    Obrigada pela resenha e parabéns pelo blog.

    Beijos Beijos.
    Nany Barth
    (Blumenau/SC)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elaine, que delícia de comentário!
      Já a agradeci pelo instaram, e agora fiquei hiper feliz por ver que vc passou por aqui também!
      Fico feliz por poder divulgar histórias como a do Eduardo, que, com certeza, merecem todo o nosso respeito e incentivo!
      Agradeço por mim e por ele!
      E espero que goste do livro!
      Super beijo!

      Excluir
  9. É sempre bom quando lemos um livro que nos passa mensagens e nos faz lembrar dele com carinho né?
    Parabéns ao Eduardo que teve coragem e iniciativa pra publicar de forma independente e com meras 80 páginas consegue transmitir isso :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem nada melhor, Patrícia!
      A gente sente como se aquele livro fosse fazer parte de nossa vida para sempre! Sempre será lembrado...

      Beijos!

      Excluir

© PAUSA PARA PITACOS - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: RENATA MASSA | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo