Menu em imagem

Image Map

17 abril 2018

{Senta que lá vem história!} ~ Tita e Lola ~

Oie, pipows lindos!
Como estão?

Hoje é dia de conto. De fábula, para ser mais precisa.
A fábula de hoje nos fala sobre solidão e amizade, e suas protagonistas são, nada mais, nada menos, do que duas cachorrinhas fofinhas, Tita e Lola.
Quem me conhece sabe que eu sou "cachorreira", que os animais são parte importante da minha vida, pois nunca me vi sem eles, por isso, esse conto é danado de especial. É daqueles que dá uma lição linda aos adultos, e que encanta e ensina as crianças.


Tita e Lola
Por Bel Assunção Azevedo

Tita era uma cachorrinha muito querida e mimada,
mas que vivia sozinha o dia inteiro, a coitada.
É que seus donos passavam muitas horas trabalhando 
e Tita, sem outra escolha, ficava sempre esperando. 
As horas passavam lentas, quase nada acontecia, os segundos se arrastavam, 
Tita acordava e dormia. 
E quando chegava à noite era uma festa sem fim! 
Tita recebia os donos tremendo feito um pudim! 
Mas de manhã, no outro dia, logo vinha a solidão... 
Os seus olhos perseguindo os donos pelo portão... 

Numa tarde bem chuvosa, de repente uma surpresa! Trouxeram um novo cãozinho: 
- Venha ver, minha princesa! 


Só que a Tita não gostou nem um pouco do que viu, 
nem daquilo que cheirou, 
nem daquilo que sentiu. 
Latindo forte e rosnando, mirando bem no nariz, 
veio logo abocanhando e não pegou por um triz!


E foi assim que a Tita conheceu o cão estranho. 
Descobriu que era uma fêmea e precisava de um banho! 
Ela se chamava Lola e ainda era um bebê! 
A Tita quebrou a cuca sem saber o que fazer... 
Porque a Lola aprontava uma enorme confusão! 
E sempre que ela chegava Tita perdia seu chão. 
Lola roubava a bola, cheia de baba e sujeira, 
e jogava na comida, numa baita melequeira! 
Esburacava o pijama, se enrolava numa fita, 
roubava o lugar na cama, pisando em cima de Tita! 
Destruía as almofadas, roía os móveis sem dó, 
fuçava o lixo de noite, causando um bom quiproquó!


E se a Tita reclamava, levava logo uma bronca. 
- Ela ainda é um bebê! Fica quieta e não apronta! 
Tita ficou magoada, quis ir embora e sumir, 
mas percebeu, amuada, que não tinha pra onde ir... 

Numa noite bem escura, começou a trovoar. 
Tita, que era madura, não era boba de ligar! 
Mas a Lola inocente, vendo o mundo naufragar, 
sentiu medo e de repente começou a soluçar. 
Era um choro amedrontado de cortar o coração. 
Tita, antes magoada, sentiu pena e aflição. 
Com a garganta apertada e uma secura na boca, 
sem saber o que fazer pôs-se a uivar meio rouca. 
Lola ficou em silêncio, respirando sem parar, 
mas logo sentiu o apelo e junto pôs-se a uivar.


Cantaram por muito tempo, cada qual com sua voz, 
diluindo no tormento o medo triste e feroz. 
Procurando por carinho a Lola veio chegando. 
Foi de leve e de mansinho, na Tita se aconchegando.
 E a Tita disfarçou. Fingiu que não estava vendo... 
Fez ar de quem não ligou, que não estava percebendo... 
Mas, a partir deste dia, veja só como é a vida: 
Tita tinha companhia! Lola ganhou uma amiga! 


E não pense que por isso acabou a confusão. 
Às vezes, Tita acordava com humor de furacão! 
E se a pequena insistia depressa a Tita rosnava! 
E, se a Lola bobeava, quase, quase que pegava! 
E eram as duas ganindo, dividindo a solidão, 
ambas com os olhos seguindo os donos pelo portão... 
Mas, mal os donos sumiam, já começava a folia: 
Lola e Tita viviam brincando com alegria!

 Porque a vida é assim, às vezes tem solidão, 
sem ninguém pra dividir nossa dor no coração... 
Mas não vá desanimar! 
Ouça bem uma verdade: saiba que tudo melhora com uma boa amizade!




Espero que tenham gostado e que, de alguma forma, esse conto tenha deixado o seu dia mais leve...
E, principalmente, que tenha deixado o seu coração tão quentinho quanto o meu!

Beijinhos,

17 comentários:

  1. Oi, Fabíola.

    É triste, mas ao mesmo tempo, melancólico. Que no fim, aprenderam o significado da união, que suprem toda a ausência dos seus donos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando se tem amigos por perto, até mesmo essa dor pode ser superada, né?
      <3

      Beijocas

      Excluir
  2. Ah meu Deus, que coisa mais linda!
    Sou meio cachorreira também, apesar de ter apenas uma aqui em casa(quintal pequeno, minha Zingara sofre, mas é muito amada a danada)
    Adorei conhecer Tita e Lola e mais uma vez, o casamento de gifs e imagens ficou perfeito.
    Acredito que todos nós temos todos os dias, motivos para aprender com os animais. Na maioria das vezes, eles nos ensinam muito mais que os nossos semelhantes.
    Adorei!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No momento eu tenho só uma também, Andreia! Passo pelo mesmo problema de quintal pequeno... meu filho mais velho mora com meu pai, pois ele é grandão e precisa de espaço! Ainda bem que eu mato a saudade toda semana, rs!
      Sem dúvidas os animais nos ensinam diariamente... e não conte para ninguém, mas quase sempre eu prefiro bicho do que gente!

      Beijocas

      Excluir
  3. Aaaaain Fabi me emocionei com esse conto!
    Me lembrou de qdo eu ainda morava com meus pais que meu marido na época me deu o meu Baby Luck e eu já tinha um outro amorzinho o Nick que é mto ciumento, custou pra esses dois fazerem uma amizade, até hj um sente ciúmes do outro...
    Ameeeei tanto o conto que vou mandar pra minha mamis e minha sister!
    Bjs!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu espero que elas tenham gostado também, Line!
      Acho que sempre que arrumamos um novo filhote, eles sentem, né? Ficam amigos, mas o ciúme vai existir sempreee! Hhahaha

      Beijocas

      Excluir
  4. Que conto mais fofo. Ele retrata bem nossa personalidade, pois o ser humano sempre se sente ameaçado pelo outro, até realmente conhecer a pessoa e ver que tudo fica melhor, podemos criar lindos vínculos com os outros, devemos permitir a aproximação, assim nosso coração fica mais leve!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É por essas e outras que nos damos tão bem com esses amorzinhos peludos, né?

      Beijocas

      Excluir
  5. Que delícia de conto, Fabi!
    Também sou cachorreira nível hard e qualquer coisa relacionada a essas bolinhas de pelo maravilhosas já fazem meu coração esquentar todinhoooo! Amo qualquer coisa relacionada a amizade e esses gifs tão incríveis. Amei muito o post!
    Beijos,
    http://ofantasmaliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, que bom que gostou, Carol!
      Eu fiquei morrendo de medo de vcs não gostarem, acredita? Hhahahaha
      Mas fiquei feliz em ver que tem muitaaa cachorreira por aqui! Hehhehehe

      Beijocas

      Excluir
  6. Oi Fabi,
    Ah, que lindo, você descreveu os meu amorzinhos Zulu e Maia, não imagina o ciúmes que ele tinha quando ela chegou, e a bebê (que mesmo agora grande apronta) comia tudo o que via pela frente, inclusive os cobertores dele, rsrs. Agora tem que ver, ela dorme em cima dele, é um amor <3
    Achei lindo, amei!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá! Muito fofo o conto, e as imagens deixaram ele ainda mais legal, acho que essa história não se aplica apenas aos cachorros, mas aos seres humanos também né, sempre ficamos com um pé atrás quando conhecemos pessoas novas, mas acredito que o tempo e a amizade são a melhor maneira de lidar com esses conflitos.

    ResponderExcluir
  8. Eu sou um grande apaixonado pelos animais também e não sei viver sem eles. A vida fica mais leve quando estamos perto de quem amamos e somos amados verdadeiramente. O coração dói quando vejo que um dono faz isso com seus bichinhos, deixando sozinhos o dia todo, ou até por mais tempo. Muito bonita a de Tita e Lola, gostosa de acompanhar e nos dá mesmo uma lição, senão várias. Adorei.

    ResponderExcluir
  9. Ownnnn eu não pago internet pra vocês me fazerem chorar! <3 Fiquei imaginando as duaszinhas aqui se fazendo companhia, que amor. Eu não tenho dogs mas tenho gatinhos e dá uma dor saber que ficam sozinhos enquanto a gente tem que trabalhar.
    Amei a historinha.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Olá Fabíola,
    Muito fofa essa fábula
    Eu já tive um cachorro e ler essa fábula me fez lembrar dele.

    ResponderExcluir
  11. Oiiii que lindooo!
    Ameeeei!
    A Tita e a Lola são umas graças, e mostram o quanto a amizade é importante e imprescindível, independentemente se der cãozinho ou humano, rs
    bjss

    ResponderExcluir
  12. Que linda fábula, faz eu me lembrar da minha infância. Faz ver a importância da amizade e dos que estão ao nosso redor.

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita e pelo carinho! <3
Deixe sua opinião sobre o post e também um pouquinho de amor!

© PAUSA PARA PITACOS - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: RENATA MASSA | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo